Grey's Anatomy 8x10 - Suddenly


Sabe aquele sentimento de tudo à flor da pele? Pois é, o episódio de retorno de Grey’s Anatomy foi bem assim, exatamente da mesma forma que terminou no ano passado.

E é com muito orgulho que digo isso. A série sempre foi uma das minhas preferidas, mesmo quando não estava em sua melhor fórmula. Quando todos reclamavam de tudo e pensavam em desistir, eu estava lá toda semana acompanhando meus personagens televisivos favoritos, reclamando de vez em quando, mas estava lá.

E hoje quando vejo a tamanha qualidade de produção, roteiro e atuação numa série que aprendi a admirar durante todos esses anos o que posso sentir é só orgulho.

O interessante é que nessa temporada tudo está dando muito certo, e como já citei no parágrafo acima, assim como o roteiro espetacular e a atuação primorosa a produção da série também está dando um show. As cenas nas salas de cirurgias estão cada vez mais reais e isso só faz nossa tensão aumentar.

Gostei muito da continuação da história que foi construída na primeira parte da temporada e o episódio começa exatamente de onde parou no episódio nove “Dark Was The Night”. O acidente de Meredith e Karev encadeou em um dos casos mais emocionantes mostrados na série até agora, pois foi doloroso ver o sofrimento de uma jovem que acabou de fazer 18 anos presenciar a morte de sua avó e seus pais em menos de vinte e quatro horas e a partir daí ter que tomar as rédeas da família.

Meredith que sempre me agradou ao contrário de muitos, só melhora.  A atuação de Ellen Pompeo foi muito convincente e ela conseguiu transmitir o sofrimento que estava passando por causa de Zola e ainda se comover com o caso que estava cuidando. 

E por falar em Zola, foi muito prazeroso ver o retorno da menina pros braços de Meredith e Derek. O casal tanto almejou por esse momento e pelo que vimos no episódio passado parecia que esse reencontro iria demorar mais. Mas graças a Shonda Rimes isso já aconteceu e de uma forma bem surpreendente, tudo por que foi de repente, pois ninguém esperava por isso nos minutos finais do episódio.

Outra atriz de atuação primorosa é Sandra Oh. Cristina consegue passar de momentos de tensão pra comédia e vise versa muito rápido e com muita qualidade. Uma das melhores cenas com certeza foi a que Cristina conta para Teddy sobre a morte de Henry. Emocionante!

Ainda tivemos o caso da paciente de Callie e Avery. A mulher teve que sofrer uma nova cirurgia para reparar um erro dos dois. E nada me faz parar de pensar que isso não acaba aqui. O marido da paciente pareceu muito nervoso ao falar com Torres e acho que rola um processo mais pra frente.

Apesar de terem seu valor, o que não me prendeu muito a atenção foram os casos amorosos de Bailey com Ben e Lexie com Mark. De todas as tramas, as deles são as mais fracas e insignificantes, mas Bailey é Bailey e Lexie não tem como não gostar, então vamos apreciar seus momentos em tela.

O importante é Grey’s voltou tão bem que os 42 minutos de episódio passaram tão rápido que eu nem notei e isso é grande mérito pra mim e pra muita gente. Continue assim Shonda, esperamos uma segunda metade de temporada espetacular!
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment