Hart of Dixie: 1x11 - Hell’s Belles



Pra mim, as melhores séries são aquelas que nos colocam pra pensar sobre a nossa própria vida; e foi isso que Hart of Dixie conseguiu fazer comigo essa semana. Por trás de toda a simplicidade da história sobre os antepassados de Zoe, houve a possibilidade de refletir sobre como o legado de nossas famílias pode ser importante e influenciar em nossas escolhas. 

Nesse episódio, Zoe descobriu pela sua tia Maureen, que faz parte de uma geração de "Belles" e decidiu mergulhar fundo nessa revelação, na intenção de conhecer melhor sua família e de quebra, provocar Lemon. E quem diria que seria tão engraçado ver nossa doutora naquela roupa típica, aguentando todos os tipos de "trotes" inventados por Lemon só para fazê-la desistir? Pois é, Zoe encarou de tudo e provou ser mais persistente do que todos pensavam que ela poderia ser. Ressalva para a parte em que Zoe vai ao restaurante vestida de 'Belle' e é recebida como uma acalorada risada de Wade. Pra completar a diversão, ela ainda canta. Tenho certeza que o hino das 'Belles' não vai sair da minha cabeça tão cedo. E no meio desse esforço todo para se aprofundar em suas origens, Zoe acaba descobrindo que as ingênuas 'Belles', acreditam que não conseguem engravidar porque Lemon as amaldiçoou. E é claro que a médica resolve tirar satisfações com a loirinha e convencê-la a acabar com a 'mentirinha'. E parece que dessa confusão vai surgir uma amizade entre Zoe e Anabeth. Será?

Outra parte engraçadinha foi a historinha entre Lavon e Didi. Impossível não rir com a certeza da secretária de que o prefeito estava apaixonado por ela e tentando provocar ciúmes devido a suas constantes recusas. Acho que eles poderiam formam um bom casal, a curto prazo, já que provavelmente esse romance não acrescentará nada a trama. Mas com certeza, Lavon e Didi ainda vão nos fazer rir muito.


A cena entre Zoe e Lemon foi uma das melhores do episódio. A filha mais velha do Dr. Brick mostrou uma coragem muito grande ao se livrar das coisas da mãe e enfrentar a verdade sobre seu paradeiro sozinha. Ao mesmo tempo em que a ausência da mãe a desestrutura e abala, ela prefere carregar o peso da verdade sem a ajuda de ninguém e é isso que aos poucos, vem a tornando um pouco mais humana e querida. E zoe mais uma vez disse tudo o que a loira precisava ouvir. A família é a instituição primária em nossas vidas e é muito importante que conheçamos as nossas raízes e que procuremos saber de onde viemos; mas não devemos achar que carregamos os mesmos defeitos e falhas de nossos parentes; somos movidos prioritariamente pelos caminhos que seguimos e não pelo DNA que carregamos.


A relação entre Wade e seu pai também foi explorada nesse episódio. George, que tentava impedir a abertura de uma grande loja que acabaria com o comércio de Bluebell, teve que recorrer a Wade, já que os interessados em construir a loja certamente procurariam seu pai, o crazy Earl, para comprar a propriedade em que ele vive. George pediu a Wade que convencesse seu pai a não vender a propriedade, mas ele não queria contato com seu pai, o que dificultou a situação. No final acabamos descobrindo que Earl na verdade, faz todas essas sandices para se aproximar do filho, para chamar a atenção dele de alguma forma; além disso, ele guarda todo o dinheiro que Wade dá a ele. George pareceu um pouco 'desconfortável' com a situação. Será que ele gostaria que o pai dele tivesse a mesma preocupação que Earl tem com Wade?

Enfim, Hart of Dixie voltou com um dos melhores episódios até aqui. E como eu estava com saudade de Zoe e Cia. Mal posso esperar pela semana que vem. Até lá!
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment