Fringe 4x12/13 - Welcome To Westfield/ A Better Human Being


Quanto mais complexa melhor.

Fringe chegou à metade de sua quarta temporada dando respostas e causando mais nós em nossas mentes.  A cada semana somos surpreendidos por respostas que nos deixam com mais dúvidas. E isso é claro, só torna a série mais interessante, fazendo com que a próxima semana seja bem mais aguardada que a anterior.

Quando a terceira temporada terminou as perguntas que fazíamos eram: Onde está Peter? Por que ele desapareceu? Como vão voltar a se lembrar dele? Hoje Peter já está de volta e cogitou não está em seu devido universo. Não acompanhei nenhuma entrevista dos produtores, mas parece que eles deram uma declaração dizendo que os universos são em pares e com isso e com a afirmação de Peter pensávamos estar realmente em um universo diferente. Fora isso nunca houve certeza alguma de que isso fosse realmente verdade.

A primeira teoria e que provavelmente é a verdadeira, só o tempo dirá, é que a linha temporal tivesse sido alterada com o desaparecimento de Peter e os últimos episódios parecem estar confirmando isso.

Em “Welcome to Westfield” Olívia começa a ter sonhos e pequenas lembranças da vida que vivia antes de Peter desaparecer.  Na hora tudo parecia ser um dos efeitos causados por Westfield. A cidade estava se emergindo com a mesma do universo paralelo e isso também estava acontecendo com as pessoas. Logo Walter descarta a possibilidade de estar acontecendo a mesma coisa com Olívia baseado em um exame de sangue.

Não se sabe ao certo se foi Robert David Jones o causador disso, mas há a desconfiança. O que sabemos que muitas das coisas que estão acontecendo tem sim seu envolvimento nelas. Como por exemplo, a infiltração de Shapeshifters na Fringe Division do lado B e na Massive Dynamic.

Broyles do lado B não é o único infiltrado que está trabalhando a serviço de Jones. Nina Sharp também está envolvida.  “A Better Human Being” mostra que Nina foi substituída e que a verdadeira é mantida em cativeiro. Muitas pessoas têm a teoria de que essa talvez seja a AlterNina, já que ela ainda não foi vista e tenho em minha mente que agora Olívia também possa vir a ser substituída, só não posso dizer com muita certeza. Olívia é uma arma poderosíssima graças aos seus grandes poderes mentais desenvolvidos com o tratamento com cortexiphan.

E é exatamente aí que as respostas começam. Walter descobre que Olívia está sendo tratada novamente com a droga e resolve confrontar Nina por causa disso. O Cortexiphan que está sendo injetado em Olívia está causando a recuperação de sua memória de vida junto com Peter. Olívia se lembrou de praticamente tudo o que viveu nos últimos três anos, da saída de Walter do hospício a Peter entrando na máquina do apocalipse. Mesmo com a desconfiança e medo, Peter vê certeza em Olívia e acredita realmente estar em frente a mulher que ama, coisa que eu também acredito, pelo menos parece ser o caminho em que os roteiristas querem seguir.

O caso da semana foi legal, mas confesso que não me interessei muito. O que eu acho sensacional são as explicações científicas do Walter e foi isso que me fez simpatizar um pouquinho com o caso, já que ele me pareceu um pouco aleatório com a trama apresentada.

Já os Glyph Codes da ultimas semanas mostram respectivamente as palavras OLIVE, relacionado à Olívia no epísódio 4x12 e HENRY no 4X13. Pra quem não lembra HENRY é o nome do filho de Bolívia com Peter e agora que as coisas estão começando a se encaixar, talvez em um futuro bem próximo os mundos venham a se tornar o que eram antes e assim Henry aparecer, tendo ele talvez grande importância nessa trama.

PS: Alguém também reparou no braço de Nina Sharp, que não era mecânico?

PS²: O próximo episódio parece que vai mais que revelador, explicando o que realmente são os Observadores.  Fica aí abaixo o promo só pra deixar todo mundo mais ansioso ainda pela próxima sexta.


Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment