One Tree Hill 9x05 - The Killing Moon


Onde está Nathan?

Essa é a pergunta que não sai da cabeça de Haley. E nós fomos presenteados com mais um sensacional episódio de One Tree Hill que está em sua ultima temporada e em ótima forma.

Fico impressionado em ver como a série conseguiu esse fôlego. Depois de alguns anos tentando, os produtores realmente acertaram nas tramas de cada personagem, tanto que até os coadjuvantes mais insignificantes estão se saindo bem.

Chase é um exemplo disso. Confesso que ainda acho que é muito tempo de tela pra um personagem como ele, mas os roteiristas conseguiram jogar uma proposta interessante para ele e Chuck. O menino que é odiado por muitos está se saindo bem como alívio cômico e ainda tendo um toque emocional no meio. Esse retorno do pai dele parece que ainda vai render e o cara não parece mesmo ser uma boa influência pro garoto.

Chris Keller continua muito canalha e cretino. E uma das coisas que menos me importa é o relacionamento dele com a menina dona do café rival. A presença dela só é válida pela rivalidade com Brooke, que por sinal deu um show em uma das cenas finais. Senti vontade de fazer a mesma coisa que Brooke fez quando descobriu que tinha sido ela que havia escrito o bilhete do carro de Julian.

Falando em Julian, é possível ver e compreender todo o sofrimento dele, ainda em relação ao esquecimento de Davis no carro. Julian não consegue se perdoar tanto que achou merecer levar uma surra por isso. Com certeza foi uma trama bem construída para o personagem, que sem isso não tinha muitas saídas dentro da série.

Clay e Quinn continuam me agradando e muito. Sempre gostei dos dois, principalmente Quinn que mostrou tanto o drama como o seu time de comédia na temporada passada. Mas essa é a vez do drama e ele está mais para o lado de Clay. Estou curiosíssimo para saber qual é o segredo obscuro que ele guarda, mas ainda não se lembra. Provavelmente é algo envolvendo o falecimento do pai, que ele já mencionou nesse episódio. Mas não tem como afirmar e nisso fica a dúvida. Sinceramente torço pra que seja uma coisa bem impactante, pois estou cansado de fazerem suspense por uma coisa banal.

Mas a melhor coisa do episódio foram as cenas de Haley. Bethany Joy está possuída em sua interpretação. Sempre gostei da atriz e sempre vi nela uma maturidade diferente do outros. Maturidade tão evidente que depois de tantos anos e com a saída de vários personagens é ela quem segura a série com o drama do desaparecimento de Nathan. Não tinha como não sentir junto com ela a cada cena e a cada olhar de desespero e preocupação.

Dan está junto nessa. Ele, o maior vilão da série (ou das séries) voltou com tudo. Foi revelado que o incêndio na lanchonete foi causado por ele mesmo, tudo como estratégia para se aproximar da família novamente. E fico na dúvida. Será que ele realmente não está envolvido no desaparecimento de Nathan, ou talvez será uma vingança de um de seus inimigos? Sabemos que Dan deixou muitos por aí e quem sabe um desses inimigos começou essa vingança mexendo na coisa que ele mais ama que é sua família.

Creio que a atitude de Haley irá causar maiores conflitos entre ela e Dan. O fato de ela ligar para a emergência e dizer que tem um assassino em sua casa pode causar uma revolta em Dan, mas isso nós só iremos descobrir na próxima semana.

Aos poucos as cenas do início da premiere dessa temporada vão se revelando e o fim fica cada vez mais próximo. O que resta é aproveitar essa espetacular ultima temporada.  Até breve! 
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment