Private Practice 5x15 - You Break My Heart



Só uma palavra descreve essa temporada: sensacional!

Quando a quinta temporada de Private Practice começou, senti que aquela seria a melhor de todas. Primeiro pela a ótima sacada de colocar Addie em sessões com um terapeuta ao início e ao final de cada episódio. O segundo fator foi Sam, por que, né! PelamordeDeus, ô personagem chato. O texto dele estava tão chato (ou mal escrito. #prontofalei) que estava deixando a melhor personagem feminina da TV, aka Addison Montgomery, sem vida e, por vezes, chata também. Ok, talvez o fato de eu ser fã das narrações de Meredith Grey em Grey’s Anatomy me influenciou um pouco a gostar as reflexões da Addie, detalhe genial que, muitas vezes, promove uma reflexão maior do que o próprio episódio.

Esse episódio teve a grande responsabilidade de continuar uma das storylines deixada por Grey’s na hora anterior. Amelia recorreu ao irmão Derek Shepherd para operar Erica, lá em Seattle, e depois de treinarem bem a técnica, Cooper, Charlotte, Erica e Mason vão até Seattle na esperança de que a cirurgia possa curá-la. A cirurgia foi um sucesso, comprovando que a parceria entre os irmãos Shepherd conseguiu ultrapassar a barreira do antigo problema entre eles, resultando até em uma reconciliação. Definitivamente o destaque do episódio ficou com Charlotte King e sua dedicação para com Cooper, Mason e Erica. A conversa entre ela e Erica antes da cirurgia foi simplesmente tocante. E continuo sentindo falta do nome da KaDee Strickland nas nomeações do Emmy, mas a gente sabe que aquilo lá já não tem mais salvação mesmo, né!

Enquanto isso, em LA, Violet continua sua amizade colorida com Scott, o paramédico gato que tentou convencê-la a terem uma relação mais séria, mas Vi soltou o ultimato: só sexo ou nada. E ele aceitou, claro! Uma paciente de Sam, transplantada de coração, que omitiu esse fato para que Jake pudesse engravidá-la, chega ao PS do hospital, abalando o triângulo Sam-Addison-Jake. Desse problema médico, desenrolou-se uma conversa franca entre Jake e Addison na qual ele a pergunta se havia algo mais do que atração física entre eles. Foi difícil para ela admitir, mas finalmente deixou claro para ele que não é só atração física. Até que enfim, né, por que ninguém aguenta mais o (ex)chato do Sam empatando a vida amorosa da Addie.


Destaco aqui a densidade da história de Sam. Havia dito no começo que a personagem dele estava com um texto fraco e chato desde a primeira temporada. E nessa quinta temporada nossa querida (#NOT) Shonda caiu na real. E foi só a irmã dele, Corinne, aparecer na série no episódio 5x13, para a história dele melhorar ainda mais. Quando ela deixa escapar que estava em LA há cinco anos, vimos um dos melhores textos atribuídos a Sam, digno do ótimo ator Taye Diggs, no qual Sam expressa sua raiva e indignação por ela não o ter procurado antes, deixando ele e sua mãe na incerteza do seu paradeiro e de sua vida.

Surpreendi-me com a densidade da história pessoal de Corinne e a atuação da atriz que a interpreta, Anika Noni Rose. A conversa entre ela e Dr. Wallace depois da briga com Sam foi uma das melhores sessões de Sheldon. E o melhor foi quando Sam tentou se desculpar e Corinne lhe passou um sermão daqueles bem dados que Sam precisava ouvir desde o início da série, o fazendo entender que ele sempre teve uma ótima vida, enquanto ela passou por situações subumanas para sobreviver e conseguir comprar droga.

E a Addie que ficou quase em segundo plano durante o episódio nos proporcionou uma das melhores partes. Suas reflexões feitas na terapia fecham com chave de ouro mostrando que as coisas não precisam necessariamente acontecer com você para que você aprenda uma lição da vida. Mais um ótimo episódio em uma ótima temporada. Shonda arrasou!

PS: O que foi aquela conversa super estranha (e totalmente dispensável, a meu ver) entre Violet e Pete sobre a vida sexual dos dois. A cada episódio que passa, sinto que Pete está ficando tão inútil quanto Dell era nas três primeiras temporadas.
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment