The Vampire Diaries 3x15 - All My Children

Eis uma das coisas que mais me irritam em TVD: A consciência de Elena.

E não só a de Elena, mas a de muitos outros personagens, principalmente a dos vampiros da série. Eu sei que muitas vezes o legal é ver o contraponto da situação. Os vampiros são impulsivos e agem pelo instinto e ver a dúvida deles em matar ou não acaba sendo interessante. Mas quando isso é muito explorado deixando o personagem chato a coisa fica meio ruim.

Elena acabou revelando todo o plano de Esther pra Elijah por se sentir culpada, lembrando que ele já a ajudou quando ela foi morta no ritual que transformou Klaus em híbrido. Toda a ameaça pra cima de Elena me pareceu um tanto quanto forçada. Toda semana ela corre perigo e nós sabemos muito bem que ela não vai morrer. Na review passada eu elogiei a forma que os roteiristas justificavam o fato de ela não morrer na série, mas em certas horas eles acabam extrapolando nessas tentativas de sempre querer colocar Elena correndo risco de morte. Seria tão ousado se um dia ela realmente morresse mesmo que fosse pra voltar depois, lembrando que isso acontece nos livros.

Além da consciência de Stefan que irrita qualquer um, tem agora a de Elijah. Ele passou o episódio inteiro ameaçando e lutando contra os planos da mamãe original pra no final se sentir daquele jeito, admitindo ser um monstro cruel. Nesse meio só se salva mesmo Rebekah, apesar de ter seus momentos terapia junto com Elena, a vampira continua atrevida, maldosa, fria e mostrando muita crueldade ao arriscar a vida da doppleganger.

Já Klaus também está com crédito nesse quesito. O híbrido por vez continua o mesmo ser abominável, mas que também se apaixona. O romance dele com Caroline parece ter muito mais futuro do que o de Elena com Damon. E aos poucos ele vai conquistando nossa Vampiroline, é só questão de tempo, nada que uma boa conversa não resolva. Vai fundo Klaus!

Com o fim do plote da morte dos irmãos originais, que não dava espaço pra mais nada, voltamos a explorar os coadjuvantes que poucos ou ninguém sente falta. Meredith voltou e mostrando para o que veio. Tem horas em que eu acho que Alaric merece sofrer, o cara é burro ao achar que poderia confiar nela. A gente ainda não sabe se ela o matou (de novo), mas o cliffhanger foi impactante, mas também só por causa do corte da cena, pois estava tão óbvio que era seria ela a psicopata, que nem fiquei surpreso.

Agora uma coisa que não me agrada muito é o fato de Abby se tornar vampira, tipo, quem se importa se ela está em estado de transição. Damon poderia ter matado ela de vez que ninguém ia sentir falta. Pra mim é mais um plote que pode não dar em nada e só permanecer pra encher lingüiça. Como vambitch faz falta numa hora dessas.
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment