The Good Wife 3x17 Long Way Home / 3x18 Gloves Come Off


Colin Sweeney em sua semana e Louis Canning na outra. Quero mais o quê?


Sweeney é sem dúvida um dos figurões mais estranhos que já apareceu pela série, eu gosto muito quando ele dá as caras e todo aquele jogo dele pra cima da Alicia. Depois de fazer a defesa dele no assassinato da esposa (que ele "não" cometeu) e de usá-lo para conseguir evidências de um líder de gangue na prisão, agora foi a vez da Lockhart & Associados cuidar dos seus interesses empresariais com Eli ajudando a melhorar sua imagem para que recuperasse a liderança da empresa. Eu gostei de todo o jogo entre ele e a Isobel (participação da Morena Baccarin) e das inúmeras mentiras disfarçadas pelos advogados de ambos os lados enquanto acontecia o julgamento. Me surpreendi com final super bolado onde descobrimos que a aparição dela foi armada por ele próprio para acabar de algum modo incriminando o outro sócio. Sensacional.
  
Enquanto isso na promotoria, que anda meio apagada depois do julgamento do Will, o boato e logo após a confirmação de que um casal dormiu junto no sofá da sala do Peter levou a algumas medidas extremas visando a candidatura dele para governador. Acho demais a série trazer a tona o lance do preconceito outra vez e eu que até então nem tinha notado me surpreendi tal como o Cary quando a Geneva listou a aparente "coincidência" envolvendo os negros do local. Dignidade ou medo de ser entregue, ele foi lá contar a verdade pro chefe que reagiu, ao contrário do caso anterior, muito camarada e não fosse a insistência do próprio Cary nem punição existiria. Sendo filho da Jackie não duvido que o Peter seja preconceituoso mas sua proteção para com o Cary vai além disso e creio que tenha mais a ver com o conhecimento do garoto sobre sua antiga firma.

E a Caitlin hein? Com a autonomia que ela agiu nesse episódio passando por cima da Alicia, falando diretamente com a Diane e até comandando em alguns momentos as noticias sobre o caso eu já estava me sentindo inocente demais quando disse na review passada que a Alicia andava desconfiada demais para o lado dela. Mas acabou que eu não estava errada e nossa protagonista deveria se preocupar mais com o David Lee do que com a sobrinha que no fim se mostrou uma mini "good wife" abrindo mão da carreira para ser mãe e se dedicar inteiramente a família.

Legal mesmo foi ver o Will e seus desdobramentos para falar (sem falar) dos casos, tentando burlar sua suspensão. No episódio 18 já começou a ficar forçado demais isso, as coisas simplesmente continuam as mesmas, ele só não está indo na frente do juiz falar e não me admira se alguma coisa mais severa surgir daqui para o fim da temporada. 


O caso do ex-jogador de hóquei que teve a esposa morta depois de perder o controle de um snowmobile foi bem interessante e o lado do Canning acabou voltando atrás, privilegiando o cliente da Alicia, só para não enfrentar uma acusação maior que viria da aliança dela com o Frank Michael Thomas. Mas a parte interessante desse retorno dele mesmo foi sua persistência em oferecer a Alicia um oferta de emprego, onde ela me surpreendeu e se mostrou mais esperta e firme do que nunca aproveitando disso para descolar um aumento de Diane e conseguir assim comprar sua antiga casa de volta. Eu que já sonhava com a ideia do J. Fox regular na série fiquei na torcida para que o convite fosse aceito mas não foi dessa vez, só que eu não descartaria esse lado da história tão cedo ainda mais a Lockart/Gardner no caos e apreensão atual.

Tivemos o retorno da Tammy, ex de Will, que veio toda cheia de coisa pro lado da Alicia tirando satisfações, é mole? De qualquer forma senti uma pontinha de ciúme e apreensão da Alicia quando viu a moça com Will ou no tribunal. Ainda nesse lance amoroso alguém me explica o que é esse triângulo que arrumaram pra Diane? Só sei que eu ri, ela não aguentou levar um bolo do entregador de intimações e correu pros braços do consultor de balística (personagem antigo que até gosto bastante) e quando o outro voltou atrás resolveu simplesmente seguir com os dois, quero só ver no que isso vai dar.

Amizade da Alicia com a Kalinda dando indícios de retorno me agrada bastante e agora com essa promessa que não é só a primeira que vai desabafar ou coisas do tipo quero ver se a Kalinda vai ser capaz de se abrir e contar um pouco de todos os segredos que rondam a vida dela.

P.S - esqueci de comentar mas achei emocionante o fim do 17 com a Alicia vendo as marcações na porta da antiga casa, sinal que ela sente falta de ser só esposa/mãe de família e eu não duvido se ela ceder aos caprichos políticos do Peter outra vez.
Share on Google Plus

About Rebeca Barros

Sarah, we make a family, yes? (@bkbarros)
    Blogger Comment
    Facebook Comment