One Tree Hill 9x11 - Danny Boy


"Every good story needs a villain Lucas. I'm sorry, but I'm yours" - Dan Scott



Antes de começar os fatos do episódio queria que relembrassem comigo toda a saga de driblar a morte vivida por nosso anti-herói favorito. De volta a Season 1 descobrimos um cara egoísta que engravidou duas garotas no High School, abandonou a primeira pelo basquete e casou-se com a segunda pelo simples fato de ser rica, não precisou de tanto assim para que eu desenvolvesse aquela raiva involuntária pelo Dan, e é na própria Season 1 após descobrir que seu irmão dormiu com a esposa que ele tem a primeira experiência de quase morte com o ataque cardíaco. 


O ditado já diz que "vaso ruim não quebra", com esse Scott aqui eu estava tentada a achar isso uma verdade incontestável, na segunda temporada ele desmaia enquanto o escritório pega fogo e não fosse a compaixão do Lucas talvez não tivesse escapado. Na terceira ele aumenta sua frieza e crueldade a nível que nenhum fã imaginaria e tira a vida a sangue frio do próprio irmão. Estava consagrado. Dan Scott era um dos melhores vilões do mundo das séries.

Na quarta após ter seu crime descoberto, ele que tentou se redimir com a Karen e o Lucas, o que confesso cheguei até a acreditar, arrisca um suicídio na prisão mas nem a corda quis dar a ele esse prazer. Na quinta milagrosamente não houve nada mas seu ato heróico de salvar o neto da babá louca lhe causou um atropelamento seguido de sequestro na temporada seguinte e tudo isso logo após descobrir que tinha sido selecionado para ganhar um novo coração, mas ele sobreviveu também a isso só para ver um segundo coração ser COMIDO por um cachorro na mesma temporada.

Ainda bem que eu usei a palavra "saga" lá em cima, porque depois de sobreviver também a um transplante clandestino num quarto imundo qualquer do México durante a Season 7, chegamos a redenção com o episódio dessa semana. Lembro quando gravamos o podcast sobre a 8ª temporada a Gaby surgiu com a ideia da morte do Dan e eu completei dizendo que seria épico se isso acontecesse no fim da temporada, uma forma do personagem enfim conseguir seu perdão e da série ter motivos de trazer todos os demais personagens de volta. E não poderia ter sido mais perfeito e mais épico do que isso.

Cada um desses momentos que eu citei foram lembrados de forma magistral e nostálgica pelo Dan ao longo do episódio e assim como o Jamie até o minuto final eu estava "É o Dan, vai ficar tudo certo" mas não ficou. E as despedidas foram uma sensação a parte, ver Haley extremamente grata e "justificando" a ausência do Lucas, ver o Jamie tão pequeno e já tão forte assumindo a responsabilidade de contar sobre a situação para sua irmã e ver a descontração cercada de emoção quando foi hora da Deb se despedir. 

- "Eu pensei que você superaria todos nós e acabaria dançando no meu túmulo." 
- "Este era o plano".

Só que nada, absolutamente nada vai superar a cena de Dan e Nathan, que destaco aqui logo ter sido uma sacada genial ambientarem na sagrada Rivercourt, talvez se todo o diálogo tivesse se passado na cama do hospital não fosse tão emocionante assim e eu nunca vi o Dan tão sincero, tão vulnerável, tão humano. Paul Johansson deu um show a parte e todo o texto onde ele explica o real motivo de ter tirado a vida do irmão ("Então eu puxei o gatilho e não acabou, ficou pior") foi SENSACIONAL.

Nathan tão aberto dizendo que o pai errou muito na vida mas que não devia a ele desculpas, afinal apesar de tudo algumas conquistas da sua vida eram graças ao pai. E se tem uma coisa que a gente nunca duvidou foi do amor do Dan para com o Nathan, um amor torto, muitas vezes contaminante mas que sempre esteve lá.

Parando um pouco para falar das outras faces do episódio a participação do Clay foi pequena mas significante, principalmente na sincera cena de reencontro com o Nathan, e o pequeno Logan cedeu a vontade de ter um pai, agora fiquei confusa quanto aos pais da Sara se eles cuidavam do pequeno porque o garoto estava na clínica? Só pra fazer o Clay lembrar? Adorei também ver a cena Nathan/Haley com Brooke/Julian, é gratificante finalmente ver o Julian fazendo parte real dessa turma.

Falando na trama deles, só vão deixar a Brooke ser feliz mesmo no último minuto né? Achei desnecessário a volta do pai dela para fazer aquela mesma coisa de "não ligo para você, só para o dinheiro que você pode me gerar", e o Julian renascendo com a ideia cinematográfica do livro do Lucas hein? Vão fazer um seriado dos Ravens. Isso foi tão Dawson's Creek que eu esperava mais de você tio Mark, mesmo assim adorei e já imagino cenas maravilhosas surgindo disso.

E teve Naley, ah Naley! O casal que faz a gente acreditar que o amor existe, que é sublime e que pode sim ser "Sempre e Pra sempre". Os dois são tão perfeitos juntos que não teve como conter a emoção na parte do "- Hi, Hales" "-Say that again" seguido por todos abraços e beijos que estavam presos num sofrimento de uma distância angustiante.

Mas os produtores ainda reservavam-nos mais surpresas provando que a série ainda é capaz de mexer e muito com você apesar dos 9 anos corridos. Juro que se não estivesse assistido ao episódio deitada tinha caído ao ver ninguém menos do que o KEITH SCOTT de volta para buscar seu irmão mais novo. Foi uma surpresa tão linda, tão significante e tão inesperada (não vi nenhum spoiler sobre a participação do ator) que até me faltam palavras para descrever.

O Dan finalmente pedindo perdão ao irmão, o Keith dizendo que o Dan se tornou um homem melhor, que passou a colocar a família em primeiro lugar e que o discurso dele lá de volta a terceira temporada para o Jimmy Edwards era real, as coisas realmente ficavam melhores. E tudo isso ambientado no corredor da escola foi ainda mais mágico e marcante, eu honestamente não poderia esperar um final mais digno e incrível para um personagem tão controverso e inesquecível.


"Don't worry, little brother. You're my 'plus one'." - Keith Scott

P.S - O retorno do Keith tão inesperado para os fãs assim reacendeu minha esperança em ver a Hilarie Burton de volta. (Call me innocent)
P.S¹ - A trilha sonora desse episódio foi como sempre fantástica, prova de que a maioria das coisas que ouço hoje saiu da série. Pra sempre na cabeça Dan e Keith caminhando no corredor juntos ao som de "Us Against The World" do Coldplay.
P.S² - Esse episódio entra pro rol dos melhores da série inteira, e na minha lista se compara a alguns como : 3x16, 3x22, 4x09, 4x13, 4x21, 6x22.
P.S³ - #RIPDanScott



Share on Google Plus

About Rebeca Barros

Sarah, we make a family, yes? (@bkbarros)
    Blogger Comment
    Facebook Comment