Private Practice 5x16 - Andromeda



Me desculpem pelo atraso, pessoas. Sei que esse episódio foi ao ar semana passada, mas as aulas na facul voltaram e os horários ainda estão bagunçados.


Eita homens, né! No episódio anterior vimos Violet rejeitar a relação séria com Scott e Addison ainda em dúvida entre Sam e Jake. Agora eles estão tentando posar de superiores e tal. E já começaram esnobando mesmo!

Depois da Violet deixar bem claro que só quer sexo casual, Scott está nessa onda de se fingir de indiferente. Ah, tá! O cara é quase dez anos mais novo que ela, sabe que ela acabou de sair de um casamento com um banana e agora que ela está livre e desimpedida para curtir com quem, quantos e quando ela quiser, ele faz cara feia. Tá achando ruim, pede pra sair! A indiferença foi tanta que ela voltou a considerar a ideia de voltar para o Pete. Aí me vem o Jake todo bravinho com a Addie só por que descobriu que ela confidenciou a história de Fiji e Palm Springs com a Vi. Affe, né Jake! Todo mundo (mulheres E homens) tem um ou alguns melhores amigos para desabafar as coisas da vida. Não foi fofoca da Addison contar isso à Violet, foi uma conversa entre BFF’s como outra qualquer. Vê se cresce e aparece!

O Sheldon foi outro que achou que esnobar era a saída para seus problemas com Amelia. Começou todo amigável com ela e tal, e ela agindo meio estranha. Quando ele chega nela desconfiado de que ela voltou a se drogar, Amy solta a bomba: ela está grávida. E o bebê é do Ryan. E lá vai ele recusar um ombro amigo para a amiga ex-drogada grávida do ex-namorado drogado morto. Seriously? Poxa, Sheldon, não se recusa apoio a uma amiga, ainda mais nessas condições. Ainda bem que ele voltou atrás e passou a apoiá-la seja qual for a decisão dela. Ainda acho (e torço muito para que isso aconteça) que esses dois vão acabar juntos e ainda criando esse bebê. Tá na hora da Tia Shonda dar um alívio para Amelia, por que ô mulher que sofre, meldels!

Já a história da irmã de Sam está bem bacana. Já disse que gostei muito desse enfoque dado à personagem dele. Devo admitir que eu realmente acreditei que Corinne estivesse com a doença controlada e que pudesse ter uma rotina normal, quem sabe até permanecendo como parte do elenco fixo da série. Mas a coisa está ficando tensa. Sam até tenta agir como se estivesse tudo normal, mas ela realmente precisa de cuidados especiais. Acho que até o fim da temporada esse será o enredo mais forte e torço para que, mesmo quando essa história de Corinne se estabilizar, o texto de Sam continue bom ou até melhor do que já está. O que não dá mais é ver ele com um enredo tão ruim a ponto de virar um peso-morto para a protagonista de novo.

Também gostei muito de ver o Jake mostrando à Addie o que ela está perdendo só por causa de seu vai-e-vem com Sam. E gostei mais ainda de vê-la dizendo a ele que vai se esforçar para esquecer Sam e para ficarem juntos. Os dois têm uma química muito boa, que há tempos faltava na série (os mais marcantes foram o policial Kevin nas 1ª e 2ª temporadas e Dr. Eric Rodriguez na 4ª). PP entra em um pequeno hiatus e retorna dia 15 de março.
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment