Game of Thrones 2x01 - The North Remembers

E o cometa vermelho paira no céu, ele anuncia a Guerra dos Tronos...




Depois de um ano de badalações, trailers de deixar o coração palpitando, Emmys, volta a supermegaprodução da HBO. E não poderia haver uma maneira melhor de voltar. A HBO brasileira surpreendeu exibindo o episódio simultaneamente com a HBO americana e o melhor, sem intervalos e com legenda. Um grande exemplo a ser seguido.

Com relação ao episódio, o que pode ser dito é que valeu a pena a espera. Em conjunto com efeitos especiais, fotografia perfeita, trilha sonora, o elenco também faz jus ao nível de excelência da série. E essa foi a primeira novidade, os novos personagens. De cara já somos apresentados a Melisandre (Carice van Houten), a dama de vermelho, que é a mais nova mão direita do Rei Stannis Baratheon (Stephen Dillane) irmão mais velho de Robert. Além de Melisandre, outro personagem introduzido nesse episódio e que será importante durante essa temporada será Davos Seaworth (Liam Cunningham) que também fará parte dos servos fiéis do Rei Stannis.



Terminei de ler o livro sábado passado, e outra surpresa que tive foi que a série não se prendeu aos detalhes iniciais, foi direta ao ponto exibindo realmente as partes mais importantes de cada personagem.  Embora sem muitos detalhes cansativos, esse episódio serviu mais para nos situarmos com relação a história, e fizeram isso de uma forma dinâmica, bem interessante e talvez só um pouco rápida demais. 

O que vimos portanto, foi que Jon Snow partiu na busca de seu tio Benjen Stark para lá da muralha, mostrando que as coisas estão ainda mais difíceis agora que Mance Rayder, o Rei de do extremo norte marcha em direção ao sul. Além disso vimos Stannis declarando-se rei  (como Catelyn mesmo disse, há um Rei em cada canto de Westeros), e também declarando todo mundo como inimigo. O anão foda Tyrion Lannister assumiu o cargo como mão do Rei de uma maneira que só ele poderia fazer (ver ele assobiando enquanto entrava no pequeno conselho foi muito bom). Sansa Stark continua mantida como refém em Porto Real sofrendo com os maus tratos do Rei Joffrey, este por sinal que é tão mau, que eu consigo odiá-lo e mesmo assim adorar suas cenas, uma atuação brilhante do jovem Jack Gleeson.



Outros pontos marcantes foram ver novamente Daenerys e seus dragões, e ver também Robb e seu lobo gigante assustando Jaime Lannister, dando mais um ponto à HBO pela qualidade nas animações. Senti um pouco de falta da Arya que só apareceu no final quando teremos uma participação maior de mais um personagem importante Gendry Baratheon (Joe Dempsie), bastardo de Robert, que se tornou o mais novo procurado dos sete reinos. Bran também deu as caras em uma ou duas cenas, onde aparece em Winterfell e agora comanda enquanto Robb está na guerra. 

No mais, o episódio não teve muita ação mas cumpriu seu dever de dar os pontos iniciais à temporada que promete ser tão boa ou melhor que a primeira. 
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment