Game of Thrones 2x03 - What Is Dead May Never Die

"The queen mustn't know..."



Difícil escolher uma só frase de efeito para esse episódio que foi o melhor da temporada, sem dúvida. Finalmente a HBO resolveu acabar com o estoque de ketchup e colocar mais ação em meio a história. 

Começamos com a história de Jon Snow e a continuação do episódio passado onde ele foi capturado por Craster. Apesar de já saber onde ia dar, eu esperava que essa história andasse mais nesse episódio, já que eles já haviam feito diferente do livro mesmo. Mostrar o Sam e uma das esposa do Craster (aqui cabe o ditado, 'pra cada pé feio sempre existe um chinelo velho', como esses dois combinaram!) foi um desperdício de tempo.


Partimos então para outro núcleo novo dessa temporada, o do Rei Renly Baratheon. Somos apresentados a ele e a sua linda esposa Margaery Tyrell além da sua nova integrante da guarda Arco-Irís (ui!) Brienne de Tarth. Em uma cena que aconteceu aqui eu quase desisti da série, e eu deixo meu apelo. HBO você pode colocar quanta putaria você quiser, você pode colocar irmão para pegar irmã, você pode colocar até a Daenerys (sumida) para pegar os dragões, mas por favor homem pegando homem é sacanagem (sem preconceito, mas eu preferia não ver isso). Depois da cena lamentável dos amassos entre Renly e Loras, tivemos a participação da Margaery que deixou claro que ela fará tudo mesmo por poder.


Tivemos também a continuação da história de Theon, e os planos de seu pai de tomar o norte para si. Acho que essa história só vai começar a ficar boa quando deixarem os fatos de lado e começarem a ação. Conforme vimos, Theon foi humilhado pelo pai, já que terá que participar do assalto ao norte com apenas um navio para assaltar pescadores, enquanto sua irmã terá 30 navios, e deverá assaltar um castelo. A partir desse ponto, a história foi só ficando melhor. Com destaques para dois plots, um do anão e o plot final de Arya. 

O plot do anão foi excepcional. A arrogância que ele transmite, ele interpreta realmente muito bem. Sou capaz de apostar com qualquer um de vocês que ele irá ganhar outro Emmy, e não foi a toa que seu nome é o primeiro a aparecer na abertura do episódio. A trama também foi sensacional. A ideia de usar três histórias para conseguir capturar o traidor que ele tinha consigo, e capturá-lo só poderia vir de alguém como ele. A cena dele com a rainha agindo como se não soubesse de nada, ao descobrir que fora Pycelle que o havia dedurado a ela. E pra finalizar, tivemos a hilária cena dele pagando a prostituta pelo incômodo.


Pra coroar o episódio como o melhor até agora, tivemos no fim o plot de Arya. A ação que precisávamos ver chegou no final com o retorno dos guardas da rainha ao acampamento de Arya e dos homens da patrulha da noite. Tivemos o assassinato de Yoren (que foi quase um Chuck Norris, ao matar aquela quantidade de gente com uma flecha no peito), e o assassinato a sangue frio de um dos amigos de Arya que acabou salvando a pele de Gendry. Por fim, eles foram levados a Harrenhal para os domínios de Tywin Lannister.

Como fãs, com certeza queremos mais ação, continuamos querendo dragões e lobos lutando, mas esse episódio conseguiu me deixar com um gostinho de quero mais em relação ao restante da temporada.


PS: Em mais uma pequena mudança conseguiram economizar mais alguns personagens fazendo com que a Shae fosse empregada de Sansa. 
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment