Game of Thrones 2x05 - The Ghost of Harrenhal

"Um homem pagas suas dívidas, um homem deve três..."




Depois de quatro ótimos episódios, principalmente o da semana passada, Game of Thrones nos apresenta um episódio não ruim, mas não tão bom quanto os anteriores.

Não é possível chamar o episódio de ruim, porque tivemos a continuação de muitas histórias importantes como as histórias de Daenerys e Jon Snow, mas eu esperava um pouco mais de ação, ou um pouco mais de 'anão', talvez. O começo do episódio foi a continuação do que aconteceu no fim do episódio quatro, quando vimos Melisandre "dar à luz ao seu filho-sombra". Na presença de Catelyn e Brienne, o primeiro dos Reis deu adeus ao seu desejo de sentar no trono de ferro (ui!). A sombra se dissolveu e deixou Catelyn e Brienne sem escolha a não ser, fugirem da cena do crime.


Após a morte de Renly, Mindinho não perdeu a viagem e foi oferecer a Loras um acordo, aproveitando-se também da sede de Margaery por poder, e por se tornar um dia a rainha, e garantindo o apoio deles contra Stannis. Ao saber da notícia, Tyrion já se mostrou preocupado e foi procurar Cersei, que como era previsível deposita toda sua confiança no Rei Joffrey e não compartilhou de seus planos com o anão. Mas ela não contava com Lancel, o informante de Tyrion, que revelou seus planos sobre o seu estoque de fogovivo, uma substância inflamável com o poder de derreter até mesmo aço (uma mistura de soda cáustica com gasolina). Vale ressaltar a presença de Bronn como ator coadjuvante, ele está sempre soltando uma piadinha para cortar a graça do anão e acaba fazendo isso perfeitamente bem, como na parte onde chamam o anão de "Daemon Monkey".

Enquanto isso, a preparação para o ataque de Theon às terras dos Stark continua. Theon não consegue se impor como príncipe mas acaba planejando um ataque surpresa a Winterfell com a ajuda de Dagmer, um dos tripulantes de seu navio. A atriz que interpreta a Asha realmente não tem química nenhuma, e suas cenas que eram tão empolgantes no livro não tem a menor graça na série.


A parte que eu considerei melhor no episódio foi o plot de Arya, que começou a trabalhar como copeira de Tywin Lannister e conseguiu 3 vidas/mortes de Jaqen H'ghar, um dos prisioneiros que ela salvou do fogo quando foi capturada. A primeira morte foi de cócegas, o torturador, que morreu facilmente dado a quantidade de gente presente na cena da morte dele. Nos resta saber quem serão as próximas escolhas de Arya, considerada agora o fantasma de Harenhall, que como vimos em episódios anteriores é amaldiçoada desde que o Rei morreu queimado em suas torres.


Tivemos no episódio a continuação da história de mais 3 núcleos. Eu particularmente acho que desenvolver vários núcleos em um único episódio acaba atrapalhando bastante. É bom deixar de lado a história de alguém para que o espectador não se perca na mudança de ambientes. Falemos primeiramente do plot de  Daenerys que após ficar tanto tempo presa no deserto, vive às mordomias de  Xaros Xhaon Daxos. Mas este já deixou claro que tudo o que está fazendo por ela não será gratuito, e ela terá que ser casar com ele, se deseja realmente se tornar a rainha de Westeros. Outro acontecimento que vale a pena ser lembrado é seu encontro com o Mago Pyat Pree e o convite que ele lhe fez para visitar a Casa dos Imortais. E ainda tivemos um conversa estranha entre Jorah Mormont e o que me pareceu ser uma feiticeira, revelando previsões sobre Daenerys e seu futuro.


E depois que nasceram os dragões parece que tudo se tornou macabro na série. Bran continua com seus sonhos estranhos com o corvo de três olhos, os sonhos de lobo, e ainda mais, sonhou com um desastre assolando Winterfell. Deixando margem para imaginarmos que a guerra que acontecerá no norte está cada vez mais próxima. Tivemos também algumas cenas de Jon Snow, e sua marcha rumo ao suposto exército de Mance Rayder. Sua busca agora começa a se tornar mais emocionante graças à chegada do auxílio de um novo e importante personagem Qhorin Meia-Mão, ao que parece Jon e alguns poucos patrulheiros se aventurarão primeiro em busca de informações sobre Mance.

Novamente esse foi um dos motivos que não gostei tanto do episódio, até a review teve que ser longa o bastante para descrever o que aconteceu em cada núcleo. A história não rendeu como poderia ter rendido, se investissem mais talvez na história de Jon ou até mesmo de Theon. Mas mesmo assim, por ser um episódio no meio da temporada, acredito que teremos ainda poucos episódios necessários apenas para desenvolver a história como esse.

PS: Daenerys ensinando o dragão,  e ele cuspindo seus primeiros jatos de fogo valeram o episódio. Eles ouviram o pedido que havia feito nesse comentário. Outra cena muito boa foi a discussão entre Arya e Tywin, ela descrevendo Robb para ele como homem-lobo foi sensacional.
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment