Glee 3x15 - Big Brother


Hello Mr. Anderson!


Antes de começar a minha review de Glee tenho que agradecer algumas pessoas. Primeiramente agradeço ao Tio Ryan em tomar a sábia decisão em se afastar do seriado. Segundo, agradeço ao Matt Bomer por participar da série e conseguir ser mais sexy do que o possível. Terceiro, agradeço a Sue ter ficado grávida. Quarto, agradeço a mim mesmo por não ficar roendo as unhas, estar ansiosa e querendo me matar com cada spoiler em saber o futuro e destino de Quinn Fabrey. Dito tudo isso, vamos a review.

Este episódio foi legalzinho. Confesso que esperava mais. Porém não seria Glee sem os previsíveis clichês e sem a confusão em concertar as histórias, sem mencionar nos gritantes erros. Logo de cara vimos que Finn e Rachel não se casaram, ainda. E que Quinn estava paralítica, temporariamente, como ela mesmo disse. Achei estranho demais a atitude da moça, principalmente porque se eu estivesse no lugar dela não aceitaria tudo numa boa não. Também vimos que ocorreu uma passagem de tempo desde o acidente e que Quinn e Artie estão cada vez mais próximos. Particularmente gostei desta nova história, só espero que não façam nenhuma cagada.

Como era de se esperar, uma hora a casa da Quinn iria cair e ela perceberia o quão assustada ela esta. Assim, o príncipe encantado da ex-cheerio, o vencedor de The Glee Project, Joe chega para acordá-la, junto de Artie. Quinn precisa aceitar a possibilidade de não andar novamente. E isso não é uma tarefa fácil. Espero, do fundo do coração, que Artie mostre este lado para ela. E se isso realmente acontecer, Glee poderá crescer muito. Quem sabe na próxima temporada a gente não veja surpresas?

Falando em surpresas como foi bom ver a Sue sendo ameaçada por outra pessoa que nem ela? Melhor ainda foi ver a Sue Hittler tentando colocar o coral na linha dura. Cenas hilárias que conseguiram equilibrar o episódio. Ainda não me conformo com a gravides da Sue e agora que sabemos que ela terá uma menina, torço para que ela seja mais maternal. E sim meus caros, eu amei a participação do Matt. Achei super válido colocar e mostrar um outro lado de Blaine, sem mencionar que amei a versão dele para a música da Diva XTina. Mas também preciso dizer que achava que o irmão mais velho fosse homofóbico, vai ver porque Glee sempre mexe neste assunto.

O mais legal deste episódio foi ver a referência que os roteiristas trouxeram para o estrelato. Tenho certeza que eles se inspiraram em muitos atores para compor Cooper Anderson. Sem mencionar nesta nova parceria entre Puck e Finn. Quase ia esquecendo, mas parece que Finnchel irá enfrentar grandes tempestades, afinal uma hora Finn iria se tocar que precisa ser alguém além do cara por trás da Rachel. Amei a discussão dos dois e espero que balancem este romance que está muito morno. E que venha Bee Gees semana que vem e mais conflitos para o nosso coral.

PS: Que voz sexy Matt Bomer tem! Pena que ele joga em outro time. Isso mesmo, ele é uma porcelana, como diria Sue Silvestre. (rs.)
Share on Google Plus

About Gabriella Siggia

Formada em Direito, eterna estudante, bem humorada, alto astral e alegre, mora em São Paulo. Viciada em músicas, filmes e seriados americanos. Seriemaníaca de carteirinha! Mantém um blog pessoal em : http://gabyscseries.blogspot.com/ (@gabyever)
    Blogger Comment
    Facebook Comment