The Good Wife 3x19 - Blue Ribbon Panel


Acabamos tendo que pagar um preço por tentar ser politicamente correto...


Mais um excelente episódio da série que assim como na temporada passada vai aumentando sua teia de histórias e prometendo uma excelente finale e ótimos ganchos para o próximo ano. 

A começar pelo desenvolvimento da Alicia como advogada da Kalinda, as duas juntaram-se contra as acusações da Receita que subitamente queria que a Kalinda explicasse todos os motivos das investigações para qual era contratada, tudo isso acabou se mostrando, depois uma desculpa utilizada por aquela agente do FBI (casinho da Kalinda) para se aproximar outra vez, só que não sabemos ainda todos os motivos para isso. 

Amei a Kalinda indo tirar satisfações com ela e a deixando completamente sem graça, porque convenhamos isso ela sabe fazer muito bem. Lembrando desses casinhos da personagem me passou aqui pela cabeça que aquela loira do inicio da temporada que tinha sido contratada pelo Peter simplesmente evaporou, vai saber o motivo. 

O pega-pega no escritório continua acontecendo e depois da união temporária de Julius e Eli para conseguir tirar Will do cargo, este recorre ao ápice da sua canalhice aturando as reclamações e tomando cafezinho com Howard Lyman  (quem?), o advogado mais velho da empresa que aceita qualquer coisa em troca de uma sala próxima ao banheiro. Eu ri da cara de pau de Will e Diane indicando o senhor para substituí-lo e encerrando o assunto e a reunião na velocidade da luz.

O caso da semana trouxe uma nova perspectiva de julgamento, e eu amo quando fazem isso, colocando a Alicia como parte de uma comissão da IPRA, um orgão responsável por investigar casos suspeitos de conduta policial, nesse caso um tiroteio entre policiais resultando em morte. O líder dessa comissão era Mike Kresteva (participação especial do Matthew Perry - Friends) e ainda contamos com vários juízes, figurinhas repetidas já da série.

Alicia, que só foi parar ali substituindo Diane, lutou para entender como todo o esquema funcionava e deu vários foras até perceber que eles não se importavam em descobrir o que de fato aconteceu e sim em fazer as interrogações e dá um fim a história inteira. Mas se ela já se sentia mal quando descobria "os jeitinhos" usados na  Lockhart/Gardner era óbvio que não ia deixar o caso passar sem checar toda a verdade. E quem vai acabar pagando o preço disso é a campanha de governador do Peter e essa evidência cada vez mais forte de sua liderança preconceituosa, e eu estou adorando disso.

E como se não bastasse desandar a campanha do ex-marido e ficar extremamente visada negativamente frente a vários juízes e advogados, Alicia ainda teve que lidar com o fato que ninguém menos do que Jackie (a bruxa) ter passado por cima dela e comprado a sua antiga casa, que diga-se de passagem ela estava fazendo de tudo para conseguir comprar. Coisa boa isso não vai dar, a tirar pela cara de 'matadora' da Alicia quando vai tirar satisfações com a sogra no fim do episódio.
Share on Google Plus

About Rebeca Barros

Sarah, we make a family, yes? (@bkbarros)
    Blogger Comment
    Facebook Comment