Hart of Dixie: 1x19 - Destiny & Denial


"Desde o primeiro dia em que eu te peguei na estrada, você me deixou uma boa impressão."

É com essa frase que começo a review, na tentativa de contar a vocês o meu dilema: sim, meus caros, estou a dois passos de entrar para o Team George. O episódio dessa semana foi o ápice da relação que começou lá no piloto e pela qual torcemos até o momento em que Wade apareceu e nos conquistou completamente. 

Depois do choque da dor de corno, digo, da traição, George resolveu não medir esforços para fazer pose e mostrar que estava muito bem, obrigada. Achei a atitude bem previsível, afinal, isso é o que os homens fazem quando passam por algo do gênero: sorriem para o mundo inteiro e choram sozinhos no quarto por medo de parecerem frágeis (mulheres curtiram isto).  Esnobando todo e qualquer esforço de Lemon para agradá-lo o advogado resolveu jogar tudo pro alto e curtir a solteirice na cidade vizinha e, ainda por cima, convidou nossa doc para fazer companhia a ele. Nunca vi George tão solto, divertido e interessante. A beleza natural do moço pareceu ressaltada por essa identidade que ele assumiu nesse episódio. E, CHOQUE: ele canta e canta bem. Ok Scott Porter, já podemos nos casar. 

Como eu dizia, estou a dois passos de shippar 'Zoerge'. Amo Wade de paixão, mas acontece que, diferentemente do que eu esperava, Zoerge foi a coisa-mais-linda-de-se-ver dos últimos episódios e fluiu perfeitamente bem, tão bem que foi capaz de fazer eu me dar conta de quantos sorrisinhos as cenas deles juntos me causaram. Contando ainda com o fato de que os produtores insistem em adiar ao máximo momentos entre ela e Wade, que agora parece estar querendo um remember com a ex mulher, Zoerge me parece cada vez mais possível. Os dois passos restantes só não foram dados porque é fato que o advogado é apaixonado por Lemon, apesar de ter sentimentos por Zoe. E, como eu disse na última review, Lemon é humana, se arrependeu e agora está sofrendo as consequências, por isso também não acho justo julgá-la. Fiquei com peninha da Zoe quando ela finalmente se deu conta de que Lavon estava certo: George ainda não a escolheu. 

Esses conflitos de relacionamento estão mais pra uma adaptação de um grande poema de Carlos Drummond de Andrade na realidade do povo de Bluebell:  Wade amava Zoe que amava George que amava Lemon que amava Lavon que a amava também. 

-Momentos 'awn':
Brick sendo compreensivo com Lemon e entendendo a dificuldade da filha em contar a verdade e desapontá-lo; George fingindo que Zoe era sua esposa; Tom e Wanda cantando.

- Momentos 'ri alto':
Wade desesperado pra descobrir de quem era a camisa enorme que encontrou; Brick dando uma de cantor; Zoe tentando entender a psicologia da negação.

Estamos pertinho da season finale e cada vez mais tenho esperanças de que a série será renovada, já que é pouco provável que seja possível resolver todo o drama nos três episódios restantes. A promo do episódio de amanhã está impecável e a ansiedade já bateu por aqui. Até o próximo episódio!
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment