The Voice 2x14/2x15 - Live Perfomances, Week 3/Live Eliminations


The Voice nos surpreendendo toda semana. Não sei se é síndrome de Boninho, mudando as regras cada semana para ter audiência ou isso já era assim e na temporada passada decidiram não usar essa regra. Mas o que importa é que Christina e Blake mandaram muito bem cantando com seus times, Xtina até soltou um “irrrraaaa”, e o Adam Levine e sua banda nos presentearam com uma música ótima.

RaeLynn – She’s Country, Jason Aldean
Armando: Com essas reboladas dela, ela faria muito sucesso aqui no Brasil (mas, não). Vocalmente não foi grande coisa, mas ela tem carisma que faz o rio São Francisco transbordar. Gostei como eles organizaram o palco e ela arrasou com a energia toda que ela tem, ela só precisa cuidar para não rosnar muito nas músicas.
Rebeca: Carisma? Oi? Onde? Não é novidade que eu não gosto dela mas a apresentação foi legal e tenho que admitir que ela está crescendo bastante ao longo da competição. Não me revolta tanto mais a ideia dela acabar sendo a representante final do Team Blake.
Edu: Nessa apresentação eu confirmei minha opinião sobre a RaeLynn, ela é boa no que faz. Mas um passo fora do country e ela é uma merda. A apresentação dessa semana mostrou que ela tem talento o suficiente para ter chegado onde chegou, mas não acredito que uma cantora country possa ganhar o programa.

Jesse Campbell – Halo, Beyoncé
Armando: Ele até tentou dar um bom motivo para cantar uma música da Beyoncé, mas sabemos que ele é uma diva esperando para sair do armário. A apresentação tava indo super bacana e bonita, super emocional, daí ele começa a gritar e soltar aqueles agudos sem motivo nenhum. Ficou horrível o final da apresentação, sem motivo, sem emoção, sem afinação. Enfim, ficou que nem ele, forçado.
Rebeca: Acho que só gostei da apresentação porque "apelaram" para exibição das fotos dele com a filha, me emocionei, mas no fim não vi nada demais vocalmente, é só aquilo que já faz sempre e que nunca me chamou tanta atenção.
Edu: Gostei da apresentação pela emoção que ele demonstrou, mas acho que no fim isso acabou o atrapalhando. A ideia das fotos no fundo foi sensacional, mas ele enfeitou muito a música. A pior apresentação dele até então.

Jordis Unga– A Little Bit Stronger, Sara Evans
Armando: Foi emocional e esquecível a apresentação dela. A voz estava boa, ela estava realmente emocional, porém faltou algo para fazer desta apresentação memorável. Espero que ela saia.
Rebeca: E pensar que esse era o lugar da Charlotte Sometimes. Nada contra a Jordis mas foi realmente uma apresentação esquecível e eu fiquei sempre esperando por algo mais.
Edu: Foi uma apresentação mediana. Apesar de tudo gostei de assistir uma apresentação mais calma sem muita encenação. Porém o que eu realmente penso se resume em quatro palavras: Eu preferia a Charlotte. 

Ashley De La Rosa – Foolish Games, Jewel
Armando: Eu tenho que dar a ela o prêmio de melhor apresentação da noite, na verdade. Ela foi original, mandou bem nos vocais e eu acreditei em cada palavra que saia da boca dela. E é incrível a transição dela desde as blind auditions. É uma ótima surpresa ver ela se tornando a melhor do time da Christina e em um momento super oportuno.
Rebeca: Uau! Quero ver o Armando dizer agora que o brasileiro deveria ter passado no lugar dela. Ela só vem melhorando e depois de segurar a onda cantando depois da Christina na apresentação do Time, ela vem e arrasa sozinha também. Gostei de todo o clima a apresentação e agora acredito nas chances dela de chegar a final.
Edu: Um show de apresentação, e realmente concordo com os coaches, como essa menina vêm crescendo na competição, se continuar assim, ela vai passando, passando, até ganhar o programa. Concordo com o Armando e também achei que foi a melhor apresentação da noite.

Erin Willet – Set Fire To The Rain, Adele
Armando: Cansei desse povo escolhendo Adele para cantar. Não odiei a apresentação, mas não foi o suficiente para me fazer gostar.
Rebeca: Vem cá, é obrigatório ter música da Adele em todo episódio? Criatividade aí, meu povo. Foi melhor que a do Team Adam na semana passada mas enfim, nada novo.
Edu: Achei que ela foi até bem na imitação da Adele. A voz dela teve muito mais força do que a imitação da semana passada, mas Adele é Adele, é sem comparações. Só não eliminaria ela por ela ter assumido o risco e ter mandado tão bem.

Lindsey Pavao – Part of Me, Katy Perry
Armando: Decepcionado! É assim que eu me sinto. Acho bacana ela ter seguido o coração dela e não ter feito Rihanna, porém eu estava super curiosos para vê-la fazendo uma versão super original da música. Não ficou ruim a apresentação, só que ela não se entregou a apresentação emocionalmente e nem vocalmente. 
Rebeca: Já eu me sinto assim em relação a ela desde sempre. Eu gosto da personalidade, da voz mas começo a cansar das apresentações dela, nunca me empolgam. Acho que continua, mas fico aqui torcendo que encontre seu caminho logo.
Edu: Só eu gostei da apresentação dela? Eu também nunca tinha ouvido essa música da Katy Perry, mas achei realmente excepcional na voz da Lindsey. Dessa vez ela trouxe a força na voz que tinha sumido na apresentação passada. O único defeito dela é ser muito tímida e estranha quando não está cantando.

Jermaine Paul – Agains All Odds (Take a Look At Me Now), Phil Collins
Armando: Bem melhor que semana passada, mas ele não consegue se conectar com as músicas que canta. Talvez ele devesse voltar cantar músicas de adolescentes rebeldes como fez nas blind auditions, quem sabe assim venda algum CD, caso chegue a produzir algum.
Rebeca: O fim da apresentação conseguiu me agradar mais que o inicio, mas eu não consigo ver todo esse potencial que os Coaches vêem nele. Não me emocionou e se sair não faz falta.
Edu: É o melhor do team Blake mas não consegue se desfazer do papel de backing vocal. Eu esperava mais da voz dele, e além de tudo não gosto da sua personalidade. Se não abandonar o estilo backing vocal será eliminado logo logo, afinal ser o melhor do team Blake não significa muita coisa. 

Chris Mann – Viva La Vida, 
Armando: Eu concordo com o Adam. Seria muito melhor se a Christina colocasse o pop no clássico do que o clássico no pop, “saca”? Eu até gostei da apresentação, só que tiveram partes que eu tive que rir de tudo isso. Não sei muito o que dizer, então vou dizer que ele mandou bem dentro do possível.
Rebeca: Também não sei muito o que achar da apresentação, foi ficando melhor depois do famoso 'ooOoOo' mas eu acho que a Christina faz o certo quando tenta provar que tem um espaço para alguém com o tipo de voz dele no estilo de música das rádios.  
Edu: PIOR apresentação da noite. Odiei a versão da música e não sei o que esse cara tá fazendo aí. Podia muito bem estar lá cantando a ópera dele. Para mim seria o eliminado, e com a decisão que a Christina tomou acho que ela comprometeu o time dela e a vitória quase certa do programa.

Resultado


Depois da eliminação de Jesse Campbell pela Christina,  Chris Mann foi salvo pelo público, então Ashley e Lindsey brigaram pela última vaga. Ashley cantou You and I de Lady Gaga, a apresentação foi boa, mas nem se compara com o que ela fez na última noite. Já Lindsey fez a mesma coisa que nas blind auditions, pegando uma música R&B e transformando-a, a escolhida foi Please Don't Go de Mike Posner, ela foi esperta, sendo original e transformando a música em algo mais emocional, para mim foi quilômetros de distância melhor que a apresentação da noite passada, mas Ashley ainda foi melhor.

Eliminados pela Christina: Jesse Campbell, depois daquela fraca e desnecessária apresentação de Halo. Graças a Deus que ele se foi pelo voto da Christina, pois acho que seria difícil ele sair pelo voto do público. E Ashley De La Rosa, que não foi surpresa, porém ela fará falta.



Blake decidiu por eliminar a Jordis Unga e o povo americano salvou Jermaine. Assim Erin e RaeLynn tiveram que cantar pela última vaga. Erin optou por cantar Proud Mary de Creedence Clearwater Revival, modificando um pouco o início dela para ficar mais parecida consigo, mandando bem, mas faltava algo na apresentação. Já RaeLynn optou por cantar umas das minhas músicas prediletas If I Die Young da Band Perry, mandando bem, foi legal ver uma apresentação dela em que ela não fica pulando no palco e mostrando mais a voz dela.

Eliminados pelo Blake: Jordis Unga, a escolha que ele deveria ter feito semana passada e deixado a Charlotte. Já na noite das eliminações ele fez a coisa errada de novo e eliminou RaeLynn, que estava vendendo muito bem no iTunes. Parabéns, Blake, seu time é o pior de todos os The Voice que existem.

Share on Google Plus

About Armando Wunsch

Formando em Comércio Internacional, se apaixonou por séries depois de assistir o piloto de Ugly Betty na Sony. Desde então seu entusiasmo por seriados só aumentou. Fã convicto de Grey’s Anatomy, Modern Family e The Good Wife, acompanha mais de 20 seriados semanalmente (na Fall Season). Já deixou muitas vezes de estudar e trabalhar para assistir seriados. Apaixonado por música, chocolate, Big Mac e coca-cola, sonha em ganhar na mega-sena para não precisar mais trabalhar. (@_wunsch)
    Blogger Comment
    Facebook Comment