[Especial] Mother's Freaks - O presente ideal

Dia 13 de maio, Dia das Mães e nós do Freaks 4 Series não poderíamos deixar de prestar uma homenagem àquelas mulheres que morreriam por nós, as nossas heroínas de todas as horas, as mães. 


Neste dia tão especial, nós do Freaks decidimos escolher os presentes ideais para as mães dos seriados. Tarefa complicada, pois cada mãe tem seu estilo e fica difícil acertar o presente. Será que estas heroínas irão gostar dos nossos presentes? Ficaram curiosos com as nossas opções? Continuem lendo e descubra o que cada mãe dos seriados mereceria ganhar neste dia tão especial.


Lorelai Gilmore -  Gilmore Girls (Por Gabriella Siggia)


A mãe mais criança dos seriados merece um belo presente. Além de ter uma filha mais adulta que ela, ter um próprio negócio com sua melhor amiga, Lorelai vive brigando com sua mãe, Emily, porque ela simplesmente quer mandar em sua vida. Mãe adolescente, Lorelai não aproveitou muito a vida, mesmo tendo Rory ao seu lado e sendo sua melhor amiga, acredito que o presente ideal para ela seria uma viagem à Europa, mais precisamente, Londres. Lá ela poderia curtir cada lugar da cidade, paquerar os príncipes Willian e Harry e beber muito café com sua filha. Imagina se Lorelai iria viajar sozinha e deixar sua filha? As duas iriam curtir por toda Londres e ainda iria trazer uma lembrancinha para Luke.



Brooke Penelope Davis Baker - One Tree Hill  (Por Gabriella Siggia)


Brooke sempre quis construir uma família. Demorou 8 temporadas para que ela pudesse finalmente se casar. E depois de muitos dramas, a moça finalmente engravidou. Antes de tudo isso acontecer, Brooke viu suas chances em adotar diminuindo cada vez mais, descobriu que não poderia engravidar e, como um milagre, a moça engravidou e teve gêmeos: Judes e Davis Baker. Os gêmeos mais fofos das séries e seus pais enfrentaram vários problemas, mas como moram em Tree Hill, isso já era de se esperar. Neste dia tão especial, nada melhor do que Brooke ganhar como presente um dia no spa, com direito à massagem, banhos de ervas e muita mordomia. Assim ela poderia descansar um pouco e depois ainda aproveitar sua semana ao lado do maridão, comendo muita pipoca e assistindo muitos filmes, mas antes precisaria descansar um pouco. Vida de Diva não é fácil, rs.



Virginia Chance - Raising Hope (Por Gabriella Siggia)


Esta mãe totalmente maluca também engravidou na adolescência e, ao contrário de Lorelai, se casou com um homem totalmente maluco que nem ela. Mãe de Jimmy, Virginia tenta deixar a casa menos maluca, tomando conta de Maw Maw, do marido, de Jummy e de sua neta Hope também. Vive aprontando por aí com suas loucuras e neste dia tão legal, tenho certeza que seu filho esqueceria do presente por estar passando tempo com Sabrina, Virginia seria obrigada comprar seu próprio presente: um gril do George Foreman, para poder cozinhar muito e fazer churrascos nas noites de sábado com a família. Quem sabe assim ela não possa ensinar seus dotes culinários (se é que tem) para Hope?!


Constance Langdon - American Horror Story (Por Bruno Kaninski)


Bom, para começar, nada melhor que a mãe mais perturbada de todas. Constance tem uma relação de amor e ódio com seus filhos. Teve 4 durante toda a sua vida: Tate, Adelaide, Beauregard e um outro não revelado, e todos tiveram algum tipo de problema, seja físico ou mental. Tate era um psicopata em potencial, Adelaide tinha síndrome de down, Beauregard nasceu totalmente deformado, e o quarto filho, não sabemos. No final, todos acabaram morrendo de alguma forma, e dois deles na frente da mãezona. Já Beauregard foi morto a pedido da própria, por não aguentar tê-lo daquela forma. O presente que ela merece? Uma viagem de relaxamento e calma num resort durante duas semanas com seu novo filho adotado, filho de Tate e Vivien. Quem sabe assim ela não melhora um pouco da cabeça né? Senão a próxima viagem é direto pro hospício! Mas sua personalidade e seu jeito fazem dela uma de minhas favoritas!

Maxine Fortenberry - True Blood (Por Bruno Kaninski)


Nossa próxima mãe é aquela bem coruja, que adora mimar ao máximo seu filho. Maxine não mede esforços para ver seu Hoytzinho bem e feliz. Mesmo que isso signifique arranjar casamento pra ele com meninas que ela considera "exemplares". Porém, ele odeia todas as pretendentes que ela arranja, e acaba por terminar com uma vampira, fazendo com que Maxine passe a odiá-lo e deserdá-lo. Encontra como novo filho adotivo o irmão de Sam, Tommy, que parecia ser o rebento dos sonhos para a mãezona. Porém, ele só queria se aproveitar dela, e no fim acaba até morrendo, deixando-a sozinha novamente. Acho que o presente ideal para ela seria... uma creche! Com tantas crianças, seu instinto maternal seria totalmente preenchido por bebês fofinhos que ela poderia mimar e adorar pra sempre!

Gloria Dunphy - Modern Family (Por Armando Wunsch)


Gloria faz o tipo mãe que todos babam pelo decote, coitado de Manny, que só arranja amigos por causa dos atributos da mãe. Mas Gloria é muito mais que um corpo bonito, ela tem o sentimento latino e sempre quer o bem a todos. As vezes ela pode ser explosiva, é verdade, ainda mais quando colocam suas habilidades de dirigir em cheque. Mas Gloria é o nosso motivo maior de risadas quando assistirmos Modern Family, seja quando fala errado, da seus gritos de papagaio ou simplesmente abre a boca, tem como não se apaixonar pelo seu sotaque Colombiano? O presente ideal para essa mãe tão dedicada a tirar os habitos de gente velha do filho seria, sem dúvidas nenhuma, um dicionário de língua inglesa. Eu sei que amamos quando ela erra alguma palavra, mas ela poderia aprender uma coisa ou outra lendo-o.


Ellen Harvelle - Supernatural (Por Marcos César)


Bom meu “Mother’s Freaks” não poderia ser para outra, tinha que ser uma caçadora. Quer dizer na verdade poderia ser outra sim. “Red Queen – Smallville” ela fez um papel excelente nos dez anos que se passaram. Mas ainda assim quero falar da Ellen Harvelle e sua lindíssima filha Joanna Beth. 
Meu amor pela Ellen começou no instante em que ele apareceu, a forma a qual ela já imponente apontava a arma para o Dean Winchester foi cativante. Ela e sua filha apesar da aparência linda e delicada eram na verdade caçadoras muito bem treinadas e preparadas para qualquer coisa que pudesse e viesse a acontecer. E o melhor de tudo isso, é que não parou por ai. 
Como mãe, ele tentou proteger a sua filha do perigo eminente que ela corria só pelo fato de saber que o mal estava lá fora e pronto a atacar a qualquer momento. Houve momentos em que seu senso super protetor colocou os Winchesters em apuros. Se lembram daquele episódio em que a Jo sai para caçar sozinha e acaba se encontrando com o Sam e Dean e para ajudar ela ainda é seqüestrada pela “coisa”? Pois é, Áquila reação da Ellen não seria diferente de qualquer outra mãe. 
A personagem Ellen apareceu em diversas situações onde ele se mostrou muito importante, principalmente nas instruções dos meninos. Pode-se dizer que se o Bobby Singer fez um papel de pai para os irmãos Winchester certamente a Ellen Harvelle seria a mãe.
Desde o inicio ele cumpriu seu papel de mãe, principalmente tentando proteger sua filha e inclusive seus agregados (Winchesters) ensinando o melhor caminho e os treinando para a guerra santa que estaria por vim. Ela esteve presente em momentos importantíssimos da série tais como a libertação (não intencional) de John Winchester do inferno, a luta contra os guerreiros do Apocalipse, preencheu as lacunas que de John Winchester deixou sobre seu próprio passado e certamente criou excelentes caçadores. E olha que ainda nem falei do Ash (negócios na frente, prazer atrás). Nossa com a Ellen de cara já conhecemos outros personagens ligados a ela que também foi cativante para a sensacional história que é Supernatural. 
Uma das cenas/frases que a marcam é o instante em que ela diz para o Sam Winchester. “Hey garoto, vê lá como fala comigo. Essa não é a sua guerra. É a guerra!” logo se mostra que além de mãe ele sempre esteve preparada para enfrentar qualquer coisa que aconteceria até o seu próprio fim. 
Honestamente falando, se todo esse mal estivesse de fato lá fora, certamente eu gostaria que minha mãe fosse caçadora e que ela fizesse de mim um caçador eficiente, então meus sinceros parabéns para ela, a Mother’s Freaks que escolhi para homenagear neste dia. 
Nem preciso falar como foi triste o episódio em que ela morre. Ver a própria filha a beira da morte e escolher morrer ao lado dela e lutando, não poderia vir de outra pessoa a não ser a sua própria mãe. 
E depois de tudo isso ela ainda aparece em uma participação especial como par romântico do Bobby, comprovando ainda mais que se de fato os Winchester fosse adotar uma mãe, certamente seria a Ellen Harvelle. Linda e incrível.


Lynette Scavo - Desperate Housewives (Por Wellington)


Lynette Scavo é o exemplo de mãe guerreira que faz qualquer sacrifício pelos seus 5 filhos. Pois é, aqui a quantidade de crianças não é pouca. Durante essas oito temporadas Lynette já passou por maus bocados e mesmo assim não deixou a peteca cair. É preciso ser uma guerreira pra agüentar Preston e Porter, os dois gêmeos mais pestes que já vi. Lynette já enfrentou um câncer, sobreviveu a um furacão que colocou sua família em risco e deu a luz ao seu quinto filho quando estava sendo mantida refém de um sociopata. Por esses motivos é que Lynette merece estar nessa homenagem. Uma forte personagem e um grande exemplo de mãe.


Martha Rodgers - Castle (Por Isabella)


Martha Rodgers é a mãe mais caçadora de holofotes. Já foi atriz da Broadway, mas não fez exatamente o sucesso que pensa. Foi morar com seu filho Richard e sua neta Alexis depois de um divórcio turbulento no qual o ex a deixou sem um centavo. Inicialmente, sua excentricidade enlouquecia Castle e Alexis, aprontando de tudo um pouco. Já chegou até a usar o apartamento dele como seu consultório de “Life Coaching”, soltando sua máxima “You is who you is. And if you ain’t who you is, who is you?”. Mas Martha tem se mostrado mais e mais preocupada e protetora com sua família. Está sempre dando conselhos (muito sábios, por incrível que pareça) a Richard e Alexis. Se Castle fosse escolher um presente para ela, ele discutiria ideias com Alexis, para que o mimo fosse do tamanho da excentricidade de sua mãe, e escolheria comprar um papel em uma peça da Broadway que a fizesse se sentir como a estrela dos palcos que imagina ser.
Share on Google Plus

About Gabriella Siggia

Formada em Direito, eterna estudante, bem humorada, alto astral e alegre, mora em São Paulo. Viciada em músicas, filmes e seriados americanos. Seriemaníaca de carteirinha! Mantém um blog pessoal em : http://gabyscseries.blogspot.com/ (@gabyever)
    Blogger Comment
    Facebook Comment