Freaks Watch On - O que eu assisto!


Chegou a vez de eu falar da minha watchlist. E quero dizer que essa não é uma tarefa muito fácil, pois são muitos anos nessa árdua jornada de perder noites de sono só pra colocar seu seriado preferido em dia.  Vamos lá!


Primeira série: Dawson’s Creek. Lembro que nessa época quem gostava mesmo de assistir era minha irmã, mas como ela comandava o controle remoto eu acabava obrigado a assistir também. Com o tempo fui me interessando nos personagens, mas nada que me fizesse ficar viciado na série. Mas não pára por aí, poderia citar inúmeras séries que eu tive certo primeiro contato com esse mundo. Tipo: Blossom, The Fresh Prince of Bel-Air, Popular e por aí vai.


Melhor série: Six Feet Under. Essa obra prima da HBO foi uma das primeiras séries que fiz aquela maratona louca de ficar horas em frente ao computador. Texto e interpretação fantásticos, assim como o roteiro que é de dar muita inveja a qualquer roteirista. E o melhor, pois além da série ter um ótimo desenvolvimento, tem o melhor series finale que eu já vi até hoje. Tanto que depois de assistir eu fiquei uns dois dias sentido por causa das cenas finais.


Série preferida: One Tree Hill. Depois de anos essa foi a série que me introduziu nesse mundo seriador. Foi a primeira que me fazia ir a lan house ver promos de episódios que eu não podia assistir, pois as novas temporadas ainda não tinham chegado ao Brasil e eu não tinha internet a cabo. Confesso que tentei baixar o 6x01 numa lan house, mas não deu muito certo e quando internet a cabo chegou a minha casa esse foi o primeiro episódio que baixei, mesmo demorando na época umas 4 horas. Era muito amor. Essa série foi especial demais pra mim, cresci junto com os personagens e sinto como se eles fossem amigos de longa data. Com certeza foi uma grande perda nesse ano de 2012.


Pior série: The Killing. Who Cares about Rosie Larsen? Acho que assisti uns quarto episódios dessa naba e nos quatros eu quase morri de tédio, digo quase, porque eu sempre dormia depois da metade do episódio. Como muitos já dizem a trama é muito parecida com a consagrada Twin Peaks, mas não chega nem aos pés, pois todo o andamento é lentíssimo, sem contar a protagonista mais insossa de todas as séries. Pra se ter idéia ainda não descobriram quem matou a menina, sendo que a série já está pra mais da metade da segunda temporada, ou seja, andamento da trama zero.


Quero voltar a assistir: Community. Todos que vêem essa série são só elogios. Vi os quatro primeiros e não vi nada tão fenomenal como dizem, mas assim que minha agenda tiver uma folga colocarei em dia. Só acho um absurdo ter que esperar quase uma temporada inteira pra série engrenar de verdade, pois é esse o tempo que ela leva pra ficar boa segundo quem já assiste.


Poderia virar filme: Friends. Se já teve DOIS de Sex And The City, porque não ter um de Friends. Quero um filme dessa série porque gostaria muito de ver o que aconteceu na vida de Rachel, Ross, Phoebe e Joey depois que Mônica e Chandler se mudaram de NY. Eu simplesmente adoro cada personagem e acredito que poderiam ser criadas inúmeras novas situações engraçadas e interessantes pra um longa-metragem. Se você foi fã dessa série com certeza também deve pensar como eu.


Não quero que acabe nunca: The Good Wife. Acompanhar os casos de Alicia Florrick na Lockhart and Gardner sempre é e acredito que sempre será interessante. A 3ª temporada de The Good Wife não teve um episódio ruim e todos os personagens são bons a ponto de você querer ver muito um desenvolvimento maior deles. Enquanto tiver os mistérios da incógnita Kalinda, as cretinices de Eli Gold, as risadas sarcásticas de Diane e os casos mais polêmicos colocados nas mãos de Alicia verei semana após semana.


Se minha vida fosse uma série seria: Que nem o Edu disse, uma série é pouco pra descrever minha vida. Na verdade eu sou aquele protagonista chato, uma mistura de Lucas Scott (One Tree Hill), com Ted Mosby (HIMYM) e levando pro lado mais sarcástico me sinto um pouco Chandler (Friends). Mas também tem o lado mais introspectivo e sombrio que é meio Ryan (The O.C.) e pasmem Walter White (Breaking Bad) #MEDO.

Espero que tenham gostado!
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment