Game of Thrones 2x09 - Blackwater


Ação, sangue, e muito fogo!

Foram os ingredientes perfeitos para o episódio perfeito. Emocionante quase que do início ao fim, o episódio Blackwater cumpriu o que prometeu, excedendo até as melhores expectativas dos fãs. Um episódio centrado basicamente no núcleo de Porto Real, escrito pelo próprio George R. R. Martin, não seria menos que excepcional. 

O começo foi de muita expectativa, a tropa de Stannis avançava em meio ao Água Negra e a ausência das tropas Lannister juntamente com a calma de Tyrion nos davam uma breve noção do que estava por vir. E eu preciso dizer, nem na minha mente eu imaginei uma cena tão perfeita quanto a do fogovivo explodindo a frota de navios de Stannis. O fogo verde, as explosões, o som, nota 1000 mais uma vez para a HBO. A história no livro era um pouco mais elaborada, mas se tem uma modificação que passou desapercebida foi essa. E falando em modificações com relação à história do livro, colocarem Stannis no campo de batalha também foi uma excelente pedida. Só adicionou mais emoção à batalha.


Para acalmar os ânimos e ditar um ritmo ao episódio, a alternância das cenas da batalha para as cenas de Cersei foram muito boas também. As caras de desespero, as suas reações, seus diálogos com Sansa, todos aconteceram no momento certo mostrando o quão significante seria o resultado da guerra caso esse fosse favorável a Stannis, significando praticamente a sua morte e a de seus filhos.

E a medida que foi avançando o episódio foi ficando mais emocionante, e cada vez mais de tirar o fôlego. Com a sua tropa parcialmente destruída pelo fogovivo, Stannis viu-se obrigado a atacar por terra e se dirigiu aos portões. Desorientada e guiada pelo Cão de Caça a tropa de Joffrey se perdeu em meio ao ataque e vinha perdendo força a cada segundo. Tanto que o próprio Cão de Caça pediu arrego e deu um foda-se para Joffrey e companhia. A bicha O garoto também arregou e sobrou para Tywin por ordem na bagunça. Uma palavra define Tyrion Lannister/Peter Dinklage: EXTRAORDINÁRIO! Na realidade é impossível defini-lo com uma palavra só. Foda, ótimas, incríveis, as cenas do anão foram muito mais que isso. 


As partes em que Tyrion assume o comando da batalha, em que ele (OMG!!!!) toma uma espadada na cara, que ele caí desacordado, os gritos de Meio Homem, enfim todas as suas cenas foram simplesmente perfeitas e me deixaram arrepiado. Todas essas cenas foram ótimas passando pela minha cabeça lendo o livro e ficaram ainda melhor traduzidas para a série. Todo o sucesso tanto da série quanto do livro são muito merecidos. No fim do episódio tivemos a chegada da tropa de Tywin, bradando a vitória Lannister  juntamente com Loras Tyrell causando a debandada do restante dos soldados de Stannis e deixando-o somente com o gosto amargo da derrota. A mistura entre as cenas do fim guerra e a história de Cersei se concluindo também foi ótima.


Com isso ficamos a um episódio do fim da segunda temporada e teremos de nos contentar em esperar mais um ano para a volta da série. Muita coisa promete para o próximo episódio, principalmente a dúvida do que acontecerá à Tyrion. A morte de Ned Stark na primeira temporada já foi dura de assistir, assistir a mais uma morte, principalmente do meu personagem favorito me deixaria muito decepcionado, mas uma coisa que aprendi lendo George R. R. Martin foi a não se apegar a nenhum personagem. De qualquer forma não custa deixar aqui a minha torcida para o Anão. Se você também está na expectativa, torcendo para que ele sobreviva, publique também um comentário contendo #SaveTyrion.

PS: Estou começando a gostar da Sansa a medida que a história dela começa a se desenvolver. O fato da possibilidade dela fugir com o Cão de Caça irá render muita coisa interessante pela frente. Ou pelo menos assim espero.
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment