The Voice 2x18/2x19 - Live Semi-Final Performances/Live Eliminations


Agora sim a coisa é para valer. Estamos a um passo das finais e neste episódio os concorrentes não deixaram nada a desejar, todos deram o melhor de si mesmo, com originalidade e muita criatividade. Além das performances individuais, tivemos apresentações conjuntas entre os times do Adam e do Cee Lo, cantando “All The Things That I’ve Done” e mandaram muito bem, Katrina até surpreendendo a forma como ela conseguiu segurar aquela nota. E também tivemos o time do Blake e da Christina cantando “Edge of Glory”, que desafinaram terrivelmente mas trouxeram uma energia legal ao programa. Ainda tivemos Blake introduzindo seu novo single “Over”, bem bonitinha a música, mas vamos aos fatos! 

Tony Lucca – “How Ya Like Me Now”, The Heavy 
Armando: Impressionei-me. Eu achei que ele ia voltar para aquele estilo pop/rock com violão na mão, mas não. Eu gostei mais dessa apresentação do que da semana passada. Ele trouxe energia, espírito e voz. Está mostrando porquê é o favorito do Team Adam para passar para a final.
Rebeca: Senti vergonha pela dancinha e achei que ele ia acabar acertando o suporte do microfone nas mocinhas que insistiam em ficar do seu lado. É aquilo outra vez, não foi ruim mas dos 8 que chegaram até aqui na minha opinião ele é o mais fraco. Acho que passa pelo público mas por mim ele já poderia investir na banda cover da Britney que daria mais certo.
Edu: Gostei da apresentação dele, mas não acho que ele tem qualidade de um vencedor do programa. Mas ele provavelmente chega as finais por causa do público. A dancinha dele foi ridícula, se foi o Adam que o ensinou então é melhor pro Adam que ele continue só cantando mesmo.

Erin Willet – “Without You”, David Guetta e Usher 
Armando: Tadinha, gente. Ela veio logo depois do Tony e não conseguiu manter o nível. Acho que ela tem potencial para ser uma boa cantora, mas ela precisa cuidar com as escolhas de música dela. Infelizmente essa semana foi, de novo, um tiro no pé.
Rebeca: Quando vi os ensaios fiquei até empolgada com a escolha dela, amo quando pegam músicas que ninguém imagina numa versão mais acústica. Mas a execução não foi nada extraordinário e eu não importo se ela sai ou não.
Edu: Foi uma apresentação até razoável, mas é outra que não tem qualidade de finalista. O team Blake na realidade deixa a desejar, só valeu a pena assistir pela emoção que ela consegue transmitir cantando.

Chris Mann – “Ave Maria” 
Armando: Eu estava esperando o momento em que ele voltasse as origens dele e cantasse ópera, mas foi a apresentação mais chata e sem emoção até aqui. Fiquei esperando ele soltar um berro que fizesse o povo todo levantar da cadeira e gritar: Chris! Chris! Chris!... devo ter sonhado isso enquanto dormia durante sua apresentação.
Rebeca: Certo Chris, você é lindo, tem uma voz incrível mas para 'voltar as origens" tinha que cantar essa música? Até onde eu sei a gente estava em uma competição musical e não na missa do Galo. Apesar de bom torço para que não passe, não é o tipo de artista que eu gosto.
Edu: ZzzZzzzzZzzz. Nada contra ele, ele é realmente bom no que faz e tudo mais, mas um finalista que canta ópera? Eu sinceramente não desejo isso. Não sou tão fã do estilo e posso estar sendo chato falando isso, mas por mim ele já teria ido pra casa faz tempo.

Jamar Rogers – “If You Don’t Know Me By Now”, Harold Melvin e Blue Notes 
Armando: ADOREI! Eu sempre quis ver ele fazendo algo mais contemporâneo, na linha soul/R&B e ele finalmente chegou lá. Gostei de tudo, da forma como ele mudou a música, da forma que ele se apresentou e da forma que ele fica pulando que nem um coelho hiperativo quando falam bem dele. Porém, tenho que admitir que gosto mais dele no rock.
Rebeca: Também gosto mais dele no rock, acho que por isso não gostei tanto assim dele nessa semana. Não foi ruim, longe disso, Jamar tem uma voz incrível e é realmente muito bom ver ele se apresentando. É sem dúvida merecedor de continuar e não canso de dizer que a final justa mesmo seria ele e a Juliet mas como não pode, fico com ela.
Edu: Muito bom, como sempre! E aí que está a chave para ele ser meu favorito como vencedor do programa. Ele é regular, suas apresentações são sempre boas. Ele tem um carisma muito grande, uma felicidade contagiante (mesmo pulando que nem um coelho como o Armando falou) e canta muito bem. Estou torcendo muito por ele, e acho acima de tudo que ele merece vencer!

Jermaine Paul – “Open Arms”, Journey 
Armando: Acho ele tão chatinho, mas ele mandou bem nessa apresentação. Entre ele e a Erin, prefiro mil vezes ele na final. Ah, e ri do Blake dizendo que é o Jermaine o melhor do programa. HA!
Rebeca: Achei que ele se encontrou nessa música, melhor apresentação dele até aqui. É o único homem das duplas que eu não vou achar injusto se passar.
Edu: Outro cantor que é mais do mesmo. Não estou dizendo que é ruim, mas é simplesmente mais uma apresentação do Jermaine. Entre ele e a Erin, ele é menos pior que ela, mas só passa pras finais por falta de opção.

Katrina Parker – “Killing Me Softly” Roberta Flack, mas na versão de Lauryn Hill 
Armando: Sabe que eu acho que prefiro ela na final no lugar do Tony? Ela tem evoluído muito na competição e a cada semana gosto mais dela. Eu simplesmente amo essa música e acho que ela fez um ótimo trabalho.
Rebeca: Mil vezes ela do que o Tony, ela vem ganhando confiança na forma de se apresentar e cada vez mais eu curto sua voz. Gostei bastante da escolha da música e da execução também.
Edu: Adoro as apresentações dela. Acho que realmente ela evoluiu muito ao longo do programa, e vem mostrando performance após performance que pode evoluir ainda mais. Gostaria de vê-la nas finais com certeza, mas infelizmente acho que o voto do público vai pesar contra, e ela não passa.

Lindsey Pavao – “Skinny Love”, Bon Iver 
Armando: Palavras não descrevem o amor que tenho pela Lindsey e pelo o que ela faz com as músicas dadas a ela. Outra grande apresentação dela, depois dessa, não tenho dúvidas que ela estará semana que vem na final. Só espero que semana que vem ela possa cantar duas músicas e uma delas seja um R&B/Rap que ela transforme, assim como fez com "Say Ahh".
Rebeca: Ah! Lindsey que bom ver você voltando para a forma que me conquistou. Amei a escolha da música (É Bon Iver, né?) e amei o jeito como ela cantou e todo o clima da apresentação com as pessoas sentadas ao redor. Não sei se foi só comigo mas achei a apresentação mais relaxada dela, onde ela sorriu e cantou com mais leveza, foi tudo lindo. Quero muito vê-la na final.
Edu: A segunda melhor performance da noite, na minha opinião. O que a Christina fez foi muito bom de trazer os seus competidores para sua zona de conforto. Dá para vermos o que podemos esperar no futuro caso algum deles vença o programa. E o que mais eu posso dizer, mesmo que a Lindsey não vença, ou não chegue às finais, já sou fã, e acho que ela tem uma grande carreira pela frente.

Juliet Simms – “It’s a Man’s Man’s Man’s World”, 
Armando: Amei e odiei ao mesmo tempo essa apresentação. Eu odiei que ela saiu do rock para vir para o soul, não caiu bem nela e quero que ela volte agora para suas origens. Eu amei todo o resto, achei que ela cantou maravilhosamente bem (mas não foi a melhor apresentação já feita da música como alguns estão dizendo), a emoção passada foi ótimo, não teve exageros, foi tudo de muito bom gosto. Espero vê-la na competição semana que vem.
Rebeca: Amei a escolha da música e achei que ela mandou super bem como sempre. Eu adoro essa intensidade e paixão com que ela canta e aquele final foi sensacional. Espero que os americanos entendam a letra e a levem para final. E detalhe, sou de apostar que se a Juliet passar essa semana o título é dela. #GoJuliet 
Edu: Eu tenho que dar o braço a torcer e dizer que foi a melhor apresentação da noite. Mas mesmo assim eu ficarei decepcionado caso ela ganhe o programa. No conjunto da obra, se observarmos todas as suas apresentações ela foi extremamente boa em duas, e só razoável em todas as outras. Se for julgar por essa apresentação somente, ela mereceria ganhar o programa, mas julgando o conjunto, quase todos os que apontei como possíveis finalistas são melhores que ela.

Resultados

Depois de vermos as apresentações dos finalistas dos anos passados, ainda nos perguntamos como a Dia não ganhou. É hora das eliminações.


Americanos ficaram doidos e resolveram passar Chris Mann para a próxima fase depois da Christina dar 50% para cada um de seus competidores. Porém, a diferença final foi somente de 5%. Depois dessa, só esperamos que Lindsay saia com contrato desse programa, pois ela com certeza era a mais original nele.


Blake seguiu a Christina e ficou emcima do muro, dando 50% para cada um de seus candidatos, porém os votos dos americanos confirmaram o favoritismo de Jermaine que ganhou 73% dos votos, aniquilando assim Erin. Erin, tadinha, foi eliminada no dia de seu aniversário.


Cee Lo foi esperto e balanceou sua votação de acordo com as apresentações da noite passada, dando 60% para Juliet e 40% para Jamar. E o público seguiu o mentor que fez um belo discurso, dando a vitória para Juliet com 61% dos votos e fazendo a felicidade geral da nação.


Adam resolveu dar 60% dos votos para o sem graça do Tony devido a amizade que os dois tem, assim Katrina ficou com 40%. Porém os americanos discordaram dele, dando a vitória para Katrina nos votos populares, sendo 52% para ela e 48 para Tony. Mas mesmo assim, a Katrina foi mandada embora. Espero que ela tenha sucesso, ela canta muito e evoluiu muito semana após semana.
Share on Google Plus

About Armando Wunsch

Formando em Comércio Internacional, se apaixonou por séries depois de assistir o piloto de Ugly Betty na Sony. Desde então seu entusiasmo por seriados só aumentou. Fã convicto de Grey’s Anatomy, Modern Family e The Good Wife, acompanha mais de 20 seriados semanalmente (na Fall Season). Já deixou muitas vezes de estudar e trabalhar para assistir seriados. Apaixonado por música, chocolate, Big Mac e coca-cola, sonha em ganhar na mega-sena para não precisar mais trabalhar. (@_wunsch)
    Blogger Comment
    Facebook Comment