Season Review - The Mentalist, 4ª temporada

Uma temporada de baixos e raramente altos...



A frase acima resume a quarta temporada de The Mentalist perfeitamente. Eu não comecei a ver a série do início porém fiquei fã logo de cara. Vi 3 temporadas praticamente em maratona, e não me cansava dos casos semanais, porque sabia que o próximo episódio seria sempre melhor. Patrick (Simon Baker) o faria melhor, pois sua atuação é praticamente exponencial. Mas ao chegar na quarta temporada, principalmente após o fim da terceira, com o season finale impecável (um dos melhores, senão o melhor episódio da série), eu confesso que as minhas expectativas estavam altas demais.

O que eu percebi foi que eram praticamente dois conjuntos de episódios, que infelizmente não tinham um ponto em comum, os casos semanais, e os episódios que continham alguma citação à Red John. Haters vão dizer: "Mas se você assistiu desde o começo, você já sabia que The Mentalist tinha esse ritmo!!", e eu digo, mas será que precisaria ter? Bem, eu fiquei exatamente com essa sensação após ver os episódios que estava atrasado dessa quarta temporada. Desde que parei de fazer as reviews semanais (episódio 16) também parei de acompanhar a série semanalmente e deixei acumular para ver também em maratona quando a temporada acabasse. E o que eu vi foi exatamente o que disse anteriormente, dois tipos distintos de episódios, que se separam em episódios 23 e 24 e o resto, onde 23-24 são os episódios que realmente valem a pena ver, emocionantes, com continuação, e enredo empolgantes. O resto, bem, o resto é só mais do mesmo, Jane bolando um plano mirabolante para desvendar um caso que a CBI não consegue resolver sozinha.


Novamente, não digo que esses episódios são ruins, tanto que se fossem eu teria parado na primeira temporada, segunda no máximo. Mas em uma temporada com 24 episódios era de se esperar que pelo menos metade deles contribuísse com algo concreto para o plot principal. Posso até estar queimando minha língua dizendo isso, porque no fim, tudo pode estar conectado (veja o caso da Visualize por exemplo, perdida no meio dos fillers) e pode fazer sentido, mas eu realmente acho pouco provável. Nessa quarta temporada ainda tivemos uma tentativa de se desenvolver os plots dos personagens secundários. Disso eu não tenho o que reclamar, embora tenha me parecido um pouco desleixada a maneira em que inseriram as histórias em meio aos episódios. Rigsby foi quem teve a história um pouco mais desenvolvida, e nem por isso pode-se dizer que a sua história foi a melhor. 

Para percebermos como foi frustrante a tentativa, basta vermos que em um episódio apareceram uns parentes de Lisbon, e em outro posteriormente, um ex-namorado. E nenhum dos dois teve sentido algum do ponto de vista de desenvolver algum plot interessante para a personagem. Particularmente, dos plots secundários eu gostei mais do de Cho, que tentou mostrar um lado mais humano ao se envolver com Summer, sua informante. Van Pelt depois do momento que se livrou do fantasma de O'laughlin voltou a ser a mesma personagem sem graça de sempre.


Ok. Já falei tudo de ruim que eu queria falar da temporada, e mostrei todo o meu descontentamento com a história, mas como fã eu não posso deixar de comentar os episódios que realmente valeram a pena ver, e rever dessa temporada. O episódio 7 por exemplo, merece estar no top 3, ou pelo menos top 5 da série, de tão bom que foi. A ideia de usar um serial killer para atrair Red John, ou melhor, a ideia de fazer Patrick usar Red John para solucionar um caso foi perfeita. Revoltante foi só o próximo episódio que simplesmente ignorou o acontecido, dando um tapa na cara de quem esperava por uma continuação à altura. O fim da temporada, com toda a reviravolta, com Patrick fingindo chegar ao fundo do poço somente para tentar armar para Red John também foi muito bom, embora um pouco previsível. Além disso, a Season Finale deixou um pouco a desejar, se compararmos ao episódio anterior, ou às seasons finales passadas.


Como nota final à essa temporada, eu daria um 7. Mas somente porque felizmente Simon Baker consegue carregar a série nas costas, mesmo com toda essa enrolação. A audiência permaneceu estável durante toda a temporada, e como todos sabem teremos uma 5ª temporada em setembro. Não sei vocês, mas quero realmente que seja a última, e que decidam isso o quanto antes para termos um final digno para a série. 

Bem, e vocês, concordam comigo? Têm mais alguma reclamação, algum elogio que acham que deixei de falar? Deixem sua opinião nos comentários, e por favor não me xinguem muito.
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment