Season Review - Parks and Recreation, 4ª Temporada


Uma temporada sensacional!


Parks and Recreation fez bonito nessa Fall Season onde tivemos muitas decepções, tanto de novatas quanto de veteranas. A série se destacou absurdamente por trazer um humor inteligente que ficou escasso em muitas séries do mesmo gênero.

O plot principal da temporada foi à candidatura de Leslie para vereadora de Pawnee e isso com certeza trouxe inúmeras situações interessantes e hilárias. Foram 22 episódios abordando o mesmo tema sem se tornar enjoativo e forçado.

O impressionante é ver como o elenco da serie esteve todo afiado e em sintonia. É claro que Amy Poehler é fantástica e merece com certeza indicação no Emmy desse ano, mas o bom é que não só ela brilhou grandemente, cada um teve sua parcela de importância para que tudo fosse tão perfeito.

Confesso que eu não consegui acompanhar a temporada semana após semana e deixei acumular bastante episódio, mas tudo por falta de tempo. Quando a maioria das séries encerrou sua temporada parti direto para fazer uma maratona dos últimos episódios da 4ª temporada e só me diverti com isso.


A campanha de Leslie foi sensacional, cada comício ou entrevista na TV foi engraçadíssimo. É possível notar o quanto Leslie atrai algum tipo de confusão, ou melhor, ela mesma é a confusão. O jeito de Leslie querer fazer sempre tudo do jeito dela, muitas vezes esquecendo as ordens dadas por Ben, que virou seu campaign manager, trazia as piores situações de constrangimento pra ela mesmo e pra quem estivesse junto com ela.

É preciso também destacar o pessoal do departamento e em especial Ron Swanson. Esse cara merece palmas lentas por cada vez que solta uma frase clássica daquele tipo de funcionário público descansado que está satisfeito com tudo da maneira que está. Pra Ron cada mudança sugerida por Chris é desnecessária simplesmente porque dará muito trabalho.

Depois dele vem April e seu ódio por pessoas. E parece que isso acaba atraindo mais e mais pessoas que acabam querendo compartilhar seus problemas com ela.

O que foi caso do namoro entre Tom e Ann. Sinceramente, eu não via nenhum futuro no casal e achava que essa história passaria muito rápido. Mas isso, na verdade foi uma bela jogada dos roteiristas. Ann estava totalmente apagada e meio avulsa na série e essa união dela com Tom veio para dar um Up na personagem. Vimos no season finale Ann bêbada dizendo que quer morar junto com ele, com isso já podemos imaginar o tipo de situações que iremos acompanhar na próxima temporada se os dois realmente forem morar juntos.

Falando em season finale preciso expressar minha alegria com a vitória de Leslie mesmo com todas as atrapalhadas. O bom é que a gente viu que ela se esforçou pra isso e não foi simplesmente jogado como um milagre de roteiro. E é isso umas das coisas que eu gosto em Parks, mesmo sendo uma comédia onde são mostradas as situações mais ridículas, ela não deixa de ser inteligente. Por mais que Leslie faça suas besteiras o roteiro deixa claro que ela sabe o que está fazendo em relação a política.


As participações especiais de Paul Rudd como Bobby Newport, candidato rival de Leslie e Kathryn Hahn como Jennifer Barkley, sua campaign manager foram excepcionais. O trabalho de Paul já é conhecido por muitos em filmes e séries, mas Kathryn me surpreendeu com seu time de comédia. Jennifer Barkley é uma chefe de campanha tão canastra quanto Eli Gold – The Good Wife.

Não posso me esquecer também de Andy com suas imbecilidades parecendo um garoto de 10 anos e também de Jerry e Donna, que mesmo com pouco destaque são tão essenciais como qualquer outro.

Só posso dizer que essa temporada foi fantástica e merece todos os prêmios possíveis e que definitivamente Parks and Rec foi a melhor comédia dessa Fall Season. 

Que venha a 5ª temporada!
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment