Emily Owens M.D. 1x02/03 - Emily and...the Alan Zolman Incident / Emily...and the Outbreak



O segundo episódio de Emily Owens foi tão divertido quanto sua estreia. Neste, nossa Doc precisa testar as habilidades do seu coração: tanto pessoalmente ao lidar com os conflitos internos, quanto profissionalmente ao aprender a não pegar-se aos seus pacientes.
"Emily and...the Alan Zolman Incident" começa no 'dia depois do momento awkward', exatamente nas tentativas frustradas de 'parecer normal' frente a Will. A última vez que ela declarou-se a alguém fora no high school para Alan Zolman, que também a rejeitou. Ao menos Will não cuspiu nela, né? Não fisicamente...

Adoro os monólogos mentais da nossa protagonista, são um retrato de nossas inseguranças diárias, mostram que, ainda adultos, nunca saímos da escola - continuamos tímidos e inseguros, mesmo que tenhamos crescido! E é justamente isso que torna a série tão engraçada e cativante! Quem aqui não riu na cena da 'persuasão' ao Chief com diálogo em códigos pra 'aquilo-que-não-vi-eu-poderia-ter-visto'? Em meio a um mar de fofocas instigadas por Cassandra e Tyra (por que não?), Ems vai adquirindo confiança em ser quem é, porém, na tentativa de fingir estar tudo bem, ela dá um passo longo demais e acaba dizendo que está interessada em Micah - tudo pra esconder o que realmente sente e tentar convencer a si mesma. 

Falando em Micah...  OMFG, THE FEELS FOR THESE TWO!! A conversa entre eles foi muito doce, quando ela começa a contar que disse estar interessada nele para esconder sentimentos pelo Will, os olhinhos do Micah brilharam, mas gosto da sinceridade da cena e vejo um grande futuro pela frente, porque eu já estou shippando! Ele é fofo, sensível e a entende. Contou sobre o câncer pancreático da mãe em primeira mão porque confia nela! E, Micah, pare de fingir pra sua mãe, porque você reparou na Dr. Owens sim! Por outro lado, temos a cena do telhado que foi de uma fofura só! "SEJA HOMEM E LIDE COM ISSO" acordou Will em relação a amizade deles, fazendo com que (quase) tudo voltasse ao normal. Acho que ele também sente o mesmo que ela, só é covarde demais pra dizer... Um comentário especial praquela mensagem de voz: SE JUSTIN HARTLEY ME DEIXA UMA DAQUELAS, EU CANTARIA TRAIN PRA ELE NA HO-RA! 

Quanto aos casos médicos, foram excelentes pra demonstrar os pontos fortes de Emily. Um senhor de idade avançada em cirurgia torácica e uma advogada de TOC agudíssimo e tumor cerebral - que culminou na primeira morte entre seus casos.  Ela pode ser estranha, mas é tão amável e atenciosa e luta pelos seus pacientes e não pode, simplesmente, desligar-se deles, como a Dr. Gina instruiu. Prova disso é estar no hospital - mesmo após um plantão longo e cansativo - entretendo a mãe do Micah na quimioterapia, enquanto este estava em cirurgia.

O que ainda não funciona pra mim é Tyra e sua 'amizade-dúbia' e Cassandra com a 'vilania-clichê-e-piegas'. Alô produção, Emily é algoz de si mesma, pode deixar que os conflitos internos são seus próprios inimigos... ou as operadoras de telefone que não possuem um HD pra mensagens de voz deletadas em momento de onipotência passageira! 

"Emily and...the Outbreak" conseguiu ser melhor que os anteriores! Tudo inicia com um quiz feito pela Dr. Bandari pra escolher o assistente da próxima cirurgia. Restam Cassandra e Emily que, ao ser chamada de 'Pigs', desconcentra-se e perde a chance. Onde ela vai parar? Numa escola para palestrar sobre DST - devido ao surto de gonorreia entre adolescentes  Eu não sei se teria a desenvoltura dela, mas em momentos de pânico, ela tem o dom de driblar as questões desconfortáveis, tentando realmente acreditar que as pessoas mudam e que o 'Girl Power' nunca sai de moda! 

Na tentativa de mudar a perspectiva para enfrentar a relação 'amor-amizade' com Will, Ems decide  focar nos defeitos - que ela mesma fabrica - do moço: imaturo, insensível, esportista demais, temperamental, fala como garoto de fraternidade, superficial... mas quem consegue se concentrar nas falhas-do-homem-perfeito quando ele insiste em ser fofo e fica tirando a blusa na nossa frente? POR FAVOR, WILL, TENHA PIEDADE E NOS AJUDE AQUI! Ou quando o telhado do Hospital já tornou-se o 'safe haven' deles? "Here's another huge flaw: he rejected you." é isso que ela repete pra si mesma ao vê-lo consolando Cassandra depois de falhar no 'first cut'.

Eu posso ter subestimado os roteiristas ao imaginar um triângulo logo de cara entre Micah, Will e Emily, mas gostei de vê-los prestando atenção em outras mulheres, o que nos leva a vê-la olhando pra dentro e tentando consertar 'a bagunça nossa de cada dia', aprendendo a seguir em frente, apesar de. Isso dá tempo pra que Patch Adams Micah e Ems fortaleçam laços e, naturalmente, uma relação possa ser construída. 

Em se tratando de medicina, a ginasta realmente me tocou e pudemos ver Emily sendo Emily na punção lombar e todas as distrações necessárias que a paciente necessitava. Com ela, eu aprendo que ser médico vai além de cortes e suturas, engloba a presença nas horas difíceis, a confiança em momentos incertos, o diálogo, a atenção.

Ponto positivo desse episódio foi Tyra muito menos chata e mostrando-se uma boa médica - apesar de tornar-se uma para agradar seu pai enquanto não revela sua sexualidade. Quanto a Cassandra... queria dentro de um reality pra eu ligar e eliminá-la o quanto antes. Meu bitchiness-radar não apita, porque morro de preguiça dela!


Best quotes:

“We let go all the time, of feelings, of people, of fear. We let go because we want to, because we have to. At the end of the day, there is no choice. We let go because if we don’t, we’ll never move on. Or at the very least, we try to.” (1x02)

"Thing--they're just not always what they seem. And sometimes answers only come when we change our perspective. Which works in science and math. Not as well with matters of the heart. Because the heart isn't rational. It doesn't listen to reason. And it doesn't give a crap what we want." (1x03)


Share on Google Plus

About Vanessa Reis

Hey 23, call me! (@neereis)
    Blogger Comment
    Facebook Comment