[Especial] Personagens adultos que mais parecem crianças

Dia 12 de Outubro é o dia das crianças, mas são os adultos (ou adolescentes) de alguns seriados que mereciam ganhar um presente pelas suas atitudes bem infantis. E como não poderia ficar de fora, nós do Freaks 4 Series selecionamos alguns pequenos adultos. Curiosos?



Sheldon Cooper - The Big Bang Theory (por Gabriella Siggia)



O personagem mais amado pelos fãs de TBBT e o mais odiado pelos seus amigos é uma eterna criança. Agindo sempre com mimo, já o vimos obrigando a sua vizinha Penny cantar para ele "Soft Kitty" quando ele está doente. Inclusive, nós ganhamos um delicioso dueto entre os dois quando Penny se machucou e decidiu se vingar do seu amigo nerd. Além disso, já vimos Sheldon bravo, se intrometendo na vida de seus amigos, fazendo arqui-inimigos e até citando trechos de filmes de super heróis quando se trata de amor. Atualmente ele está namorando Amy, mas engana-se quem acha que Sheldon Cooper mudou por conta do romance: ele continua sendo o mesmo cara que conhecemos há 6 anos, jogando video games, brincando de trenzinho, fazendo acordos estranhos e "bazingando" seus amigos. Querem prova maior de que Sheldon é uma eterna criança? Quando Leonard e Penny terminaram lá na 3ª temporada, Sheldon só sentiu seguro quando foi para a Disney brincar com a mamãe postiça Penny, agindo como uma eterna criança mimada. Como não esquecer de suas neuroses? Principalmente quando um adulto com PHD decide brincar numa piscina de bolinhas em plena madrugada porque não achou a resposta para a sua recente pesquisa. Tudo isso e muito mais fazem de Sheldon Cooper uma criança e não é nenhuma bazinga (o "pagadinha do Malandro" do nosso Shelly, rs) nossa, pelo contrário, TBBT não seria o mesmo se não nos divertíssemos com as maluquices e criancices de Dr. Sheldon Cooper. Além de tudo isso, Sheldon sabe tocar bongo muito bem, principalmente quando adere um visual a la Justin Bieber e se transforma num Sheldon rebelde. E não, Sheldon não é louco, como ele mesmo disso a sua mãe já o testou.


Brittany S. Pierce - Glee (por Karina Nascimento)


Brittany é com certeza a personagem mais intrigante de Glee. Ela é a criança propaganda da Ilha do Nunca: nunca cresceu; acha que os unicórnios existem; não sabe quando é verão ou inverno porque nunca a ensinaram a ler um calendário; acha receitas e café da manhã confusos; e aparentemente a raiz quadrada de 4 é arco-íris; ou seja, ela é completamente insana. Mas vamos dar crédito a ela, apesar de toda a insanidade, ela é uma das personagens mais ingênuas do mundo serial (na minha humilde opinião, ela tá mais pra inocente do que pra burra) e sem contar que ela é a pessoa mais inteligente no McKinley High, já que tudo que ela fala têm sim uma certa lógica (quantos sabem que panasexual realmente existe?!). Apesar de viver no seu próprio mundo, Brittany é excepcional. Ela ama todo mundo, não importa quem seja. Então gente, leave Brittany alone!


Kappa Tau - Greek (por Vanessa Reis)



Kappa Tau é, sem dúvida, um dos melhores locais de todas as séries que já vi! Quem nunca teve vontade de participar do beer-pong ou de ver o volcano de perto? De fazer amigos e conviver como uma grande e, porque não, louca família? Greek traz esse universo das fraternidades universitárias a fim de nos mostrar que, não importa o quanto cresçamos, ainda guardamos nossa essência infantil. Jeremy, Wade, Heath (Doc), Rusty (Spitter), Ben Bennett, Peter Parkes (Spidey), Egyptian Joe, Anthony Hopkins são nomes recorrentes ao lembrar dessa casa e de todos os tobogãs infláveis, as experiências malucas, as guerras de água; mas quero citar dois 'crianções' em especial: Beaver e Cappie - o presidente! Beaver é aquele que não cresceu: liga pra mãe sempre que está triste para que ela o lembre que ele nasceu pra brilhar! Ama Glee, é leitor de aleatoriedades no Wikipedia, e dono de pérolas como "I hate crickets! Ever since Pinocchio. They're too bossy." e, ao ser perguntado sobre a ilegalidade do álcool nos anos 20, ele retruca: "Is that why they call it the Great Depression?". Enquanto Cappie é aquele que se recusa crescer. "All children, except one, grow up! Nobody is Peter Pan, not even Cappie... but is Cappie the exception?". Ele implica constantemente com seu ex-melhor-inimigo-futuro-amigo, foge de obrigações e perguntas incisivas, usa quotes de filmes em conversas sérias, é sonhador e está disposto a se divertir no maior estilo 'carpe diem'. Numa conversa com Rusty, fica difícil saber quem é mais maduro: "Сappie: - i disagree / Rusty: - why? / Cappie - because / Rusty: - but why? / Cappie: - because, that. / Rusty: - stop it! / Cappie: - why? / Rusty: - because / Cappie: - because, why? / Rusty: - Capp, WHY? / Cappie: - BECAUSE." E, a minha preferida sobre como ele sempre definia seu humor baseado em série/filmes: "This is ridiculous. Can we be mature and just say what we're all thinking? How the hell could they cancel Gilmore Girls?!". Acima de tudo, eles possuem corações enormes e me ensinaram que "College isn't about learning. It's a four-year course on how to get by."


Joey Tribbiani - Friends (por Caroline Boos)



                           

Ao se recordar de Friends, logo associamos cada personagem a suas respectivas características Portanto é de fato, que ao comentar sobre adultos que se comportam como crianças, é quase que impossível não pensar em Joey. Afinal, foi o Seu Tribbiani quem protagonizou as cenas mais infantis em Friends. Pois, apesar de Joey ser o galanteador da série, e dono do famoso "How you doing?", também contém toda a essência de uma criança dentro de si. Rachel e Emma que o digam, já que é inegável, o quão hilária é a cena em que Joey não quer dividir o Aconchego com Emma, ou quando Chandler comenta que se algo viesse acontecer com ele e Mônica, Ross poderia cuidar de Joey. Porém, uma das cenas em que fica mais visível sua mentalidade, é na que acompanha Mondler em busca de uma nova casa, e consequentemente Joey faz faz amizade com a moradora de lá, sendo que, ela era uma criança.  Além de tudo, quem acompanhou Friends durante as 10 temporadas, está consciente que todos sempre cuidaram um dos outros, no entanto, Joey sempre necessitou de uma atenção maior. Embora, um dos maiores fatores da série ser tão divertida, seja justamente essa: Joey, a eterna criança, presa ao corpo de um adulto.


Seth Cohen - The OC (por Anna Paula Machado)


Ingênuo, sarcástico, inconveniente, mimado, coração gigante, geek, filho único, esse era Seth Cohen. Acredito que se The O.C. fosse exibido até hoje, mesmo com seus quase 30 anos, Seth continuaria sendo uma criança. Somos apresentados a Seth em uma cena em que ele está se divertindo no videogame e convida o então hóspede Ryan a jogar com ele. Apaixonado por Puuudding, o jovem sempre se mostrou muito inteligente e perspicaz, porém não conseguia perder características típicas de criança. O maior exemplo disso era nosso amado Captain Oats (capitão aveia) o cavalinho que ele guarda desde a infância e que ganhou até uma história em quadrinhos feita pela Anna. Os quadrinhos eram outra paixão do rapaz tanto que ele ficou dividido entre esse presente de Anna e nossa amada Summer fantasiada de mulher-maravilha. Falando em fantasias tem como esquecer o rapaz vestido de homem aranha e despencando do telhando (fora o beijo de cinema com o qual a cena termina!). Outro ponto marcante da infantilidade de Seth era o Chrismukkah, fusão do Natal (Christmas) com o Hanukkah, que nada mais era que 8 dias de presentes seguido de um dia de muitos presentes. Cohen mesmo dizia que esse era seu feriado favorito. O fato é que Seth trouxe mais alegria pra vida de Ryan e para as nossas também.


E aí, faltou alguém nessa lista? Não deixe de comentar...
Share on Google Plus

About Gabriella Siggia

Formada em Direito, eterna estudante, bem humorada, alto astral e alegre, mora em São Paulo. Viciada em músicas, filmes e seriados americanos. Seriemaníaca de carteirinha! Mantém um blog pessoal em : http://gabyscseries.blogspot.com/ (@gabyever)
    Blogger Comment
    Facebook Comment