Freaks Look: Nashville


Preparado pra conhecer os bastidores da música country?

Conhecida como a capital da música country, Nashville promete explorar exatamente esse tema. O novo drama do canal ABC para as quartas feiras vem com uma series premiere na medida, onde apresenta bem seus personagens, suas motivações e deixa aquela sensação de que tem muito assunto (interessante) a ser explorado.

Protagonizada por Connie Britton e Hayden Panettiere, a série conta a história de uma estrela da música country (Rayna – Connie) que vê sua carreira começar desmoronar. Com intuito de fazer essa carreira dar um Up, a gravadora de Rayna oferece a ela uma turnê com Julliete (Hayden), uma cantora jovem, sexy e que é sensação entre os adolescentes.

A partir daí começa uma disputa pelos holofotes. Juliette quer ser Rayna, uma cantora com conteúdo musical e não apenas uma artista de músicas chicletes que fazem sucesso apenas com um refrão. Apesar disso Juliette despreza Rayna e faz uso de sua jovialidade e sensualidade pra conseguir as coisas que quer. Principalmente quando se trata de Deacon (Charles Esten), guitarrista e compositor que trabalha com Rayna há anos.

A parceria musical de Rayna e Deacon é daquelas que vai além dos palcos, ou melhor, já foi e tem tudo pra voltar a ser. Apesar de ela ser casada, é possível ver que ali ainda existe alguma faísca de algo do passado e com certeza isso será desenvolvido com o andar dos episódios.

Teddy (Eric Close), marido de Rayna entra numa história política implantada na série junto com Lamar (Powers Booth), pai de Rayna. De início achei toda essa trama meio desnecessária, mas acabei concluindo que política e meio artístico estão meio que andando juntos hoje em dia. O apelo de um artista pode influenciar muitas pessoas e acredito que seja isso que série queira mostrar, além de todo um jogo de interesses que sempre existe nesse meio.

A série também mostra essa onda de jovens talentos representados por Scarlett (Clare Bowen) e Gunnar (Sam Palladio). Ambos têm grande potencial pra música e serão aproveitados como compositores para o novo projeto de Rayna, isso se Avery (Jonathan Jackson) não atrapalhar com seus ciúmes.

Apesar de ter visto algumas pessoas classificarem Nashville como musical, não acho que a série deva ser caracterizada assim. Nashville é um drama onde todo o cenário é envolto em música, diferente de uma série onde as pessoas começam a cantar e dançar em seu cotidiano como outras que já estão no ar. É uma história sólida e interessante que tem muito pra crescer se for desenvolvida de forma correta. Vale a pena conferir.
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment