NCIS: Los Angeles 4x04 - Dead Body Politic

"Você não pode escapar da política. Ou você joga ou é manipulado". Em ritmo de campanhas políticas, tanto lá quanto cá, chegou o episódio que quase todo seriado policial tem anualmente: a política.

Um estagiário da concorrente ao Senado americano é atropelado ao descobrir certos roubos na conta de doações para a campanha. Como é um caso político, cabe ao NCIS descobrir se é um ato terrorista ou não, ou seja, se o atropelamento tinha alguma coisa a ver com a campanha ou não.

O que eu curto dos episódios políticos em NCIS LA é que, diferente de sua nave mãe (NCIS), ele não se aprofunda muito na política como o outro faz muitas vezes. Primeiro, eles descobriram que o atropelamento foi de fato assassinato (já que o carro acelera quando o coitado vai atravessar a rua); depois ficam intrigados com o fato de que o cara estava atualizando o currículo e procurando emprego (o que fazem eles acharem que é porque a política é corrupta - o que não era o caso); e depois descobrem que o motivo foi uma carta enviada ao escritório de campanha ameaçando matar todos os candidatos ao Senado. Ou seja, a coisa fica feia.

Kensi, que se mostra apaixonada pela causa da Senadora, é a escolhida pra se infiltrar na campanha e trabalhar lado a lado com a Senadora pra tentar descobrir mais coisas e ficar de olho na mulher, caso ela tente ser assassinada. O que acontece logo no primeiro dia que a Kensi começa, sorte né? Kensi começa o trabalho e atiram na mulher, mas graças à péssima mira do atirador, nada acontece. Só um susto, coisa básica.

Um susto que faz a candidata anunciar que está saindo da disputa porque não quer que mais gente morra, essas coisas de gente com consciência, sabe? Só que a essa altura, qualquer um é ameaça e ela ganha a proteção NCIS total e de graça, já que tem um preço pela cabeça dela. Mas aí nossa querida Kensi mostra que entre todos aqueles homens, ela é a mais inteligente e percebe os detalhes mesmo quando está tomando tiro - mostrando também que na primeira temporada, quando o Sam se referiu a Kensi como a melhor agente que trabalha infiltrada, ele não estava mentindo - e se lembra que quando atiraram, só fizeram isso quando ela saiu da frente da responsável pelas doações da campanha. Como essa equipe parece pensar tudo ao mesmo tempo e eles se comunicarem telepaticamente, na OSP, Nell e Eric descobrem que alguém está desviando uma grande quantia de dinheiro pro próprio bolso, a japonesinha que ninguém deu atenção porque foi tão atenciosa e mostrou a carta que o estagiário achou no correio.

No geral foi um episódio excelente, meio iludido, já que não existe, em país nenhum, um candidato político como aquela mulher, que seja honesta e tenha realmente o interesse de mudar o país e só. Agora, o desafio das flexões entre o Sam e o Deeks foi a melhor coisa. O jeito que o Eric C. Olsen (Deeks) lida com o personagem é bom demais. Ele sempre consegue quebrar aquela tensão e solta as melhores frases, no estilo "você estava pensando em mim no chuveiro?" (para Kensi).

Sem contar que a Kensi dando uma checada bááááásica no, ahem, traseiro do Deeks, foi óóótima. Esses dois podiam parar com a enrolação e se pegarem logo.
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment