Fringe 5x06 - Through the Looking Glass and What Walter Found There


Mais uma peça do quebra cabeça.

A ultima temporada de Fringe tem sido além do imaginado, conseguindo superar nossas expectativas em relação a trama que nos foi apresentada desde o episódio 19 da temporada passada. O roteiro consegue ser coerente e ao mesmo tempo surpreender.

Dois fatos ocorridos que causaram bastante falatório em meio aos fãs foram a inesperada morte de Etta e o implante do dispositivo dos Observadores em Peter. Esses dois assuntos ainda continuam tendo bastante peso na trama (não teria como ser diferente) e mesmo assim a história continua acrescentando muito mais tendo isso como base.

É possível ver que essa tecnologia dos Observadores está trazendo mudanças em Peter. Emocionalmente ainda não, mas em habilidades físicas ele começa a mostrar grandes diferenças. A luta com o Observador no final do episódio mostra isso. Mas não podemos esquecer também a forma como ele está enxergando as coisas. Peter conseguiu ver o portal que ligava o “nosso” lado ao universo de bolso sem ajuda.

Esse novo elemento inserido no plano de derrota dos Observadores torna tudo mais complexo. Não consigo formular nada em minha mente do que possa se tratar esse plano. Mas dá pra ver o cuidado em que essa história está sendo tratada. O retorno do Inner Child comprova isso, pois o garoto é um caso da primeira temporada da série. Muitos cogitam que ele possa ser September ou até mesmo o filho de Peter e Olivia que seria então o primeiro Observador. Acredito que o menino tenha sido levado por Donald ou September, levando em conta que ainda não apoio nenhuma teoria.

O personagem perdido dentro do universo de bolso também é uma incógnita. Cecil apareceu e morreu aparentemente sem nenhum propósito. Talvez no futuro venhamos a descobrir algum envolvimento dele com o plano de Walter. Tentei pesquisar algo sobre o nome do personagem, mas a única ligação foi que Cecil e o sobrenome de um ator que era de um dos primeiros casos lá no inicio da primeira temporada.

O fator emocional continua se destacando dentro da trama. Os momentos como Peter e Olivia assistindo a mensagem de Etta provam que o propósito final de Fringe, apesar de todas as explicações tecnológicas, é o amor. A cena final com Peter e Walter também trás um pouco disso. Os discursos de Walter estão cada vez mais inspirados e a grande preocupação é o que ele pode estar se tornando. Desde que implantaram as partes de seu cérebro que faltavam vimos ele se tornar uma pessoa diferente e quando suas memórias foram apagadas por Windmark esse assunto meio que perdeu a força.


O Glyph Code da semana é SPLIT que significa DIVISÃO, FENDA. Isso pode estar ligado ao universo de bolso. Esse lugar é uma linha de divisão entre os universos e essa abertura trás possibilidades reais de um novo contato com outro lado. E falando em Glyphs, os que estavam nas portas do prédio trazem aquela ótima sensação de nostalgia e acrescentam muito no quesito detalhes que a série sempre tem. O fato do Inner Child ter ficado no quarto com a maça na porta pode ter vários significados ao qual não consigo identificar no momento, mas que sem dúvidas juntando com as mais várias referências e ester eggs nos darão dicas de que tudo nessa série foi bem pensado para ter um final digno.

Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment