Gossip Girl 6x06/07 - Where the Vile Things Are / Save the Last Chance



“Maybe it was easier focusing on my anger at Blair than facing the possibility of getting what I always wanted and losing it again.” (Dan Humphrey). Ok, Derena is back! Mas só eu achei meio forçado? 

"Where the Vile Things Are" foi um capítulo repleto de nostalgia. Posso dizer que amei a chegada da Eleanor a fim de retomar as rédeas da Waldorf Designes, principalmente quando, ao ver os funcionários enfileirados, ela solta um cômico "What is this? Downton Abbey? Everybody, back to work!" Não me contive! Ainda no ateliê, vamos aos problemas da nossa Queen: Ser Grace Kelly ou Grace Jones... this is the question! O darkside da Blair é algo que a move, que a torna única e, sem isso (ou o Chuck), ela não sabe quem é. A mãe não pode simplesmente questioná-la quanto a sua capacidade de criação porque, como B mesmo expôs, Eleanor e Jenny-gotic-princess sabiam criar intuitivamente; ela não. Pelo menos não da maneira que era esperada. Achei que as verdades proferidas pelo Dan fossem surtir efeito, mas foi Nelly Yuki o destaque pro 'wake up' necessário da nossa estilista. Cena nos degraus do MET. Meu coração palpitou. QUE SAUDADE e WELL DONE, NELLY, sentou abaixo porque sabe que uma vez rainha, nunca se perde a coroa... ou headband.
Quem ditava moda em Constance? Quem nunca quis passar um tempo de humilhação pública com Blair Waldorf? Quem não aderiu as tiaras e meias? Eis que nasce B: uma linha para o público 12-25 anos. Alguém tem dúvida do sucesso? Eu não!

Vespa. Elevador. Morangos com chocolate. Sinuca. Barzinho. Fuga de paparazzi. Cappuccino desnatado com espuma extra e sem açúcar. Vocês sabem do que tô falando sim ou claro? Dan e Serena estão juntos, de novo e mais uma vez e tenho sentimentos ambíguos sobre isso. Free Spirit em mais um de seus recomeços que não terminam nunca. "É isso o que eu quero." really, Lonely Boy? Até ontem você tentava uma manobra pra ressuscitar Dair... mas ok, não quero ser a pessimista do ano, só acho forçado demais perceber quem é o amor da sua vida após ter sua sextape assistida em público, no baile de debutante do seu quase-futuro-ex-noivo. As cenas foram fofas, mas eu sempre enxerguei S como alguém forte o suficiente pra lutar pelo que quer, pessoa destemida... agora só consigo enxergá-la como uma "filha-da-mãe", literalmente. Que Dan não seja um completo palhaço nos braços do seu 'amor' nem me deixe dizer 'tal pai, tal filho'... espero que exista um destino pior do que se transformar na sua mãe, ainda mais se ela for uma Van der Woodsen-Humphrey-Bass.

Outras coisas aconteceram: Ivy e Rufus tem agido como crianças para se vingar de Lily por agir como criança. “Careful, Lily. You paid a lot of money to fill those worry lines.” – Ivy divando, pra variar! Porque a ex-Charlie, mesmo com aquele cabelo de quem enfiou o dedo na tomada, consegue ludibriar o bromance C&N em mais uma tentativa de pegar os podres do Bart. A dúvida que fica: PRA QUEM ELA LIGOU? Lola é inocente demais pra isso, sinto cheiro do papai Van der Woodsen ou da old school Juliet aka eterno-amor-do-Arrow. Ups, série errada, Vanessa! 

E Chair? E Chuck? Quem sabe o que ele está fazendo? Trata-se de petróleo e cavalos e leilões e pinturas e um dramalhão mexicano que tende a caminhar mais estranho do que ele quando fazia uso de bengala.


Meu grito estava contido, meu choro reservado... hoje foram postos pra fora. Faltam 3 episódios pro final e, sem dúvidas, "Save the Last Chance" foi o melhor até agora... posso dizer que foi a la Gossip Girl! Apesar de todas as tentativas da Stephanie Sabotagem Savage em separar Chair, eu gostei demais do 6x07.

Não há outra maneira em começar isso aqui sem falar do meu OTP. Depois de fracassos nas cenas de tamanha tensão sexual entre os dois, chega o fim do dia e Blair consegue o seu objetivo, mas Chuck falha; sem expectativas de haver uma luz no fim do túnel. Ouso dizer que este foi o golpe mais duro que ele recebeu, porque a única concepção de família 'Bass' fora com Lily e olha aonde ela chegou: J-U-D-A-S. Quem esperaria que logo ela, quem insistiu e lutou e afirmou que o Bart era incapaz de amar alguém além de si mesmo, fosse abandonar o Charles justamente quando ele mais precisava e possuía provas contra seu pai? Abandonado, traído, humilhado, julgado. Logo ele, que defendeu a honra da única mãe que tivera, enquanto Bart entregava os papéis do divórcio e ensaia cenas de sexo com Ivy a fim de destruir a "esposa querida" e angariar o conteúdo do envelope mais rodado que a S.


Sabe o que mais me dói? É ver Chuck Bass destruído. Chair não ficar juntos, na concepção dele, é por conta dos seus próprios problemas. Como ele pode ser feliz com ela ou fazê-la feliz se é um completo fracasso pra si mesmo? Ele sempre foi orgulhoso e isso, meus caros upper east siders, não é uma coisa fácil de domar. Ele simplesmente acredita que não a merece mais. Isso é mais do que Chuck romper com Blair porque ele não poderia manter o seu negócio. Isso é mais do que Chuck não ser capaz de obter as provas contra seu pai. Vai além de Lily confiar em Bart e se opor a Chuck. E, mais uma vez, meu coração tá aqui, aos pedaços. Queria abraçá-lo nesse momento... 


Saindo da ilha de Lost Chair, Derena realmente estão juntos e dispostos a um recomeço limpo - consigo e com os outros. Plano inicial? Fazer as pazes com todos aquele que foram bombardeados. Já não era sem tempo, né? Adorei ver Dan ajudando Chuck e mostrando um pouco da decência que lhe foi motivo de chacota nas temporadas anteriores. Mas o que mais comemorei foi S&B juntas, de novo, sem picuinhas ou imaturidades; sendo as minhas meninas de novo, como nunca deveriam deixar de ter sido. ALELUIAS! Anjos cantaram nos céus! 

Já falei pra vocês que tô triste pelo Chuck? Pois é, não consigo desviar meus pensamentos nesse momento, desculpem. Enfim descobrimos que é o William o cúmplice da Ivy: NO-JO! Eu vejo uma menina apaixonada, mas não vejo reciprocidade... vai tomar um fuen bem grande, menina-atriz, fica esperando! Mas vibrei muito quando o Rufus flagrou os novos 'Bonnie & Clyde' do UES. Vontade de gritar "vaaaaaaaaaaaagabuuuuuuuuuuuunda!", mas o Rufus é manso fino e resolveu ter classe até nesse momento. Afinal, "dizem que nada inspira perdão tanto quanto vingança", né? Outra coisa que vale ser citada: COITADO DO NATE! Estar nas mãos do Bart é infinitamente pior que vender a alma pro diabo. Me doeu assisti-lo entregar os plano do amigo porque, além do 'wrong Bass' ser o 'investidor secreto', ele adulterou os números do The Spectator... malditos genes Archibald!

Dizem que imagens valem muito, então, minhas reações sobre os momentos supracitados, mas deveras importantes, que não cabem em palavras...

• Sage indo pedir ajuda pra B





• Roupas da B es-go-ta-das







• Lily queimando as provas contra o Bart








• Blair segurando o anel e chorando










• FINAL DO EP + LIGAÇÃO DA G + DAN, NÃO OUSE!








E, depois de 5 temporadas com beijo Chair no capítulo 7, ficamos no 0x0. Parabéns, produção! --'

Stay tuned,

Xx
V.





Share on Google Plus

About Vanessa Reis

Hey 23, call me! (@neereis)
    Blogger Comment
    Facebook Comment