Bunhedas 1x13 - I'll Be Your Meyer Lansky




“Everytime we have a conversation i feel like i need to add more movie channels” 

E lá vem mais um episódio de Bunheads com mais referências que qualquer outra série atual. Partilho do mesmo sentimento que Fanny em relação a adicionar mais canais de filme, porque a cada episódio de Bunheads adiciono 300 filmes pra lista de “desejo assistir”. Com muito humor e sem deixar o drama de lado tivemos mais um episódio redondinho, mostrando que Bunheads encontrou seu caminho e sua identidade, mesmo que a identidade de Gilmore Girls paire sobre os episódios. 

Enfim Michelle e Fanny começam a enfrentar os problemas financeiros. Já era hora, porque episódios atrás a gente ficou sabendo que Fanny não cobrava mais que metade dos alunos do colégio. E todo esse plot veio no momento certo. Nossa eterna Paris Geller agora vai entrar em sociedade com as duas para construir teatro aberto. O que implica a presença de muitos outros episódios com Paris (sim, me nego a aprender o nome da personagem nova). Fora que a dinâmica dela com Truly é sempre divertida, e aposto que Truly vai morrer de ciúmes da sua evil sister por perto. 

Melanie dessa vez teve destaque merecido. Divou completamente o episódio inteiro com sua agressividade. Ela e o irmão são a verdadeira representação de irmãos da vida real. Qualquer pessoa que tem irmão sabe que as brigas são eternas mas só você pode machucar o irmão, os outros não podem fazer isso. E o instinto agressivo-defensor da Melanie proporcionou as melhores cenas e o melhor gif do planeta terra. Espero que essa agressividade não vá embora tão cedo e que a gente a veja tentando controlar isso futuramente. 

Os irmãos misteriosos enfim falaram. Porém continuam misteriosos. Mas pelo visto o irmão vai ser o lado bom da coisa, e vai ter um romance bem desenvolvido com a Ginny. Estou aguardando isso e mais ainda aguardando referências a Segundas Intenções. 

Michelle agora vai ter que procurar os estudos. Não é possível que depois de tudo esse surto ela não vá atrás de concluir o ensino médio (no mínimo). Caso a série seja renovada eu prevejo um plot totalmente Lorelai Gilmore, dela indo para a universidade comunitária. Acho que é o momento certo de desafia-la a conquistar algo, a ir mais longe e dar o próximo passo na vida dela. Chega de permanecer na estaca zero. 

É tão difícil falar de Sasha, porque eu sempre sinto que estou sendo xiita ao extremo. Mas sim, essa menina me encanta. Que mãe faria isso com a filha? Que mãe deixaria a chave de casa pra ela fazer o que quiser da vida? Todos os surtos de Sasha não é em vão, ela não tem referencial nenhum de família, de amor ou sequer suporte em casa. Não vimos em nenhum momento um dos dois brigando para ficar com ela. Julia Goldani é incrível, perfeita. Toda a interpretação dela na cena final que Michelle a encontra é impecável. Michelle e Sasha foram criadas uma para outra, e não teria jeito melhor para Sasha ficar do que com a tutora. 

Resta-nos aproveitar os próximos episódios e torcer que a audiência relativamente baixa não seja o estopim para o cancelamento dessa série que já encontrou espaço garantido nos nossos corações.

P.S 1: Que bom que Fanny voltou! Como Kelly Bishop ilumina qualquer episódio que aparece!
P.S 2: Senti muita falta de Boo nesse episódio, espero que ela volte no próximo sendo fofa como sempre.
P.S 3: A-M-O quando colocam as danças para expressar os sentimentos de Sasha, me faz virar fã de ballet! 
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment