Castle 5x15 - Target



#SaveAlexis


Corrijam-me se eu estiver errada (é bem provável que eu esteja porque quando se trata de memória boa... não é meu forte) mas esse foi o primeiro episódio que alguém da família do Castle e alguém externo a delegacia ficou em perigo tão iminente. Sim, eu lembro daquele episódio SENSACIONAL do Castle com a Martha no banco e tudo mais, mas ela estava com ele e eles tinham sido apenas vítimas do acaso e da má sorte. Sendo assim o primeiro mérito da série vai aqui já que estamos no episódio 97 (o nº 100 é logo ali yay!) e eles não tinham usado de tais recursos.

Segundo mérito na minha opinião foi ter feito toda a história do sequestro totalmente independente da função que o Richard assume na delegacia. Sei lá, quando eu vi a promo e informações sobre a sequência de episódios super pensei que seria algo relacionado a algum caso que eles estavam investigando previamente, e aí já pensei adiante imaginando um provável afastamento dele por culpa ou algo do tipo, mas não, Alexis foi sequestrada por acaso e por infelizmente ter a amizade 'errada' no momento errado.

Ainda falta muito da história pra ser desvendado mas quem aposta num "I Told You" do Castle pra filha depois de descobrir que tudo começou com as informações que ela andou soltando no vlog pessoal? Aliás, conhecendo a Alexis capaz dela mesmo se recriminar por isso. Confesso que não sei prever nada sobre a continuação, ainda mais com aquele final chocante dos sequestradores terem levado elas para França. E digo ainda que esse agente do FBI que arrumaram foi muito meia-boca, Agente Harris (Dylan Walsh, Nip/Tuck) quase não fez nada que preste nesse episódio e me pareceu sempre acomodado demais diante da situação. Vai saber!

Mas o que cortou meu coração o episódio inteiro foi essa cara de sofrimento do Castle. Ele que já estava sentindo a dor dos pais da Sara pelas semelhanças desde sempre que ambas as meninas tinham, como idade e a universidade que frequentavam, imagina depois que descobriu que a Alexis também havia sido sequestrada? Que dó ele ligando pra ela todo empolgado pra pedir ajuda no caso só pra descobrir que ela também era um vítima. 


O Nathan realmente mandou bem na atuação em todos os momentos e eu fico besta como a série tem a capacidade de nos fazer rir até nesses momentos tensos, como na hora que Castle zoa a mãe sobre poder confiar no próprio coração devido ao passado (fracasso) dos seus casamentos. A hora que ele chega na van então, nossa! Desespero master do lado daqui também e acho bonito o jeito como todos na delegacia estavam sentindo a dor do Castle e dispostos a tudo para ajudar. Porém, a cena que a Beckett deixa ele só no quarto com o motorista ferido da van e onde ele supostamente usa de 'incentivos físicos convincentes' pra descobrir o paradeiro das meninas me soou tão mas tão forçada que eu nem consegui curti o momento badass do Castle.

Alexis foi só orgulho nesse episódio, achei tão demais ela permanecer centrada e confiante durante todo o tempo e pensando racionalmente em formas de como agir, como tentar escapar ou em como o pai viria para recuperá-la. Filha de peixe, peixinho é mesmo! Óbvio que no final tudo vai terminar bem pra ela mas só espero que o Castle não sofra ainda mais até lá porque se tem algo nessa série que consegue me prender mais que Caskett é a relação pai e filha desses dois, uma das mais legais de todo o mundo seriador. 

Quote da semana fica por conta do lindo discurso do Castle sobre o nascimento da filha :

You know, I still remember when Alexis was born, they handed me this tiny person, all bundled up. She just stared up at me. And when I looked down at her, this feeling hit me...Like I'd been struck by lightning. It was love. That instant, inexplicable love you can only feel for your child. In that moment, I knew. I knew my life had changed forever.

Share on Google Plus

About Rebeca Barros

Sarah, we make a family, yes? (@bkbarros)
    Blogger Comment
    Facebook Comment