Glee 4x12 - Naked


Voltando ao campo de competições.

Caros Gleks que episódio foi este de Glee? Ainda não sei ao certo se eu gostei ou amei. Foi um episódio divertido, que trouxe alguns temas para refletirmos e que ao mesmo tempo usou e abusou no poder da sensualidade. O episódio já começou pegando fogo com a notícia de que New Directions voltou a competir e vai para as Regionais. Foi legal ver o jornal de Ohio anunciar a notícia e ver que a turma está empolgada com a novidade. A tarefa então: arranjar dinheiro para o ônibus que os levará até a regionais.

A escolha da Tina em montar um calendário com os garotos do coral foi legal, mas acho que estão forçando muito neste história dela estar afim de Blaine. Outra coisa que achei exagerado foi ver toda a preocupação do Sam com estética. Tudo bem que ele agora virou o mais burro do colégio, ocupando o lugar da Brit. Mas achei exagerado a forma como ele levou a notícia. O melhor foi ver que a Brit tirou a nota mais alta no SAT por ter marcado as alternativas de acordo com o desenho (pênis e palhaço) que se formava. 

Mas a minha maior alegria foi ver o programa da Brit, "Foundi para Dois". Ai como eu amo este programa e o gatinho da Brit. Adorei as perguntas indiscretas que ela fez para a Marley, o que acabou levando a outro plot totalmente meloso da trama: Marley e Jake dizerem que amam um ao outro. Eu sei que o nosso casal malhação é fofo, mas achei bastante precoce este conflito de dizer "eu te amo". Talvez seja porque eles começaram a namorar de fato no episódio passado.

Em NY os problemas eram outros: Rachel estava dividida se deveria fazer um filme em que estaria de topless ou não. O questionamento foi bem colocado, ainda mais quando vimos ela discutindo com a antiga Rachel. Muitos acharam que a performance da Lea com "Torn" ficou bem abaixo das expectativas, mas eu gostei bastante, ainda mais quando vi a nova e sexy Rachel duelando a antiga e tímida Rachel. No final, ela optou em fazer o filme.

Quem não gostou nem um pouco foi Kurt e eu tenho que confessar que concordo com ele, exceto no quesito de ver Brody pelado pelo apartamento, rs. E para ajudá-la a mudar de ideia, Kurt chama Santana e Quinn. Adorei as duas terem retornado e tudo mais, mas confesso que fiquei meia desapontada com este retorno. Acho que esperava mais. Entretanto, valeu a pena só para ver o quanto Santana evoluiu e ver as três arrasando com "Love Song". É legal saber que Rachel é amiga das duas, bom, pelo menos foi isso o que pareceu.

Como de costume, Ryan tocou novamente no assunto do corpo, onde pudemos ver que a preocupação com a estética ainda existe. Sam enlouqueceu, mas foi trazido de volta ao seu juízo graças à Blaine, e Artie estava realmente preocupado com que as pessoas iriam dizer sobre ele. Claro que no final tudo deu certo e me remeteu àquela época em que ND lutava por um espaço no colégio. Não sei vocês, mas esta história do calendário me fez lembrar muito as ideias deles, como a do comercial de colchões e a venda dos bolinhos com maconha. Parece que a essência da velha Glee está de volta.

PS 1: Adorei a performance que encerrou o episódio. Deu um ar de nostalgia!
PS 2: Meninas, para vocês qual foi a melhor capa do calendário?
Share on Google Plus

About Gabriella Siggia

Formada em Direito, eterna estudante, bem humorada, alto astral e alegre, mora em São Paulo. Viciada em músicas, filmes e seriados americanos. Seriemaníaca de carteirinha! Mantém um blog pessoal em : http://gabyscseries.blogspot.com/ (@gabyever)
    Blogger Comment
    Facebook Comment