Nashville 1x12 - I've Been Down That Road Before


Voltando à montanha-russa.

É admirável a intenção dos produtores e roteiristas de Nashville em fazer uma série sobre os bastidores da música country. O trabalho, musicalmente falando, está dentro de uma qualidade aceitável e o fato da série tentar esmiuçar esses problemas internos como os das composições, contratações de músicos, aceitação do público a novas ideias torna o conjunto da obra interessante de se acompanhar.

O problema da série é o mesmo de sempre: não dá pra saber qual o caminho que ela quer levar. As inconstâncias de roteiro são gritantes e tem horas que nada sai do lugar. Porém, nesse episódio em especial, apesar de conter todos esses problemas citados, conseguimos ver a evolução e o andamento de uma trama que já estava me dando nos nervos. A atitude mais sensata de Teddy durante esses doze episódios foi pedir o divórcio em Rayna. O cara é um traidor cara de pau, sem contar que suas tramas políticas são as piores partes da série. Com essa sábia decisão esperamos que o personagem desapareça por completo e deixe Rayna viver seu tórrido romance com Deacon.

Por falar nesse romance, digo que é uma das partes que poderá salvar a série da monotonia. Parece que o plano dos roteiristas era fazer esse triângulo amoroso entre os três protagonistas, pelo menos é isso que eu conseguir ver com o andamento dessa trama. Mesmo assim não posso afirmar nada, já que a relação de Juliette e Deacon está mais pra amizade do que pra outra coisa, mas como pra fazer as coisas mudarem basta apenas um estalar de dedos podemos esperar qualquer coisa.

Eu queria mesmo saber qual é a da nova assistente de Juliette. Atitude como a dela é de desconfiar, ainda mais no show business. Mas gosto do fato de Juliette ter uma amiga para se apoiar nas horas difíceis. Torço pra que essa mudança em seu estilo musical dê certo, embora o mais provável seja que não dê certo, porque nada pode ser tão fácil, ainda mais numa série de TV.

E por falar em não dar certo, o retorno positivo precisar parar de vir em relação a carreira de Avery. O ego dele só vem aumentando e apesar da crise de consciência que ele teve no final do episódio depois de apanhar de Gunnar, não acredito que ele vá mudar, ou melhor, não quero que ele mude, porque está arriscado a boba da Scarlett querer reatar com ele depois de ver meia dúzia de boas atitudes.
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment