[Season Review] Weeds, 3ª temporada


Haja fogo!


A terceira temporada de Weeds, pode ser considerada a mais consistente até então, e também a mais diversa. As duas primeiras temporadas se preocuparam em manter somente uma linha de narrativa do início ao final da temporada, já nesta vemos vários núcleos e diferentes histórias sendo abordadas, assim não perdemos o interesse e o seriado não fica monótono e chato.

Sem dúvida a melhor história trazida nesta temporada foi a do U-Turn. Não somente pelos momentos hilários entre ele, Marvin e Nancy, quem não riu horrores quando ele tenta fazer dela uma gangster, manda ela chutar um balde de maconha do Conrad e ela simplesmente derruba o vaso e ainda pede desculpas depois? Hilário! Mas o que eu mais gostei entre U-Turn e Nancy é que ele muda ela, ela cresce com essa experiência e vê que as coisas são muito mais complicadas que ela imaginava.

Celia também brilha nessa temporada. Todos os desastres possíveis acontecem com ela, ela vê Nancy transando com o Sullivan, o Dean sofre acidente e ela precisa cuidar dele e ela entra no tráfico de drogas. Mas nem tudo é ruim para ela, ela conhece a Heylia e traz ótimos momentos de comédia para o seriado, as duas atrizes tem uma ótima química, poderiam usá-las juntas mais vezes. E eu fiquei feliz que deram um tempo na relação dela com a filha, ficaria muito repetitivo ver os insultos de uma para outra todas as temporadas.

No departamento familiar, o destaque maior foi para o Andy que entrou no exército, viu seu amigo levar uma bomba no peito e depois entrou no mundo do cinema pornográfico. Ri demais dele transando com o pé, os produtores são geniais. No resto da família nada de mais acontece, Shane começa a ver o pai, que eu achei bastante forçado, mas funcionou bem no episódio final da temporada, enquanto que o Silas virou vendedor e pegou uma das irmãs Olsen.

O romance entre Nancy e Conrad era algo que teria que acontecer, cedo ou tarde. Acho eles um casal sem graça, que não traz muito para a trama. Eu gostaria de ter visto ela com o Guillermo ou alguém do tráfico, para termos algo diferente, mas sei que ela jamais faria isso por causa dos filhos dela. Falando em Guillermo, é ele que nos traz o cliffhanger do seriado, ao colocar fogo na casa dos motoqueiros.

Por fim, achei a temporada ótima, teve algumas algumas tramas que poderiam ter sido deixadas de lado, como a da ex-mulher do Peter, mas se isso não tivesse sido abordado, a história não teria ficado coesa. Doug também foi um tanto que desnecessário, ele só serviu para atordoar a vida so Sullivan e roubar e cruz enorme, porém os momentos cômicos trazidos por ele foram ótimos e o ator é muito bom.
Share on Google Plus

About Armando Wunsch

Formando em Comércio Internacional, se apaixonou por séries depois de assistir o piloto de Ugly Betty na Sony. Desde então seu entusiasmo por seriados só aumentou. Fã convicto de Grey’s Anatomy, Modern Family e The Good Wife, acompanha mais de 20 seriados semanalmente (na Fall Season). Já deixou muitas vezes de estudar e trabalhar para assistir seriados. Apaixonado por música, chocolate, Big Mac e coca-cola, sonha em ganhar na mega-sena para não precisar mais trabalhar. (@_wunsch)
    Blogger Comment
    Facebook Comment