Spartacus: War of the Damned 3x04 – Decimation

Como eu previ no review passado!

Preciso começar este review obviamente elogiando Marcus Crassus, como disse desde o primeiro episódio, ele é totalmente diferente dos outros adversários de Spartacus, ele é meticuloso e trata o inimigo como igual e claramente tem uma vantagem que talvez nem nós ainda percebemos sobre tudo isso. Porque a ideia de infiltrar o Julius Caesar com o exercito rebelde foi simplesmente genial. E desta maneira vamos percebendo cada detalhe que levou a queda da lenda.

Não sei quanto a vocês demais espectadores e leitores do blog, mas essa temporada está tão intensa que a cada novo episódio parece até um “series finale”.

Esse episódio, por exemplo, serviu exatamente para confirmar a minha tese com base no episódio passado. O exercito do Spartacus está se dividindo de uma forma a qual talvez nada seja possível de restabelecer.  O Spartacus em breve terá que lidar com o fato que soldados desertores cheios de interesses próprios que só servirão para alavancar o fracasso. E também se provou que o Cruxius está completamente cego pela paixão “não saudável” que tem com a Naevia, o homem simplesmente perdeu a razão como era de se esperar. Já Gannicus que sempre esteve fora de foco, servia apenas como máquina de matar parece que tomará um posto muito mais digno neste exercito e talvez antes do fim faça a diferença.

Já o animal do Julio Caesar me preocupou com a frase “Terei minha revanche”. Provavelmente ele trará a morte ao Gannicus, será triste, mas certamente uma luta memorável. Mas é cedo para se preocupar com isso. Ou não.

Diferente dos episódios anteriores, neste Marcus Crassus voltou a foco e isso obviamente trará mudança em seu exercito, creio que não demorará a ele tomar o controle da cidade novamente e o Spartacus e seus seguidores serem forçados a se ver fugindo novamente, como era no inicio. Confesso que achei severo demais a punição para os soltados que bateram retirada na primeira batalha contra o Spartacus, mais naquele contexto cultural parecia ser normal. Então não nos atentaremos aos detalhes agora.

Não consigo imaginar se após esta dura lição que Tiberius recebeu ele mudará a sua forma de agir e passará a fazer as coisas de forma correta, mas certamente isso o mudou. Talvez ver seu melhor amigo morrer por suas mãos traga à tona o método frio e meticuloso de seu pai.

Porém o problema maior em tudo isso é o mesmo desde o inicio da temporada, Spartacus possui muitas pessoas com ideais diferentes no mesmo ambiente e está completamente descontrolado. A forma a qual os escravos trataram os sobreviventes da cidade além de bárbara foi desnecessária, neste ponto concordo com o fato que agir desta maneira é se transformar em romanos, porém sujos.

O desfecho do episódio não poderia ter sido pior, não em termos de qualidade, mas sim contexto. A forma a qual o Cruxius atacou o Spartacus seu ao menos pensar em tudo que ele fez até este momento só mostra que ele está fraco e completamente cego devido aos sentimentos que possui por Naevia. E certamente seria uma boa hora para Naevia morrer, ela já perdeu a razão a dois episódios atrás. Com o rumo que a história irá tomar ele tende a sempre atrapalhar mais.

Julius Caesar obviamente está cumprindo seu objetivo de forma exemplar, será uma breve passagem pelo terreno de Spartacus que, porém será o bastante para causar um dano irreparável e favorecerá a glória de Roma.
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment