Arrow 1x16/17 - Dead To Rights/The Huntress Returns


Depois de um hiato de duas semanas, finalmente nosso arqueiro favorito está de volta. Então, devido a isso, decidi fazer dessa mais uma review dupla, para que pudéssemos conectar a história e nos lembrarmos de em que pé andam as aventuras do vigilante.
O primeiro episódio foca um pouco no relacionamento entre Oliver e Tommy, que era algo que estava sendo deixado um pouco de lado. Como Malcolm está na mira de diversos assassinos mandados pela máfia chinesa, resta ao vigilante salvar o pai de seu amigo. Mas o que ele não imagina é que eles foram mandados por sua própria mãe, Moira, para proteger sua família. Foi interessante saber um pouco mais sobre a relação dos Merlyn. O assunto sempre foi tratado de forma meio superficial, e com um deles em perigo, foi o momento certo de entender o que se passa naquela casa. Outra parte bem interessante foi o salvamento no final, com Oliver revelando a seu melhor amigo seu trabalho noturno. Daqui a pouco metade da cidade vai estar sabendo quem é o vigilante, mas tudo bem. Pelo menos ele conseguiu manter o segredo.

Temos também a grande volta de um dos maiores inimigos do nosso arqueiro, Deadshot, que todos consideravam morto. Eu adorei o fato de não terem matado ele logo de cara. É um personagem que pode ser muito bem aproveitado e pode enfrentar o vigilante de igual pra igual. Também gostei muito da participação de China White. Adoro vilãs, ainda mais do tipo tanto forte fisicamente quanto inteligente, e ela ainda vai causar diversos problemas para Oliver.

Foi um ótimo episódio, com o desenvolvimento emocional certo, cenas ótimas de ação e um final bombástico. Com Moira em perigo e a possibilidade que Sarah esteja viva, tudo pode mudar pelo resto da temporada. Resta saber se os produtores farão algo consistente que me faça querer ver a próxima. E você leitor, o que achou? Vamos ver qual foi a sequência da história logo abaixo.



O episódio trata da volta de Helena Bertinelli, que continua querendo vingança contra seu pai e vai fazer de tudo para encontrá-lo e matá-lo. Para isso, ela corre atrás de Oliver para que ele a ajude com isso, já que ela não consegue passar pelos policiais sozinha. Eu gosto muito da personagem, mas to cansado dessa fixação dela com o pai. Chega a ficar chato em certos momentos. Mas acredito que seja necessário para continuar desenvolvendo a personagem. Outro ponto positivo foi o desenvolvimento da relação de Thea e Roy. Gosto muito do casal e acho que eles devem ficar juntos.

Mas tivemos também pontos negativos como a missão de Oliver enquanto ainda estava na ilha. Ele havia descoberto, anteriormente, que um lança-mísseis estava chegando no local e, junto com Slade, decide pará-lo antes que seja tarde demais e uma guerra comece. Achei essa parte bem chata e que não adicionou nada ao episódio. Sinto falta de flashbacks importantes, e espero que eles voltem.

Com a quase morte de McKenna na mão da Huntress, tudo muda de figura na relação entre ela e o Arrow. Além disso, acredito que a partir de agora teremos Tommy como outro braço direito do vigilante. Porém, foi um episódio bem sem graça e arrastado, e eu espero que isso mude daqui pra frente e não tenhamos mais fillers como esse. E você leitor, o que achou? Não deixe de comentar e até semana que vem, no próximo episódio de Arrow!
Share on Google Plus

About Bruno

Apaixonado por séries e por tudo que é novo e diferente, infelizmente não tem mais tempo para ser um seriemaníaco, desde que vendeu a alma para a faculdade. Faz faculdade de Biologia, e tenta ao máximo conciliar o curso com suas séries e, principalmente, seus realities. Começou com Harper's Island por recomendação de um amigo, e desde então não parou. Tenta manter pelo menos uma série/reality por temporada, mas nem sempre é possível, já que seu interesse por ficção e séries diferentes nem sempre é preenchido. Além disso, gosta de ir ao cinema pelo menos uma vez por semana, e assiste alguns animes quando consegue acompanhar. (@bkaozzz)
    Blogger Comment
    Facebook Comment