Grey's Anatomy 9x17 - Transplant Wasteland



O amadurecimento de Avery.


Os rumos dessa temporada de Grey's Anatomy estão ótimos. Não dá pra discordar de quem diz que o tema da compra do hospital rendeu muito para vários personagens e, em especial, eu venho citar aqui o crescimento de Jackson como personagem. De quebra vem junto com ele uma aparição mais rotineira de Catherine, que a gente sempre gosta. Os Averys estão dominando e esse episódio prova a importância que esses "novos" personagens tem tido nessa nova fase. 

A preocupação de Richard com Jackson leva o relacionamento dele com Catherine a uma nível mais elevado e aprecio isso, pois chega de sofrimento para o nosso eterno Chief. Mas essa preocupação serviu para fazer Jackson acordar e se impor como chefe do hospital. Obviamente, essa é uma grande responsabilidade para o rapaz tão jovem, mas é na experiência que a gente cresce e foi exatamente isso que aconteceu. Além disso, ele não se deixou ser manipulado pela fundação Avery e tomou a decisão de reabrir o tão querido pronto-socorro, assim também como resolveu incluir todos os outros médicos responsáveis por essa ideia na hora das decisões.  

Mas a grande surpresa mesmo foi o novo nome sugerido para dar ao hospital que está se renovando: GREY SLOAN MEMORIAL HOSPITAL. Ótima homenagem para aqueles que se foram e que hoje são lembrados de maneira singela, digna e sem exageros. 

Nesse episódio em questão, as lembranças de Lexie e Mark foram trabalhadas de forma bem rudes. A cena em que Meredith lembra Jackson o porque eles começaram o processo define bem isso, mas o momento em que Derek joga na cara de Owen algumas verdades sobre culpa, consegue ultrapassar alguns limites sobre esse assunto tão delicado. É claro que tudo foi dito em um momento de raiva, mas mesmo assim o peso da situação é grande. 

Os casos da semana foram todos ligados a transplante e doação de órgãos  O caso de April em especial foi o que mais me emocionou, o rapaz teve uma atitude das mais honrosas ao preferir doar seus órgãos antes que seu corpo desfaleça em tratamentos e medicamentos. Já com Karev a situação não foi tão interessante. A adolescente não poderia ter atitude mais infantil do que querer negar o transplante de rim por não estar preparada. Medo todos têm, mas quando é algo que pode salvar sua vida a história muda. A relação dele com Wilson também continua na mesma, e ela aos poucos vai percebendo o sentimento que existe ali, coisa que Meredith já sacou há um bom tempo, acredito eu. 

Termino essa review dizendo, mais uma vez, que o saldo da série é positivo em um momento em que muitos acreditavam ao contrário. Meu único medo é o que a Dona Rhimes pode fazer no final de temporada que se aproxima.


Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment