The Carrie Diaries 1x06/07 - Endgame/Caught

Que TCD consegue ser fofa com maestria, todos já sabem. Mas, de fato, os dois últimos episódios alcançaram um novo patamar- inclusive "Caught".

Em Endgame, talvez os primeiros minutos tenham sido mais carismáticos que o restante do episódio. Afinal, quando me deparei com Carrie ainda criança, apostei todas as minhas fichas que veria muitas cenas encantadoras. Infelizmente, não foi o que aconteceu, e Dorrit tomou conta com sua rebeldia. Que, por mais tenha compreendido o motivo para tanta relutância, ainda é um plot chato, e desgastante. Percebam, que é até previsível, ela passa o episódio inteiro revoltada, e termina feito um anjo. Por outro lado, Carrie tenta honrar a imagem da mãe, e decide preservar seu feriado "favorito". Entretanto, mesmo com a ajuda de Mouse, acaba tudo em uma confusão, com direito a queda de luz e Carrie explodindo com seu pai. Confesso, que não achei graça alguma, com as cenas da personagem na cozinha, achei tudo muito forçado. Desde, Dorrit atrapalhando, até as histerias de Mouse.

 A única coisa válida, entre tudo, foi Carrie falando as verdades para o pai. Embora, a ideia de preparar o jantar, tenha partido dela, foi legal vê-la finalmente expondo seus sentimentos. Mesmo que na frente de George. É engraçado como as séries, gostam de tratar a Ação de Graças como um grande desastre, e no final tudo acabar bem. Em The Carrie Diaries, não poderia ser diferente. E além disso, finalizamos assistindo Sebastian recorrer à Carrie, o que me fez perceber, que o sentimento um pelo outro, ainda estava sendo nutrido. A química entre os dois, é inegável. Uma, por serem tão compatíveis, e outra por Sebastian conhecê-la tão bem. Enquanto isso tudo acontecia, Maggie percebeu como seu futuro é desconhecido.  E mesmo que seu relacionamento com Walt não vá para frente, é extraordinária a amizade existente entre eles.

Não sei, se vocês notaram, mas Endgame abriu abertura para muita coisa, da qual, aconteceu no último episódio.  Conforme o supracitado, Sebastian contém algo com Carrie, que George, nunca conseguiu. Admito, que antes deste episódio, estava super dividida entre os dois. Um, era praticamente um princípe, e o outro tão humano. Sim, "era" um princípe, pois perdeu toda sua credibilidade, após a tentativa ridícula com Carrie. Que por mais, tenha sido errado levá-lo ao baile para causar ciúme em Sebastian,  fez o certo ao descartá-lo na limousine. Digo isso, porque seria pior, se ela levasse para frente, um relacionamento, que não há reciprocidade. Principalmente agora, que Carrie está entrando em outro universo em NY. Não sabemos, como o pai dela lidará com a situação, e nem como irá descobrir. Mas, é incrível ver como Carrie é introduzida no que realmente ama. E só para constar, ainda não confio em Larissa.

O que eu ainda estou tentando entender, é o término entre Seth e Mouse. Na verdade, foi até uma surpresa para mim. Sei que Mouse, tem e visa um futuro brilhante, mas não achei o motivo de manter o foco nos estudos,  compreensível o bastante para terminar o relacionamento.Bastava, dar uma tentativa em equilibrar o relacionamento com os estudos. E acho, que a personagem perdeu um pouco seu destaque, ou, transportou para Maggie. Ainda que, tenha se rendido ao policial novamente, acredito que Maggie tem muito a desenvolver. Ela contém uma personalidade forte, e mesmo com erros, faz o que tem vontade. Por outro lado, temos Donna insegura em sua relação com Sebastian, e resolve chantagear Maggie para manter Carrie fora de seu caminho. E graças a isso, ganhamos a cena incrível das duas amigas se abrindo, e sendo sinceras com seus sentimentos. Na parte maçante do episódio, estava Dorrit, pra variar. E Tom já pode pegar seu prêmio de Pai mais tolerante do ano. Afinal, tenta fazer o melhor, e a filha continua tendo esses surtos exaustivos. Todos temos consciência da dor de uma perda, mas se martirizar o tempo todo, cansa.

Espero com toda minha fé, que a série seja renovada. Porque, não estou preparada, para perder toda a trilha sonora, nem as citações sensacionais que TCD nos proporciona.
Share on Google Plus

About Caroline Lustoza Boos

Cinéfila assumida. Apesar de colecionar séries, One Tree Hill ocupa maior parte do seu coração. Apaixonada por todos os filme de Alfred Hitchcock. Consumista por séries, filmes,livros, bonecos e afins. Sonha em rodar o mundo. É mãe de 3 gatos, porém, se pudesse teria muito mais. É reservada, mas quando faz uma amizade de verdade, leva para a vida inteira. (instagram/snapchat: @cahlboos)
    Blogger Comment
    Facebook Comment