White Collar 4x15/16 - The Original / In The Wind



"Family doesn't show up on your doorstep after 30 years. They're the ones who've been there when you need them."


O choque com o season finale foi tão grande que precisei de uns dias para digerir tantos acontecimentos bombásticos. Nesse meio tempo tive uns problemas pessoais e a review atrasou mais do que eu esperava. But let’s get to it!

Logo no início do episódio 15 Peter revela a Neal que Elizabeth o contou a verdade sobre tê-lo pedido para esconder a investigação sobre a caixa de Ellen. Beleza, por que agora as cartas de todos estavam na mesa e todo mundo pode, finalmente, se unir na investigação. O único problema foi a tal Agente Callaway, substituta de Hughes como chefe do Departamento de White Collar Crimes. Não sei se é por que nunca fui muito com a cara dessa atriz desde CSI: Miami, mas de cara coloquei na cabeça que ela tava mancomunada com Pratt.

Mas a estrela do episódio foi Neal com sua técnica artística invejável. Aliás, como ele tava fofo explicando a história dos sexadores de pintinhos pra explicar como ele soube que a obra de Dubois era falsa. Mas voltando à arte, concordo plenamente com James. Neal é um artista nato. Não é por que até hoje ele só fez falsificações que ele não pode seguir com sua própria técnica em peças originais. Quem sabe na 5ª temporada não veremos peças originais dele fazendo sucesso.

Com tudo finalizado, Agente Callaway ganhou uma vitória de um caso no FBI e Neal conseguiu localizar a caixa de Ellen no Empire State Building. Mas o melhor veio depois. Quando soube que Neal e Moz localizaram a caixa, ele queria ir até lá e pegá-la sozinho, ao passo que Neal preferia contar a novidade para Peter e montarem um plano sólido. James achou ruim, disse que deveriam enganar Burke novamente e Neal solta aquela latada: “No, he’s been more of a father to me than you ever were”. PUTZ. Tapa na cara do James e momento mais OMG! até agora na temporada.


O episódio 15 terminou mostrando a fdp que a tal Amanda Callaway realmente é, ligando para Pratt e informando-o sobre a localização da caixa de evidências. Agora a coisa ficou mais séria

Logo no início do season finale, Callaway já iniciou uma busca do FBI pela tal caixa. Aí Neal, Peter, Moz e James montaram um plano bem engenhoso pra chegarem até ela primeiro. Gosto muito desses planos mirabolantes que Neal e Moz montam, principalmente quando envolve mais gente (leia-se Sara, June, Peter, Diana e Jones). Pra deixar o plano mais acirrado, Pratt veio pra Manhattan todo cheio de si, alugou um escritório no andar acima ao que continha a caixa e, claro, ia passar a perna em todo mundo, inclusive na Callaway.

No lado mais sentimental do episódio, dois pontos saltaram aos meus olhos. O primeiro deles foi a forte amizade entre Neal e Peter. Quando Neal diz ao amigo que família não é aquela que aparece do nada após 30 anos, e sim aqueles que o apoiam quando mais precisa, vemos o quanto a relação dos dois evoluiu ao longo da série. O segundo ponto foi o pedido de casamento (fake, claro, mas não custa sonhar, não é mesmo?) de Neal para Sara no topo do prédio como parte do plano. E, sinceramente, pode ter sido fake o tanto que for, mas eu sonhei com os dois em um momento como aquele e aquele discurso. Pode até ser que eles não fiquem juntos novamente, mas pelo menos agora temos essa cena fofa pra recordação.

O plano foi meio que sendo acelerado, já que Callaway tava avançando mais do que o esperado na busca do FBI. O que achei muito inteligente foi Peter colocar a tornozeleira de Neal só pra desviar a atenção de Callaway. E tudo sincronizado com Diana e Jones também desviando a atenção da mulher com uma falsa localização da caixa. Ainda teve o truque de Moz, que não confiou em James pra carregar a caixa, retirou o conteúdo dela e deixou James com a caixa vazia. Sem falar na parte final do plano com o mini dirigível levando o conteúdo da caixa para o apartamento de Neal. Genial, Caffrey. Genial!

Agora vamos para a parte mais OMFG! de toda a série, na minha opinião. Quando James apontou a arma de Peter para Pratt, não imaginei que ele fosse realmente atirar. E quando o fez, acabou matando o cara. Aí Peter diz que terá que é testemunha de foi legítima defesa, mas que mesmo assim teria que prendê-lo. E o que o cara faz? Ameaça Peter com uma arma, Peter pega sua própria arma para reverter a situação, dá um tiro de advertência e James sai correndo, deixando Burke para ser preso. Esse cara é um fdp. Se fez de santinho o tempo todo e quando chega numa situação de assumir os culhões que carrega (com o perdão da expressão) e assumir a consequência de seus atos, ele foge. Pra piorar, Neal leu as evidências da caixa e não armaram contra ele no passado. Ele é o verdadeiro assassino do cara da máfia. Quédizê, né. Ele tava brincando com os sentimentos do filho só pra destruir as únicas coisas que provam que ele é um bandido, e no final ainda deu a Neal mais uma prova de que é um fdp son of b*tch deixando Peter ir preso.

E as evidências contra Burke são incontestáveis: a arma usada para matar Pratt era a dele; ele tem vestígios de pólvora na mão pois deu o tiro de advertência para James; e a única pessoa que viu o que realmente aconteceu está foragido. Cadê a 5ª temporada que não chega logo!
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment