Crítica: Crise no mundo dos Reality Shows.

O que está acontecendo com os reality shows na TV americana?

Analisando os seis concorrentes ao Emmy 2013 na categoria de reality shows competitivos, percebe-se que o único deles que tem menos de dez temporadas é o programa de calouros The Voice, que nada mais é do que uma versão modificada de American Idol, que foi desenvolvido em 2002, quando ainda não existia uma categoria dedicada a reality shows na premiação mais cobiçada da TV americana.

E não são somente os realities de competição que estão passando por crise, outros sub-gêneros também não emplacaram nenhum hit nos últimos anos. As produtoras americanas estão tendo problemas enormes para encontrar personalidades interessantes e cativantes o suficiente para trazer audiência às emissoras nos realities não-competitivos. O único reality dessa categoria que ainda tem prestígio é Keeping Up With The Kardashians, que teve sua estreia em 2007.

Outros sub-gêneros bastante populares como programas de renovação (ex. Extreme Makeover: Home Edition), auto-ajuda (ex. Supernanny), experimentos sociais (ex. Wife Swap, ou Troca de Esposas), câmeras escondidas (ex. Punk'd), entre outros, simplesmente estão sendo descartados pelas emissoras abertas, pois o público mainstream americano não está mais consumindo estes produtos.

Assim, pode-se notar que não está acontecendo uma reforma no gênero, ou seja, novos programas não estão conseguindo ocupar o lugar de outros em declínio. E ainda que os problemas envolvendo tal declínio são complexos e demandam uma análise separada para cada programa, pode-se citar a falta de originalidade como a maior barreira para que novos sucessos surjam, então a resposta das emissoras para isso é simples e pouco eficaz, a reciclagem de formato de sucessos, vide The Voice e The X-Factor.

Se novos programas e sub-gêneros de reality show que tenham qualidade surgirão, é difícil responder. O que nos resta é a esperança que os programas que tanto amamos tenham novas temporadas memoráveis, assim como já tiveram anteriormente, e que novos programas surjam, reacendendo a vontade das emissoras apostar grande no gênero.
Share on Google Plus

About Armando Wunsch

Formando em Comércio Internacional, se apaixonou por séries depois de assistir o piloto de Ugly Betty na Sony. Desde então seu entusiasmo por seriados só aumentou. Fã convicto de Grey’s Anatomy, Modern Family e The Good Wife, acompanha mais de 20 seriados semanalmente (na Fall Season). Já deixou muitas vezes de estudar e trabalhar para assistir seriados. Apaixonado por música, chocolate, Big Mac e coca-cola, sonha em ganhar na mega-sena para não precisar mais trabalhar. (@_wunsch)
    Blogger Comment
    Facebook Comment