Dexter 8x04 - Scar Tissue

É, Dexter... não tá rolando!

Você aí que está acompanhando a série, tá mesmo gostando? Tá mesmo acreditando (ainda) que podemos ter um final digno? Sei lá, depois desses quatro episódios eu começo a me preparar já pro 'ok', para o 'the end' mais óbvio e conveniente que poderiam adotar. E há os que digam que a série já anda tropeçando assim não é de hoje mas eu ainda tinha minhas esperanças quanto a temporada final. 

A começar por essa lista de seriais killers do livro da Vogel, algo que tinha tudo pra ser o passatempo do Dexter durante a trama central e servir para criar momentos memoráveis ou pelo menos momentos melhores do que os que nos foram apresentados. Nem lembramos mais do 'pseudo Hannibal' da semana passada de tão whatever que foi e quanto ao dessa semana : simplesmente desistiu de atacar o Dexter quando soube que ele tava trabalhando com a Vogel? Qual lógica de deixar a vítima, as câmeras, tudo funcional esperando pelo Dexter e só sumir com os sapatos? Ao menos podemos deduzir que ele armou a invasão no computador da médica e deixou lá pra o Dexter ver os documentos e descobrir que ele também é um estudo da velha. Fora que achei a cena do hospital, a tal 'armadilha' do Dexter tão sem noção que prefiro nem entrar mais em detalhes. 

Que a Vogel está tentando afastar ainda mais os irmãos Morgan até o Dex (milagrosamente) já sacou mas que ela foi efetiva nos métodos de fazer a Debra enxergar a verdade, isso não podemos negar. Muito legal a cena da finale passada recriada na mente dela com dessa vez o tiro sendo direcionado ao irmão. Deb sofre por duas coisas, por ter matado uma pessoa inocente e por no fundo saber que o faria de novo se fosse para proteger o irmão. Fazê-la perceber que o Harry também sofria das mesmas dúvidas quanto ao Dexter também foi bem válido, embora pra mim ainda tinha uma intenção por trás da Dr. Evelyn que a Deb achasse o tal cd com o último depoimento do pai assustado ao presenciar o que ele ajudou a moldar. 

Vamos combinar que não temos a mínima esperança que Dexter ou Deb ou os dois terminem a série vivos, isso é uma certeza. E aí que a atitude dela ao fim do episódio foi o que eu mais gostei na temporada até agora. Já que eu não vou aguentar viver e lidar com o que fiz, tal como meu pai, vou tirar minha vida mas levo o Dexter junto...afinal, ele é a causa/culpado de tudo. Só que o jeito que a sequência se desenrolou me desanimou completamente. Alguém pode me dizer onde diabos foi parar o homem que tirou a Deb do rio? Puff! Evaporou assim? Ao menos serviu pra ela perceber DE NOVO que não consegue suportar a ideia de perder o irmão, apesar do que ele é.  

Pra finalizar, tudo bem que o Dexter é um dos seriais killers que tem cadeira cativa quando falamos de empatia e antagonistas que amamos apesar de tudo, torcendo por eles até o fim, mas tá ficando meio chato a Dr. Evelyn e essa prosa de perfeição querendo passar a ideia de que não só o que ele faz é certo como o que ele faz é necessário, inevitável e super deve ser visto normalmente. 

Observações finais :

- WTF essa filha do Masuka? O ápice de que não fazem ideia do que fazer com os personagens secundários. Mas eu ri da risadinha parecida dos dois, mas só porque eu gosto do Masuka.

- A who que ganhou destaque depois da morte da LaGuerta, e que só hoje descobri que se chama Miller, versus o Quinn pra sargento. Ninguém se importa.

- Como fã master de One Tree Hill não posso deixar passar a introdução da personagem da Bethany Joy Lenz, Cassie, a vizinha que surge como interesse amoroso do Dexter. Espero que a personagem renda algo bom. 
Share on Google Plus

About Rebeca Barros

Sarah, we make a family, yes? (@bkbarros)
    Blogger Comment
    Facebook Comment