[Especial] As 5 finales mais WTF de todas...

Sabe quando você está numa expectativa imensa de assistir o finale de uma temporada, ou até de uma série? Claro que sabe, que pergunta. Mas sabe também quando aqueles preciosos 42 minutos (ou 1:20, se você tiver sorte e for duplo) se encerram e tu fica encarando a tela do seu computador esperando alguém brotar ali e explicar o que tu acabou de ver, seja por que tu não entendeu porcaria nenhuma (ahem, Lost) ou seja por que você se recusa a acreditar naquilo que acabou de acontecer? Pois então, galera. Esse post é pra soltar toda a nossa indignação e quem sabe, achar respostas e explicações que estamos até hoje esperando. Simbora, turma! #MichelTelóOn
 Dexter - The Getaway (season 4, episódio 12)




















A quarta temporada de Dexter, na minha opinião, é a melhor da série até o momento. Tivemos um serial killer que é o retrato do Dex no futuro. Um trabalhador, com família, com um excelente disfarce e assassino. Basicamente, o único caminho que nosso SK favorito tem a seguir. Trinity era cruel, inteligente e intrigante, uma combinação que fez o Dexter se sentir curioso o suficiente pra se aproximar e ver como ele conseguia manter a vida dupla, e esse foi o pior erro que ele poderia cometer. O resultado disso foi a morte da Rita no final da temporada. A cara do Dex quando liga pro celular dela e escuta tocando dentro de casa - quando ela tinha que estar fora da cidade há tempos - é praticamente a mesma que todos nós fizemos quando notamos que o Harrison estava chorando dentro de casa, a de desespero e de "não, não, não. A Rita não". Essa foi, pra mim, a cena mais forte da série até agora, Rita numa banheira cheia de sangue e Harrison, do mesmo jeito que o Dexter foi encontrado pelo Harry há anos atrás, no meio do sangue da mãe. Admito, desidratei de tanto chorar quando eu vi pela primeira vez e desidratei de novo há duas semanas atrás quando comprei o dvd e assisti de novo. Foi uma morte que surpreendeu a todos - principalmente aos atores - e que foi um risco muito grande, já que a Julie Benz (Rita) era uma das favoritas dos fãs. Com essa perda, a expectativa para a temporada seguinte foi grande, já que queríamos ver como o Dexter ia lidar ser Serial Killer de noite e pai solteiro de três de dia. A quinta temporada não foi lá muito boa, mas na temporada atual (oitava) temos um Dexter mais responsável atrapalhado como pai e com um Harrison que não cala a boca segundo nenhum.

Grey's Anatomy - Flight (season 8, episódio 24)


Na realidade, Grey's não teve apenas um final WTF da oitava temporada, até porque o começo da nona com a morte do Sloan foi tão chocante quanto a anterior. Na realidade², poderíamos colocar aqui praticamente todas as season finales de Grey's, até porque a TiTia Shonda super esculacha com todo mundo no final e é sempre um salve-se quem puder e agradeça se sobreviver - até porque a sua sobrevivência nunca é garantia de que você vai sair dessa inteiro (Arizona bem que sabe). Os fãs da série já sabem que quando é final de temporada, é pra fazer bolão pra saber qual a tragédia da vez e quem será que vai morrer. Mas mesmo sendo esperada a tragédia e a morte, nunca é legal e sempre consegue surpreender. E ainda é pior quando quem morre é a sua personagem favorita. Lexipedia demorou um pouco pra cair no gosto da galera (no meu pelo menos foi assim), até porque ela era a meia-irmã da Meredith, a garota tinha a família que a Mer sempre quis: a mãe atenciosa, o pai que largou ela e a mãe, uma família basicamente. A queda do avião em si foi dramática: Lexie nas ferragens, Arizona com uma coisa que nem me lembro o que é enfiada na perna, Shepard com as mãos presas e depois Shepard com a mão estraçalhada. Era óbvio que nem todo mundo sobreviveria, mas eu esperava uma coisa tipo 'ah, vou fazer vocês sofrerem e no final do episódio ou até no começo da próxima temporada, eu mostro pra vocês quem tirou o menor palitinho' e não uma coisa tipo 'ei, cadê a Lexie? LEXIE!!!!! Achei a Lexie. Lexie se declara pro Sloan, Sloan se declara pra Lexie. Lexie morre. Vamos continuar com os outros 35 minutos do episódio pra ter tempo de matarmos mais gente e fazer esse povo sofrer pacas'. Eu admito que esse é um finale que ainda não me recuperei e sinto falta da Lexie soltando uns fatos nada a ver no meio da conversa. #RIPLexie e super voto pra ela dar uma de Danny na décima temporada.

Lost - The End (season 6, episódio 17)


Lost merece o título de série mais WTF de todas, porque não foi só a serie finale que foi extremamente louca, mas sim a série toda. Quando começaram todos aqueles lances loucos, os produtores e roteiristas garantiram que tudo que acontece na série ia ter explicação - bando de mentirosos; e se me lembro bem, eles também juraram que a ilha não era uma coisa no estilo 'eles morreram e isso é uma experiência após a morte' - again, bando de mentirosos. Eu nem vou tentar explicar o que aconteceu nessa série e muito menos no final, até porque eu acabei de rever a temporada final e mesmo com o bônus - outra coisa que os produtores juraram de pés juntos que ia explicar tudo e NADA foi explicado - eu consegui entender. Então, você, pessoa caridosa, que viu essa coisa de universo alternativo, universo paralelo, igreja que parece mais a estação de trem do Expresso de Hogwarts na plataforma nove e três quartos, por favor, se dirija aos comentários e me explique o que foi essa porcaria que eu atualizo esse texto aqui. Muito agradecida!

Friends - The One with Ross's Wedding (season 4, episódio 23)


Sim, eu sei. Friends não era uma série dramática portanto não tinha como ter momento WTF. Mas sim, temos. Vai dizer que quando o Ross foi casar com a Emily e soltou um "aceito você, Rachel..." tu não ficou de boca aberta e soltou um 'ele disse o que?!?!?!?!!?!?' Melhor do que isso só se a própria Rachel chegasse correndo na igreja e soltasse um "pare esse casamento". Sem contar que foi aí que começou o romance Monica + Chandler. A parte irritante foi que, depois dessa cena, demorou ANOS pra eles se acertarem de vez, até uma filha eles tiveram antes de se acertarem. #SDDSFriends

Alias - The Telling (season 2, episódio 22)




















Por três temporadas Alias foi a melhor série de espionagem que já existiu na face da terra, só que aí aconteceu o que sempre acontece - os produtores e roteiristas deram a louca e começaram a inventar um monte de loucura pra fazer a série durar mais. Quem nunca viu, super recomendo, Jennifer Garner como Sydney Bristow deu um show de porradaria, correria, flexibilidade e improvisação. Na segunda temporada tivemos aquela confusão toda de clone e a Sydney descobre que o inimigo está bem do lado dela, sendo a coitada da Francie. Quando a Syd descobre, temos uma das cat fights mais kung fu de todas (super acho que o próximo especial podia ser sobre isso). Depois de uma briga que destrói o quarto todo, Sydney adormece e acorda logo depois num beco em Hong Kong. Até aí tudo bem, já que em Alias sempre acontecia essas coisas sem nexo. Mas a coisa piora quando descobrimos que ela não apagou por duas horas, mas 2 anos. E pra melhorar, ela descobre que o cara que ela estava apaixonada está casado com outra mulher. Ou seja, não sei o que era pior, ficar sem nenhuma lembrança dos últimos dois anos ou perder o Vaughn pra uma mulher mais feia do que ela. Graças a essa momento, tivemos a melhor temporada de Alias - a terceira - que foi a CIA tentando descobrir o que aconteceu com ela durante os dois anos.




Share on Google Plus

About Karina Nascimento

Estudante de Jornalismo, viciada em série, filmes, música e livros. O vício começou em 2000, com Dawson's Creek na Sony e depois disso, só piorou. Completamente órfã de Gilmore Girls e Veronica Mars, no momento acompanha 21 séries e pede para que parem de recomendar séries porque ela precisa de vida própria longe da televisão. (@_kaarii)
    Blogger Comment
    Facebook Comment