Breaking Bad 5x09 - Blood Money




Hello Carol!


Heiserberg is back, bitches! E logo quando eu pensava que não era possível ele superar o nível de cinismo já atingido, é quando sou totalmente surpreendida. As duas cenas emblemáticas do cumprimento a adorável senhora vizinha foram uma excelente forma de nos lembrar mais uma vez quem era Walter e o que ele se tornou. De um respeitado professor e pai de família que sofre com câncer ao traficante de meth (provavelmente em fuga) que anda por aí lotado de armas no fundo do carro. A cena do que se transformou a casa dos White também foi bem impactante, ver tudo revirado, pichado, abandonado e piscina sendo feita de pista de skate. E eu mal posso esperar pra saber quais os planos dele ao se arriscar aparecendo ali só pra recuperar a ricina

Jesse versão depressiva DE NOVO? Isso me incomodou um pouco já que o personagem tá bem parecido com a época que perdeu a Jane, mas eu entendo. Tem a morte do garoto que não dá pra simplesmente superar assim, tem ele finalmente ligando as coisas e sabendo que o Mike não vai voltar e tem todo o dinheiro sujo que veio disso e que o Walter insiste que fique com ele. Mas sério, como o Mr. White desenvolveu uma cara de pau espetacular... o que foi ele jurando pro Jesse que não tinha feito nada com o Mike? O que me leva crer que teremos um embate é entre eles dois. Primeiro porque quero mais destaque pro Jesse, segundo porque não acredito que ele vai simplesmente ficar sem reagir frente as coisas que ele sabe que o Walter fez (e pode vir ainda a fazer) e por último porque não acho que o Hank sozinho consiga derrubar o Walt, na verdade nem sei se quero que o Walt seja derrubado, ele talvez seja o 'bad guy' por quem eu mais torça na ficção. Palmas já repetidas ao menino Aaron pela cena e angústia passadas enquanto ele se livrava do dinheiro jogando aleatoriamente numa vizinhança cavernosa e pobre.

Na verdade esse episódio foi recheado de cenas fortes e realizadas de maneira incríveis, do jeito Breaking Bad de ser, como por exemplo quando voltamos ao ponto  exato que paramos no ano passado e vimos o Hank lidar com sua mais nova descoberta. A cena dele dirigindo é sensacional, a angústia misturada com agonia,  com vontade de gritar, aquela sensação de não se suportar, tudo isso estava claro ali. Imagina o seu desespero ao saber que você sendo um policial do DEA, e agora não só isso como também chefe da coisa toda, descobrir que ninguém mais, ninguém menos que o seu cunhado é o traficante mais procurado e também  o cara responsável pela sua quase morte tempos atrás? Fora lembrar as vezes que o Walter usou ele pra contornar as coisas e desviar a investigação.


É aí que vem a surpresa. Eu sei que temos pouco tempo (mais 7 episódios só =/) até o fim da série, mas eu não esperava que o embate Hank vs Walter fosse acontecer logo nesse retorno. Divertido demais ver o Hank se 'contorcendo' pra não explodir até que o Walt vem tirar satisfação quanto ao rastreador. Sério, nem dá pra descrever, coisa de ver de novo e de novo de tão bom. E eis que o fdp do Walt ainda tem coragem de usar da carta "Câncer voltou, vou morrer, pobre de mim", pra tentar convencer o Hank que se ele vai morrer em 6 meses mesmo qual o sentido de tentar provar as coisas que ele fez. Tudo isso ainda com um monte de ameaça finalizada com aquilo de "Se você não sabe quem eu sou, melhor agir com cautela". TELA PRETA. CRÉDITOS. SURTOS. E UMA RETA FINAL QUE NÃO PODERIA TER COMEÇADO MELHOR.


Observações Finais :

- O que foi Skyler toda no perfil 'mulher de bandido' querendo intimidar a Lydia? Eu ri!
- Walter Junior, até sua irmã tem mais importância que você.
- Badger, Skinny Pete e a história da competição de torta na tripulação entendiada da Enterprise. Impagáveis! 
Share on Google Plus

About Rebeca Barros

Sarah, we make a family, yes? (@bkbarros)
    Blogger Comment
    Facebook Comment