Rookie Blue 4x12 - Under Fire


A verdade dói.

O que dizer sobre o melhor episódio desta 4ª temporada? Não sei exatamente o que dizer. Tivemos um pouco de tudo: drama, comédia, romance, ciúmes, ação, suspense e muita tensão. E só de pensar que semana que vem teremos a season finale começa a dar aquela dorzinha no peito de tristeza. Ai, ai, ai! É muito amor por um seriado só! E preciso confessar que essa 4ª temporada está me deixando bastante satisfeita, apesar de uns errinhos aqui e ali, mas no geral os episódios foram muito bem construídos e eu estou sentindo que não irei gostar muito do próximo episódio, especialmente porque acredito que algum dos policiais não voltará para a próxima temporada. Só espero que não seja um dos meus favoritos.

Dito isso, vamos ao eletrizante episódio. Demorou mas finalmente Sam viu um rival a sua altura. Ver Andy, o grande amor de sua vida, beijando e se preocupando com Nick, doeu para Sam, mas pelo menos deve ter acordado o rapaz. Pior ainda foi descobrir que ela contou tudo sobre Marlo Man para Nick. O que ele realmente esperava: que iria se envolver com Marlo, implorar ajuda para Andy cobrir as burradas e loucuras da sua namorada e ela estaria ainda esperando por ele, como se fosse uma reserva? Por favor Sam. Você tinha que ter lutado por ela enquanto pode, mas não o fez, então, ou você aguenta as consequências ou se declara logo para ela, roube a garota de Nick e fuja com ela para Paris ou Vegas, tanto faz. Mas não fique com essa carinha de cachorro sem dono que acaba nos deixando mais deprê e com raiva dos roteiristas que descaracterizaram você! 

Ver Price, minha adorável Chloe, levando aquele tiro de forma covarde, doeu demais. Ainda mais por saber que Andy estava lá. Meus olhos se encheram de lágrimas naquela cena, mas confesso que quase xinguei a Andy por ser burra e não sacar a arma e tentar atirar lá no prédio! Tudo bem que a situação era tensa, mas precisava ficar choramingando com a Chloe e implorando por ajuda? Ela não é mais uma rookie e precisa tomar outras atitudes, se não, nunca irá crescer e amadurecer. Mas vou perdoá-la porque sabemos muito bem que essa é a Andy por quem nos apaixonamos. Quanto a Chloe, eu ainda estou em choque com a possibilidade dela poder não voltar para a 15ª divisão. E agora que descobri que ela é casada com um policial da antiga divisão em que trabalhava, meu temos está cada vez maior. Sinto pena do Dov, que quando pensei que iria viver feliz com uma maluquinha que nem ela, pode ser que acabe levando mais um pé na bunda e seja eternamente azarado nesse seriado que tanto amo.

Mas o que eu realmente não consigo entender é o que estão fazendo com a Gail. Ela se tornar lésbica é a coisa mais bizarra e estranha que já vi. E não é preconceito não, apenas não me conformo com o rumo da história dela. Sabemos muito bem que a verdadeira Gail é uma pessoa solidária e que se esconde numa armadura de bitch. Ela é divertida, amiga, competitiva e sempre gostou de homens. Tanto que isso é verdade é o fato dela ter um monte de ex espalhados por aí. E agora decidem juntá-la com aquela chatinha perita? Fico revoltada com isso, de verdade! Esperava por uma conciliação entre ela e Chris, mas pelo visto teremos que aguentar uma cópia falsificada de Callzona (Callie e Arizona de Grey's Anatomy). Revoltante isso! Principalmente porque não há química entre as duas. Para mim aquele beijo mais pareceu um desespero da Gail em achar que iria morrer do que real. #ProntoDesabafei!


E quem diria que o atirador seria justamente Kevin Ford, o pedófilo por quem Marlo ficou obcecada? Adorei o simples fato dele estar se vingando daqueles que o prejudicaram e se formos ver a lista é imensa, afinal quase todos da 15ª divisão estiveram próximos dele. Meu medo maior é vê-lo fazendo algo terrível para Olliver, justo agora que ele estava voltando a ser feliz. Como um episódio pode acabar daquele jeito? E saber que Marlo, Sam, Frank, Nick, Andy, Gail e Dov estão em perigo, só faz aumentar minha angústia por não chegar 5ª feira logo! Só espero que essa season finale não traga mais tristezas para mim. Já chega perder Jerry daquele jeito, não sei se iria aguentar perder mais algum personagem favorito. 

Mudando de assunto, estou oficialmente in love por Nash e Peck Man. As cenas dos dois juntas é tão fofa que, embora me sinta traindo Jerry, não consigo parar de sorrir e torcer pela felicidade da Traci. Só espero que não façam nenhuma besteira de sumir com o personagem, que está sendo um alívio para tanta tensão. E esse joguinho dos dois é tão fofo, que acabo todo episódio com aquele sorriso de quero mais! Fazer o que se meu lado romântica é mais forte?! rs

PS: Quem também ficou assustado (a) com o dossiê que Marlo fez sobre Kevin Ford? Meu coração gelou quando Nick encontrou tudo aquilo!
Share on Google Plus

About Gabriella Siggia

Formada em Direito, eterna estudante, bem humorada, alto astral e alegre, mora em São Paulo. Viciada em músicas, filmes e seriados americanos. Seriemaníaca de carteirinha! Mantém um blog pessoal em : http://gabyscseries.blogspot.com/ (@gabyever)
    Blogger Comment
    Facebook Comment