Homeland 3x05 - The Yoga Play



Agora sim a temporada começou. 

No episódio da semana passada Homeland mostrou o seu direcionamento para a trama da temporada com um twist final. Com algumas ressalvas considero essa reviravolta boa e com bastante potencial. Porém, muitas coisas ainda precisavam ser explicadas pra que tudo o que nos foi apresentado fizesse certo sentido.

A boa notícia é que explicaram o que ainda era dúvida pra muitos, mas isso não significa que o explicado foi suficiente para que a maioria do público compre essa jogada de ultima hora. O roteiro poderia seguir por vários caminhos, mas optou por levar a audiência numa viagem perigosa, que até aquele momento parecia sem volta, e que sim, tinha potencial por ser uma coisa muito corajosa. Mas optaram por ir pelo caminho menos perigoso e eu até que entendo essa decisão, mas o problema disso é que eles botaram em questão a inteligência do público.
O fato de ter sido tudo encenação incomoda muito. Sei que na semana passada eu relevei dizendo que, por exemplo, a reação de Carrie ao assistir Saul expor seus problemas diante de toda a CIA seria mais pela vergonha, mas hoje analisando essa e muitas outras cenas, fico com a sensação de que o roteiro e a direção tiveram falhas na construção. Acredito que a intenção era que o público não descobrisse toda a armação, mas isso acabou trazendo consequências negativas.
Mas nem tudo está totalmente perdido. Um grande feito do episódio foi finalizar esse draminha chato de Dana. Bom, pelo menos por enquanto é o que parece que aconteceu, mas a ameaça de termos que ver a menina sofrendo por causa do ex-namorado psicopata ainda paira sobre a trama. Só achei a visita Jéssica totalmente sem sentido e o pior foi Carrie ainda dar ouvidos a ela colocando em risco toda a operação.
Operação essa que começou a dar certo, apesar de Carrie agora estar por sua própria conta. A nossa protagonista agora está cara a cara com inimigo que é bem mais esperto do que a própria CIA podia imaginar. Todo o esquema do sequestro de Carrie foi de muito cuidado, deixando até Quinn a ver navios, mas muito do que aconteceu também foi por interferência de Saul que impediu qualquer movimento que pudesse comprometer a missão. 
E essa missão vai ser a ultima do personagem no comando da CIA. A troca do comando é uma das consequências diante de todos os escândalos envolvendo a organização, mas o esperado é que esse posto volte pra ele depois de um possível sucesso na operação.
O saldo do episódio é positivo, mesmo com todas as reclamações que são inevitáveis. A história agora tem um rumo e ainda sim a série continua imprevisível. E isso é bom porque uma das coisas mais importantes de Homeland é o fator surpresa.
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment