Downton Abbey 4x05/06 - Episode #4.5/Episode #4.6


Menos problemas e mais soluções?
Episódio 5

Eu tinha prometido que não ia atrasar de novo mas aqui estou. Pelo menos as coisas estão mais tranquilas lá em Downton. Anna não está morando mais com Bates pra poder ajudar na casa (é a desculpa dela) e ela não explica pra ele o que aconteceu, o que dá pra entender, mas é de partir o coração. Acontece que Cora arrumou uma nova empregada - Baxter - uma indicação do sempre prestativo Thomas. Como ela não tem mais uma desculpa plausível pra ficar longe de casa, Anna quer contar a verdade para Bates, mas ela acha que o marido não vai saber lidar com isso. O problema é que ele escutou atrás da porta Ms Hughes conversando com a esposa sobre seu segredo e ele quer saber do que se trata - e se tem alguma coisa a ver com ele. Mary também quer saber porque Anna não voltou pra casa, mesmo depois de Baxter, mas Anna afirma para a patroa que não conversar sobre isso. 

Ainda lá embaixo, Baxter está com uma nova máquina de costura, o que deixa Ms Patmore um pouco irritada, já que ela não sabe lidar com novidades muito bem. Ela fica ainda mais espantada quando Cora afirma que eles vão comprar um refrigerador. Quando ela faz cara feia, a patroa pergunta se existe algum aspecto dos dias atuais que ela consegue aceitar sem resistência: estou convencida que não, o que torna tudo muito mais divertido. Daisy, por sua vez, está ensinando Alfred a cozinhar para que ele possa fazer um teste numa escola de cozinha. Ela está com sentimentos estranhos em relação a isso.Eu acho os dois FOFÍSSIMOS e gente, a Daisy já sofreu tanto né? Vamos deixar a moça ser feliz, pelo amor de Deus - haha, tô pedindo muito isso, porém sinto que não vai acontecer!!
Ainda sobre Baxton: ela tem uma missão de Thomas - ganhar a confiança de todo mundo, mas principalmente do pessoal de cima, porque ele quer ficar por dentro dos paranauês da casa.

Edith está preocupada com Michael, porque não tem notícias dele e vai visitá-lo em Londres, mas sem sucesso. Anunciaram o noivado de Lord Gillingham, o que deixa Mary um pouco abalada. Mas ela não precisa se preocupar tanto, já que Evelyn Napier voltou para visitar Downton. Eu não sei se vocês se lembram dele, mas ele apareceu na primeira temporada, quando levou Pamuk para Downton - e aí o Pamuk dormiu com a Mary e morreu na metade! A intenção era que ele pudesse ter alguma coisa com Mary lá no comecinho, mas o Sr. Pamuk é quem chama a atenção dela. Ele ajudou a Mary depois, quando começaram rumores sobre ela e o falecido e ele finalmente voltou! Ele agora supervisiona terras que foram afetadas pela guerra e enquanto ele garante que Downton não está em risco, Mary deseja que ele possa dar dicas para que eles possam melhorar o que for possível. Eu gosto muito da personagem e eu sinceramente prefiro ele ao Lorde lá.

Isobel quer ajudar um menino que ficou sem pai, mas ela não se sente direito parte da família depois da morte de Matthew. Mesmo assim, ela consegue pedir ajuda de Violet e meu Deus, como eu amo essa amizade cheia de picuinhas das duas. É uma delícia de assistir. O plot da vez é que Violet contratou o menino, mas perdeu a sua faquinha de abrir cartas e ela jura que ele é o culpado, deixando Isobel bem irritada.

Branson está brincando com Sybil e George e Mary chega no quarto para brincar também. É, foi só isso, mas foi uma cena TÃO ADORÁVEL, que vale a pena mencionar. Ah sim, Branson também disse que planeja se mudar de Downton para voltar para a Irlanda para que Syb possa ter uma infância melhor. Meu único pensamento foi: NÃO PELO AMOR DE DEUS, NÃO!!!!!!

Bates diz pra Anna que quer saber porque ele não a ama mais e está consumindo os meus sentimentos o fato dele pensar que o problema é com ele. Eu nunca fui fã número um do Bates, mas ele é uma boa pessoa e não merece essas coisas. A Anna merece menos ainda, porque ela é o exemplo de tudo que existe de bom no universo. Como ele não pode ficar esperando para saber o que está acontecendo com a esposa, Bates foi procurar Ms Hughes pra saber o que aconteceu. Como a velha senhora não quer contar, porque acredita ser algo que Anna tem que falar com o marido, Bates diz para ela que deve deixar Downton se essa tensão com Anna continuar, porque não pode aguentar morar ou trabalhar em um lugar sem poder conversar com ela. Ms Hughes afirma mais uma vez que Anna o ama muito e que ela só vai contar porque se ele deixar Downton, a esposa vai ficar ainda mais devastada. A gente não consegue ver a cena e depois descobrimos que ela contou tudo, menos quem foi. A desculpa que ela usou foi que alguém invadiu a festa e era um desconhecido, impossível de procurar depois. Depois disso, ela deixa Bates sozinho e em uma das cenas mais fodas que eu já vi (e mais tristes também) ele começa a chorar. É impossível não chorar junto se a gente pensar tudo que esses dois já passaram só pra poderem ficar juntos e mesmo agora, eles não podem (e depois desse problema, acho difícil) alcançar a felicidade completa.

Quando Anna descobre que o marido já sabe, ela confirma a história de Ms Hughes, mesmo que Bates esteja desconfiado de Green (o valet). Ela está envergonhada e diz para o marido que acha que não é mais digna dele. Não vou cansar de elogiar as cenas dos dois, porque foram maravilhosas e ai ele fala com Anna que ela não tem que ter nenhuma vergonha do que aconteceu e que ele está orgulhoso dela.

Depois disso, Anna decide voltar para casa e avisa Ms Hughes, que também recebe uma mensagem de Bates: ele não vai mais perturbar a esposa, mas ele vai procurar até o fim do mundo para saber quem fez isso com ela. Prevejo MAIS coisas ruins vindo por ai.

Por fim, Alfred recebeu o resultado da escola de culinária e descobriu que não passou, o que é ótimo pra mim, porque eu acho ele e Daisy uns amorzinhos. Mas é óbvio que ele fica triste e ai Carson, sempre brilhante dá um conselho muito bom pra ele: "Falhar na sua primeira tentativa não significa que você não vai ser bem sucedido depois."

Episódio 6



Sempre tem muita coisa acontecendo nessa casa e nesse episódio não foi diferente. É importante lembrar aqui que faltam só dois episódios para o finale (e aí mais um especial de natal) e eles estão arrumando as coisas de um jeito que dá pra ver a construção para um bom finale. Robert recebe a notícia que seu cunhado nos Estados Unidos está tendo problemas com seus investimentos. Eu não entendi exatamente o que é o problema, mas só porque essas partes de administração me chateiam até a morte. Ficou claro, entretanto, que isso vai ser um probleminha (eu lembro de ter lido alguma coisa sobre um ator escalado para ser irmão da Cora, mas posso estar errada).

Outra coisa importante aconteceu: o namorado de Edith ainda está desaparecido e ela descobriu que está grávida! Ela consulta o pai, sem contar a história toda, é óbvio e está com medo que ele tenha sido sequestrado ou esteja morto, porque ninguém tem notícias dele. Eu acho que pode ter alguma coisa a ver com ele querendo arrumar cidadania alemã, mas a série ainda está em 1922, então ainda está um pouco longe do início do governo nazista (em 1933).

Napier decidiu voltar para Downton e dessa vez ele trouxe o chefe, Charles Blake e eu gostei bastante da dinâmica de implicância dele com Mary. Foi assim que tudo começou com Matthew, não é mesmo? Ainda torço pelo Napier, mas são muitas possibilidades! Eles inclusive, são convidados do aniversário de Robert, um evento organizado por Rose, que querendo agradar, decidiu que era uma boa ocasião para fazer uma surpresa para o primo.

Com certeza, ele não esperava uma surpresa tão grande assim, já que a atração principal da festa é Jack Ross, o cantor de jazz que salvou  Rose da última vez que estiveram em Londres e é desnecessário dizer que todo mundo fica de queixo caído, porque, bem, ele é negro. Rose não vê nenhum problema nisso, já que no final do episódio Mary flagra ela aos beijos com o moço. Eu estou achando o máximo observar as reações da família e acho que isso ainda vai render bastante.

Daisy está deprimida de novo porque Alfred conseguiu entrar para a escola de culinária no final das contas, já que uma pessoa desistiu. Isobel e Violet continuam a pequena briga porque a primeira insiste que a segunda foi apressada e fez mal julgamento do menino que ela demitiu por acreditar que ele roubou a faquinha de cortar cartas. Como a gente aprende depois, com a ajuda de Isobel inspecionando a casa, a faquinha tinha apenas caído no sofá. Mas Violet é esperta e não quer ouvir sermões: quando a amiga vai xingá-la, ela já pediu desculpas e já contratou o moço de volta, para trabalhar nos jardins, algo que ele é familiarizado.

E por fim, Anna e Bates. Esses dois ganharam o meu coração nessa temporada e é muito triste, mas ao mesmo tempo feliz ver como eles estão tentando reconstruir os pedaços quebrados por causa do estupro. Dessa vez, eles estão prontos para jantar em um restaurante chique, mas quando chegam lá, são mal tratados pelo maitrê, que acaba pagando língua, porque afinal, Lady Cora está lá e quando se tem conexões nos lugares - e amizade - se tem tudo.
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment