Downton Abbey 4x07- Episode #4.7


Tudo na lama!

Ok, não tão na lama assim. Mas as coisas estão um pouco tensas na série, que está se encaminhando para o final na semana que vem. Robert está indo para os EUA, porque o irmão de Cora está passando por problemas, mas ele está um pouco nervoso porque não quer ir. Isso acaba preocupando Ms Hughes, que tenta convencer Mary a conversar com o pai para que ele não leve Bates na viagem, já que Anna ainda está muito frágil por causa do que aconteceu. É bem óbvio que Mary vai aproveitar a oportunidade para saber porque sua criada está agindo estranhamente e ela fica realmente compadecida dos problemas da amiga - e claro, conversa com o pai que fica com cara de bunda (me parece uma feição normal para Robert), mas decide que vai levar Thomas, que foi quem cuidou dele quando Bates estava preso. Anna agradece a patroa pelo pedido dela, mas não quer falar sobre isso de jeito nenhum, mesmo que Mary tenha oferecido ajuda.

Viajando, no entanto, Robert vai perder um grande acontecimento em Downton: a chegada dos porcos. Eu tive uma crise de riso IMENSA com esse plot, porque tudo estava muito sério, mas faz sentido. Mr. Blake sugeriu que eles comprassem os suínos para aumentar a produtividade da terra. Ele afirma para Mary que muitas propriedades estão falindo,  mesmo que eles tenham muito dinheiro, porque os donos se recusam a aceitar mudanças. Claro que é uma indireta pra ela e eu estou APAIXONADA com o monte de picuinha que está acontecendo entre os dois. Evelyn, que é excelente também (e tem sentimentos por Mary) até tenta interferir para que os dois não briguem, mas não adianta nada e eu já vejo ele sobrando DE NOVO. 

Talvez seja hora dele correr atrás de outra pessoa. Quem sabe Edith, que está desesperada para saber sobre Michael e quer ir pra Londres tentar encontrá-lo. Rose quer saber se pode ir também. Obviamente ela está interessada em encontrar Jack Ross para que os dois possam passear por Londres. No barco eles discutem sobre o futuro, mas Rose quer viver no momento. Aliás, cabe aqui uma observação importante: uma Rose rica, com um Jack pobre... EM UM BARCO??? Já vi isso antes e acabou afundando o ship (lol).

Edith acaba contando para a tia que está grávida e que decidiu se livrar do bebê, apesar da tia lembrá-la que o pai e a mãe iriam apoiá-la em qualquer decisão. Edith afirma que não, mas é impressionante como Cora e Robert ficaram mais carinhosos com ela de uns tempos pra cá, então pode ser que sim. A tia lembra a ela que o aborto é ilegal e perigoso, mas que ela vai acompanhá-la mesmo assim. Quando elas chegam até a clínica e ela diz que não vai abortar porque não ama Michael, que é na verdade o contrário, mas ela não quer ser uma mulher mal falada, com um filho pra criar. Ela quer fazer parte da sociedade. Ela ainda lembra a irmã: "A Sybil teria conseguido isso, mas eu não". 
Ela acaba desistindo de fazer o aborto depois de escutar uma mulher chorando arrependida pelo que acabou de fazer. A tia afirma que ela e a família vão dar um jeito em tudo. Eu não sei o que pode acontecer, mas como eu disse, os pais dela finalmente parecem ter acordado para a filha do meio. Eu acho que o Robert vai ficar meio louco da vida e tal, mas eu também acho que o Michael volta e eles acabam se casando. Se não acontecer, estou interessada para ver como vão lidar com ela sendo mãe solteira - se ela não morrer no parto né? (as crianças dessa casa estão fadadas a serem órfãs de alguma maneira, cruz credo!)


Isobel e Branson estão passando muito tempo juntos e me parece que ambos estão procurando consolo na companhia um do outro. Ela quer saber onde foi parar o Tom que lutava pelos ideais e ele afirma que não tem mais tempo para isso, porque está cuidando da propriedade. Os dois combinam de ir observar o debate político, mas Violet está passando mal e esperou o filho viajar para reclamar e quando a amiga descobre e chama o médico, ele afirma que a condessa precisa de cuidado constante já que ela está com bronquite e pode acabar ficando com pneumonia. Eu fiquei legitimamente preocupada, já que ainda não morreu ninguém nessa temporada - e a Violet é tipo a melhor de todas as pessoas, mas no fim deu tudo certo.

Quando Mary e Cora vão visitá-la e perguntam o que podem fazer pra ajudar, Isobel afirma que nada, porque ela é uma enfermeira treinada e dá conta do recado, mesmo que Violet fique disparando insultos para a amiga o tempo inteiro: "Não tem outra enfermeira? Essa aqui fala muito!". No fim, Isobel ficou duas noites e dois dias sem dormir por causa de Violet e o médico da família faz questão de lembrá-la disso quando ela reclama da companhia. E se eu ainda não mencionei, eu realmente amo essas duas, que terminam o episódio aproveitando um jogo de baralho. Me encanta ver o jeito durão de Violet e o jeito delicado de Isobel e ver como as duas são realmente boas amigas, mesmo que (quase) nunca deem o braço a torcer.

Mr. Blake chama Mary para ir ver os porcos, já que Tom foi em uma reunião política. Lá ele conhece uma moça que eu acredito que pode vir a ser o novo interesse amoroso dele na série. A história dele com a Sybil começou assim, com os dois dividindo interesses em comum e bom, já tem muito tempo que ele está sofrendo pela morte da viúva, então é de se esperar essa introdução agora.

Quando Mary e Blake chegam até os porcos, um deles está quase morrendo e eles percebem que os porcos estão sem água, então os dois se sujam todinhos para arrumar o sistema de água. Ele parece impressionado que Mary tenha se importado tanto, mas ela explica que eles são os porcos dela, então ela não vai sair dali até ser garantido que eles estão salvos. As cenas dos dois são MUITO fofas e engraçadas e eles fazem uma pequena guerra de lama que me fez rir MUITO. Parece que tinha muito tempo que Mary não se divertia tanto e meu Deus, como eu senti saudade dela sendo adorável assim. 
Quando eles voltam pra casa e está todo mundo dormindo, Mary faz dois omeletes, mas ela explica que é só isso também. Ela ainda fala com ele que está impressionada com ele porque não esperava que ele fosse alguém de pegar no pesado e os dois ficam conversando um tempão (MEU CORAÇÃO!!!!!!!!!!!) até Ivy chegar na cozinha e eles acabam percebendo que praticamente viraram a noite. 

Quem aparece na casa inesperadamente é Lorde Gilligham e Ms Hughes aproveita que Green voltou junto com ele para explicar para o mordomo que ele não deve tentar nenhuma gracinha ou sequer chegar perto de Anna. AMO AMO AMO essa mulher muito.  Quando Green pergunta o que ele pode fazer por ela, ela responde: “ Você não pode fazer nada por mim, porque eu sei quem você é e eu sei o que você fez. Enquanto você estiver aqui. se você tem valor pela sua vida, eu pararia de bancar o engraçadinho e ficaria escondido nas sombras.” O episódio termina com Bates olhando desconfiado para o outro valet. Será que ele descobriu? O que vai rolar com Mary e Mr. Blake (ou Lorde Gilligham? Ou Evelyn Napier?)? E como vão resolver a história da Edith? E da Rose com o Jack? Acontece que semana que vem é o último episódio da temporada e ela foi realmente excelente até aqui, mas espero que fechem um pouco esses plots abertos.
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment