The Originals 1x06 - Fruit of the Poisoned Tree


Até quando vai durar essa guerra fria entre Klaus e Marcel?

Desde o piloto estamos acompanhando essa disputa que até então só vem se mantido pelas costas um do outro. Klaus acha estar muito a frente se fingindo de melhor amigo, quando na verdade Marcel se mostra muito mais esperto do que ele pode imaginar. Por mais que esse episódio de The Originals tenha dado uma desacelerada no ritmo, podemos dizer que a história ainda teve seu desenvolvimento.

A pior parte, sem dúvidas, foi ver Marcel tendo que ter aquela conversa chata com Thierry a fim de descobrir algumas coisas sobre Klaus. Preciso admitir, que mesmo Marcel mostrando esperteza na maioria do tempo, nessa hora ele não foi nada esperto. Como não perceber que Klaus está agindo com pura malicia? Marcel conhece Klaus desde outros séculos e sabe o tipo de coisa que ele pode fazer. Mas pelo menos agora Marcel sabe que Klaus está armando alguma coisa e esse embate sem máscaras promete começar em breve.

Ainda mais quando Davina está praticando para poder controlar sua magia com a ajuda de Elijah. Ela não terá mais que ficar trancada depois que aprender a controlar seus poderes e assim não temer a famosa “colheita”. Elijah está mostrando bem estratégico e pedir pra Davina fazer o feitiço pra desatar nós foi perfeito para que a ligação de Hayley com Sophie fosse quebrada. O grupo dos Originais estava em vantagem, mas o sumiço de Hayley provou mais uma vez que Marcel não está de brincadeira.

E isso também só foi mais uma desculpa pra trazer Rebekah de volta. Não consigo comprar essa história de ir embora e na verdade acho isso uma perda de tempo, porque a gente sabe que ela não vai. Mas nem a pegação hardcore com Marcel fez com que ela mudasse de ideia num primeiro momento. Rebekah é uma vadia doce e super preocupada com a família, foi só uma ligação de Elijah pra fazê-la fica apreensiva. Também gosto dessa amizade que está surgindo entre a loba prenha e nossa vadia original. Acho que isso pode trazer momentos leves no meio de tanta tensão.

Tivemos aí a conclusão de uma parte da trama envolvendo o massacre provocado pelo irmão de Cami. Agnus foi a bruxa responsável por hipnotizar o menino. Klaus e Elijah já se encarregaram fazer com que ela pagasse por seus atos. Só não consigo entender a reação de Cami ao saber que a bruxa estava morta. Afinal, o que ela pretendia fazer depois de descobrir a verdade? Entregar Agnus pra polícia? Não faz sentido também ela ameaçar Klaus, dizendo que vai achar um jeito de acabar com a hipnose que ele jogou nela. Bom, se ela tomar verbena isso pode dar certo, mas ela só daria conta de fazer isso quando estivesse próxima de Klaus. Na verdade, acho que essa parte da série é a que menos me agrada. Comecei gostando, mas como sempre acontece, a trama está sendo destruída pelo desenvolvimento da personagem, que vem cheia de moralismo e acaba tornando tudo muito irritante.
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment