The Vampire Diaries 5x08 - Dead Man on Campus


A arte de inserir personagem e matá-lo em seguida continua.

Um dos principais artifícios de The Vampire Diaries quando se fala em trama ágil é o de matar personagens sem dó nem piedade. E com o retorno da série nesse ritmo alucinado de acontecimentos não poderia ser diferente.

Semana passada teve o encerramento de mais um arco que na verdade era uma extensão do que tinha acontecido na quarta temporada, mas agora é hora de seguir em frente e explorar os novos rumos que foram introduzidos nessa temporada. É claro que alguma coisa ainda é consequência da bagunça que Silas provocou no meio da história, mas ainda assim com certo potencial pra fazer a trama crescer mais e mais.

Stefan é talvez o único que ainda sofre por causa dos feitos de sua cópia original. Ele escolheu ficar remoendo o período em que esteve se afogando e voltando a vida e sentindo a dor de cada vez que isso acontecia. Admito que é bom ver que o personagem se tornou uma espécie de coadjuvante diante de toda a história apresentada, pois o foco não é mais nele. E melhor ainda é ver que seu destino pode realmente acabar sendo com Katherine. Nossa querida ex-vampiranha está tendo sua própria história, envolvendo maternidade e envelhecimento precoce e mesmo com tudo isso acontecendo, ela não deixa de ser interessante. Gostei da forma como ela defende Nadia, matando o tal viajante avulso que estava infiltrado no corpo de Matt. Aliás, pontinho extra pros roteiristas que não esqueceram essa história e resolveram rapidamente sem muita enrolação.

Essa resolução rápida abre espaço pra que outras histórias sejam desenvolvidas e a principal é a que acontece em Whitmore. Apesar de acreditar em um bom desenvolvimento, não me anima muito isso de experiências com vampiros. Drº Wess, que aparentemente é o vilão da temporada, já mostrou a que veio e sua primeira experiência (ou pelo menos a primeira que a gente viu) foi com Jesse. O ex futuro namoradinho de Caroline se tornou uma espécie desenvolvida de vampiros, onde sangue humano não é saciável. Uma parte minha pensa que Jesse poderia ser um pouquinho mais aproveitado na trama, fazendo a tensão de ter a vida de Caroline em risco. Mas prefiro não reclamar, pois se não teve enrolação com isso é sinal de que coisa nova vem por ai. Vale ressaltar que também não teve mimimi de Elena ao matar o ex futuro de sua melhor amiga, nem mimimi de Caroline em culpar a amiga por isso. Parece que os personagens estão crescendo de verdade.

Tanto que foi até legal ver Elena enaltecendo sua vida de vampira e eu bem que estou gostando dessa fase da personagem. Elena continua a Elena de sempre, mas com bem menos drama. E julgando por esse episódio parece até que a culpa por ter deixado Stefan se afogando o verão inteiro foi superada. Alívio define esse momento.

O grande problema mesmo vem com Damon que agora está encarcerado, ressaltando que ele já passou por experiência parecida no passado. A missão agora será Salve Damon, mas também tenho a leve impressão que isso não vai durar muito tempo.

Analisando a série de uma forma mais específica o que me parece é que os roteiristas relaxaram e pararam de se esforçar pra criar uma super mitologia. Estão criando tramas mais leves e rápidas ao mesmo tempo, o que a torna mais aceitável, porque se for pra se levar a série o negócio precisa ser bem mais bem desenvolvido. Contudo, gosto dessa fase mais deixa rolar.

Dessa vez até com Bonnie o drama estava na medida. Ela sendo âncora e tendo que sentir cada morte passando por ela foi tratada de forma até que bonita, se nos basearmos apenas nas cenas da velhinha bruxa, que parou pra bater um papo antes de seguir com sua experiência do outro lado. É provável que mais pra frente essa troca com Amara tenha consequências mais pesadas e nem a recompensa de poder estar com suas amigas e com o cara que ama vai valer o sofrimento.
Share on Google Plus

About Wellington Laurindo

Não vive sem música e tem em sua mente uma trilha para cada momento/ período de sua vida. Na vida de seriemaníaco há uns cinco ou seis anos, mas com um background de seriados clássicos desde sua infância. Está deixando a vida ditar por si própria os caminhos que deve seguir e esperando que isso venha dar certo. (@Wellington_Ign)
    Blogger Comment
    Facebook Comment