The Voice Brasil 2x08 - Batalhas, Parte 3



O último dia de batalhas provou algo que eu venho falando desde os primeiros dias de audição: o time de Lulu Santos, era indiscutivelmente o time mais forte. Dos 6 eliminados por ele nas batalhas, 5 foram salvos por outros técnicos. Apenas Bruna Borges, deixou definitivamente o programa em uma das batalhas que considerei entre as mais fracas da temporada. Claudia Leitte também era apontada por ter um time forte, mas grande parte disso, atribuído a presença de um dos competidores favoritos da edição: Sam Alves. Entretanto, a popularidade de Sam está trazendo um efeito reverso: ele é um dos favoritos a ganhar, mas está conquistando a antipatia da torcida de outros cantores, que a todo momento, tentam encontrar motivos, por vezes gratuitos, por desmerece-lo na competição. A onda do momento é que por ele não cantar em português (ainda), não merece vencer, afinal, muitos acreditam que ele não conseguirá repetir o mesmo desempenho cantando em uma idioma que não o inglês. Na redistribuição dos jogadores entre outros times pelo sistema do "peguei", dois fatos importantes marcaram: a equiparação dos times, que agora se encontram bem mais equilibrados, principalmente de Carlinhos Brown que foi quem melhor utilizou o "peguei" nessa temporada. Outro ponto marcante, é que os participantes que foram salvos nas batalhas, na temporada passada, foram rapidamente eliminados, com exceção da Maria Christina. Já nessa temporada, acho que isso não acontecerá. No fim dessa postagem, colocarei minha previsão e minha torcida dentro de cada time.

Apesar de já ter falado demais nessa introdução, queria deixar minha opinião sobre Tiago Leifert que gerou bastante repercussão ao fazer o papel de "Arnaldo Antunes" na música "Amor, I Love You". Dividido entre amor e ódio do público, eu senti uma mistura de vergonha alheia com excesso de fofura que não sei separar. Acredito que por ele ser tão querido apresentando, um carisma natural, um Britto Jr. que deu certo, um envolvimento com os participantes e uma preocupação em explicar os acontecimentos para o público, acaba conquistando a maior parte das pessoas e me obrigando a concordar que ele foi uma ótima escolha para o programa. Ele é daqueles perfis de pessoas que nas festas de natais de fim de ano, repetem a mesma piada do "pavê ou pacomê?" ou então presenteia com uma cueca velha na brincadeira do amigo oculto, e mesmo sendo sem graça, a gente ri pela simpatia. Então, aos que criticam o coitado do Tiago: DEIXEM ELE ALI! 


Depois dessa looooonga introdução, vamos na análise do programa?

Nos primeiros minutos do programa, uma coisa me chamou atenção. Que cabelo era aquele da Gaby Amarantos? Fiquei tão confuso com aquele visual da ex-my love, que precisei pesquisar nos melhores salões do Brasil, como podemos fazer igual. É simples, basta seguir esses 2 passos!

Passo 1: Lave o cabelo.
Passo 2: Vá dormir com ele ainda molhado.

Pronto! Nada mais justifica aquilo. A outa opção é que ela tenha saído nos tapas com Claudia Leitte, e Milk levou a melhor. Mas como tudo que sai na TV a galera copia, fica ai a dica para a mulherada ir amanhã de penteado novo para o trabalho.

obs.: Coloquei o link de alguns vídeos/reportagens embutidos em algumas palavras, que basta clicar para abrir. É que as vezes, alguns me perguntavam sobre as piadas que faço referencia, e assim não precisar maiores explicações. 

Batalha um:

Nando Motta vs Rafael Furtado




Técnico: Lulu Santos

Música: "Eleanor Rigby" - The Beatles

Não sei se é coincidência, mas as melhores batalhas estão sempre entre as primeiras da noite. A melhor apresentação do dia, fez bem aos ouvidos e aos olhos. Inegavelmente, também são os participantes mais bonitos da edição, que se fosse ídolos 2008, poderia jurar que essa já era a final (quando entrarmos no sistema de votação do público, darei meu depoimento sobre o porquê o público do The Voice vota melhor que o público do Ídolos). Afinados, em harmonia e bem vestidos, estavam tão apaixonantes que até essa bermuda-justa-pós-joelho-que-eu-não-sei-o-nome do Rafael, que eu normalmente acho HORRÍVEL,  mas nele gostei. Foi algo tão bom, que até Daniel que entrou em coma na primeira temporada, e ninguém ainda percebeu que ele está dormindo na cadeira, acordou para elogiar como a melhor batalha do The Voice.

E o resultado foi:


Lulu Santos foi bem sincero, que sua escolha não era baseada em desempenho e sim em gosto, e que mesmo ele sendo o único a ter virado para Nando Motta, aposta no potencial dele. Já Rafael Furtado foi pego por Brown, mas com metade do Brasil querendo também pegar. Carlinhos, perplexo, disse não acreditar como Lulu deixou Rafael sair do próprio time. Sem dúvidas os dois cresceram MUITO nessa competição. Nando Motta, por mostrar bem mais potencial que mostrou nas audições cegas e Rafael Furtado, porque além do potencial, teve um choro comovente, ao ser escolhido, que por mais que não tenha rolado lágrimas, sensibilizou geral somado ao rostinho bonito.

Ponto positivo: Nando e Rafael, precisa de algo mais?

Ponte negativo: A mão de tiranossauro rex que Rafael normalmente faz enquanto canta.

O que lembrei: Apesar da música ter ficado bem parecida da original, não lembrei de nada, agora só me lembro deles!

Como eu me senti quando assisti:



Batalha dois: 

Rubens Daniel e Swellen Pimentel




Técnico: Daniel

Música: "Segundo Sol" - Cássia Eller

Fui surpreendido por esses dois e fui contagiado pela apresentação. Fizeram a segunda melhor apresentação da noite e a afinação de Rubens é algo surpreendente. Talvez pela idade e por já ter participado de outros programas, como Ídolos, fez com que ele buscasse e estudasse, permitindo que hoje conseguisse atingir as notas certas nos momentos certos. O único problema é que não consigo me decidir, se ele é novo com cara de velho ou velho com cara de novo. Já Swellen, provando que Deus também da coxa grossa pra quem canta MPB, fez uma boa apresentação, mas me incomoda um pouco essa cantar sussurrando. Parecia todo momento que estava contando um segredo. 

E o resultado foi:



Daniel salvou Rubens, merecidamente e Swellen até me comoveu com o depoimento que ela fez ao seu técnico, mas não havia mais espaço para ela nessa competição.

Ponto positivo: Rubens escondendo a tatuagem do braço com uma jaqueta. Afinal ele conseguiu fazer ao mesmo tempo duas coisas que considero terrível: tatuagem tribal e tatuagem no antebraço. 

Ponto negativo: Chega de trocadilhos com os nomes das músicas, né? "Espero que o segundo sol brilhe para os dois" (Inovando, Daniel)

O que lembrei: Butthead (Joguem no google imagens e veja se o Rubens não está fazendo cosplay dele)

Como eu me senti quando assisti:



Batalha Três:

Angelo & Angel vs Herli





Técnico: Carlinhos Borwn

Música: "Vidro Fumê" - Bruno & Marrone

De um lado uma Pepê e Neném depois do ciclo de durateston, batendo todos os recordes de mau gosto em relação a roupas e penteados (Cadê o Fantástico fazendo reportagem sobre o uso de formol nos cabelos? Alô Brasil!). Do outro um participante que a gente não lembra nem que tenha cantado anteriormente no programa, mas já que estava lá, fomos obrigados a acreditar. Brown, que está levando a sério isso de passar por todos os estilos brasileiros, colocou sertanejo para assim, contemplar todos os gostos. Não gostei da escolha da música, não gostei da dancinha que Angelo e Angel fizeram incansavelmente durante toda a apresentação e não gostei da voz do Herli, que parecia não conseguir acompanhar aquele tom. Achei que nunca diria isso, mas Angelo e Angel foram melhores na batalha, se é que podemos chamar algo nessa disputa de "melhor".

E o resultado foi:



Brown continuou com a dupla, e pela primeira vez teremos duplas nas fases ao vivo (e duas, contando com André & Kadu). Daniel, que acordou abruptamente do coma, esbarrou no botão, e sem querer salvou o Herli (Prefiro acreditar que tenha sido assim). O melhor momento da noite foi a emoção do pai de Herli ao ver que o filho continuaria na competição!! Já tenho um novo favorito: amo/sou pai de Herli. Cadê a comunidade no orkut?

Ponto positivo: Angelo e Angel cantam melhor do que escolhem figurino.

Ponto negativo: Os três poderiam ser eliminados juntos e de mãos dadas, mas prosseguiram na competição. :(

O que lembrei: De comprar meu Whey Protein.

Como eu me senti quando assisti:



Batalha Quatro:

Elias Moreira vs Nene Oliveira




Técnico: Carlinhos Brown

Música: "One/ Isn't She Lovely - U2/Stevie Wonder

Vestidos de figurantes de novela de época das seis (não vou criticar muito porque vai surgir alguém nos comentários reclamando que eu deveria saber que eles estão vestidos em homenagem aos deuses da Sibéria em dia de inverno, num estilo que está bombando nas passarelas), fui surpreendido por esses dois, não que isso tenha sido um resultado positivo. No fim das audições cegas, eu racionalmente apostaria em Elias, mas emocionalmente em Nene. Confesso que quando me falaram essa dupla, eu poderia jurar que o resultado seria ao contrário, mas diante a apresentação eu realmente já não sabia quem escolher. Sabe quando a gente jogava The Sims e você ligava o som ou a tv no jogo e tocavam umas músicas estranhas? Então, foi isso que essa música me lembrou. 

E o resultado foi:


Pois é meus caros, alguém que teve as 4 cadeiras viradas na primeira fase, foi derrotado por aquela que conquistou uma única cadeira. É o programa fugindo da imprevisibilidade e eu gostei do resultado, pelo fato de torcer para que Nene chegue o mais longe possível, pois posso ouvir a mãe dela fanática-religiosa reclamando quando ela for eliminada que "Isso não é música de Deus não Michele". Só acho que foi injusto Herli-do-pai-fofo ter sido salvo e o Elias não. Estou inconformado. É esse o país que quer sediar a copa?

Ponto positivo: Surpresa nas decisões, não sendo necessariamente algo injusto.

Ponto negativo: Nada contra em cantar inglês, mas não era Brown que ia valorizar a música nacional? Achei contraditório.

O que lembrei: The Sims

Como eu me senti quando assisti:

Batalha cinco: 

Rully Anne vs Júlia Tazzi




Técnico: Lulu Santos

Música: "Girl on Fire" - Alicia Keys

Sem dúvidas foi a batalha de resultado mais tenso da noite. Entretanto, eu tinha plena certeza que independente da escolha de Lulu, Claudia Leitte iria escolher a eliminada, utilizando o último "peguei" do jogo. Eu adorei a apresentação, apesar das criticas a Rully Anne (Que estava vestida de Carol Castro em O Profeta) por ter estudado inglês na mesma escola que Cecilia Militão. Eu sei que faço piadas do inglês nível Solange-BBB de alguns participantes, mas pessoalmente, não sinto a apresentação foi prejudicada por isso (Principalmente porque a % de telespectadores do programa fluente em inglês é baixíssima). Enfim, eu me apaixonei pelas duas, pela voz rouca de Rully e pela voz suave, ainda que forte de Júlia e ficaria feliz qual fosse o resultado. To tão apaixonado que até as seguiria no twitter.

E o resultado foi:


Rully foi escolhida, mas Júlia foi conquistada ([pedreiro] porque mulher não se pega, mulher se conquista! [/pedreiro]) e assim evitamos uma noite de grandes perdas. 

Ponto positivo: Os comentários de Gaby Amarantos, que estão sendo BEM mais concisos e com algo a acrescentar que os de Maria Gadú que tudo é incrível e tudo é lindo.

obs.: Sei que cito muito as roupas das pessoas, mas Gadú hoje bateu o recorde da Leitte na semana passada. Foi trote? Ela foi vestida de lembrancinha de aniversário de 15 anos ou estava tentando trabalhar a conscientização do público usando roupa de material reciclável? Aguardamos explicações. 

Ponto negativo: Lulu assumiu que um dos motivos de Rully ter se saído melhor foi dada as escolhas dos técnicos de música e tom, então a justificativa dele para eliminar Júlia soou injusta. 

O que lembrei: Do cruzamento Solange Iarnuou e Joel Santana

Como eu me senti quando assisti:
Selo Felícia quero te levar pra minha casa

Batalha Seis: 

Maylssonn vs Xandi Monteiro



Técnico: Claudia Leitte

Música: "Adeus América" - João Gilberto

Tão aleatório quanto Bruna Borges vs Luciana Balby e tão indiferente quanto Angelo & Angel vs Herli foi essa batalha. Xandi foi o que disse que o programa estava mudando a vida dele e eu alertei para ter calma, pois se saísse na etapa seguinte, só quem ia lembrar de você era a família nas festas de fim de ano. Já Maylssonn chamou mais atenção pelos braços malhados que pela voz, e se não fosse o flashback eu não me lembraria o que ele havia cantado.  Confesso que ficou melhor do que eu esperava, mas pior do que a competição pede. Os técnicos discordaram muito em alguns pontos, e eu concordei em partes com eles. Lulu foi feliz em dizer que eles exageraram nas firulas, mas infeliz ao dizer que uma música como essa não permite qualquer influência americana, assim como concordei com Claudia que o arranjo era brasileiro e a interpretação foi feita por eles.

E o resultado foi:


Xandi foi eliminado e Maylssonn continuou na disputa por tempo determinado, ou seja, será eliminado na próxima fase. Graças a Deus, não havia mais "peguei" porque Daniel aleatório ia utilizar mais um dizendo que agia com coração e não com a razão. Isso não é BBB, amigo.

Ponto positivo: A discussão entre Lulu e Claudia rendeu até depois do programa e talvez agora veremos os técnicos mais críticos em relação a apresentação dos seus concorrentes!

Ponto negativo: Eu não consigo achar nada no mundo pior que o cabelo de Xandi.

O que lembrei: Com tantas firulas, poderia jurar que era música gospel.

Come me senti assistindo:

Selo de Samambaia Aleatória

Batalha sete:

Janaína Cruz vs Debora Cidrack




Técnico: Claudia Leitte

Música: "Titanium" - David Guetta ft. Sia

Mandar as coitadas cantarem Titanium, uma música que exige um puta potencial vocal é sacanagem, e apesar de imaginar um desastre, acabei gostando da apresentação. Janaína passou pela transformação do programa Xuxa e saiu de personagem crente de novela das 8, para secretária gostosa da novela das 7. Eu gostei da apresentação, mas nada suficiente para chorar, como Claudia fez. E sinceridade, nunca imaginei que veria alguém chorando escutando David Guetta. 

E o resultado foi:



Janaína foi eliminada, mostrando ao mundo que cantar Whitney Houston na fase inicial de uma competição musical da azar. (Exceto no Raul Gil)

Ponto positivo: Daniel dando um comentário que não fosse em cima do muro.

Ponto negativo: Se Claudia Leitte for no show de todos os participantes do time dela que ela disse que vai, antes de eliminar, pode largar a carreira para fazer só isso daqui pra frente. Mas deixa de ser mentirosa que se bobear não vai seguir nem no twitter. 

O que lembrei: Raves.

Come me senti assistindo:

Selo festa do BBB


Batalha Oito:

Alessandra Crispin vs Kaio Deodato



Técnico: Daniel

Música: Aquele Abraço - Gilberto Gil

Essa foi a dupla que mais me surpreendeu positivamente na fase de batalhas (Talvez empatem com Heverton e Samya). Nas audições as cegas não me contagiaram, mas agora gostei muito da apresentação dos dois. Kaio, resolveu parar de fazer o Djavan, e mostrou que nada na vida é por acaso, além de parecer um desenho animado, mostrou que seu pai é filho do Ziraldo. Alessandra mostrou que não é só de voz de cuíca que se constrói um vencedor e fez uma apresentação bastante harmoniosa ao lado de Kaio.

E o resultado foi:


O resultado foi Alessandra salva e Kaio deixando a competição. Era notória a superioridade de Alessandra, que pela primeira vez, em um ensaio vi Daniel cortando um cantor, pois inicialmente estava TRITE ouvir Kaio cantar.

Ponto positivo: A evolução de Kaio nos ensaios.

Ponto negativo: Não poder conhecer a família toda de Kaio e descobrir de quais mais desenhos animados/celebridades ele é parente.

O que lembrei: Comercial de cerveja.

Come me senti assistindo:



Essas foram as apresentações desse dia e cada time agora está formado com 9 participantes. Pelo que li no site da globo.com, na próxima etapa, cada time será dividido em 3 trios, e de cada trio apenas um prosseguirá. Ou seja, os times serão reduzido para 3 participantes, o que eu achei bem drástico, já que prefiro eliminações em doses homeopáticas para sofrer menos.

De cada trio, o público vota nos dois favoritos, eliminando um automaticamente. Entre os outros dois, o técnico salva um, e elimina o outro.

Pensando desse modo, fiz uma aposta aqui dizendo, quem eu gostaria que fossem os 3 classificados (Expectativa) e quem eu acho que irá se classificar (Realidade)!

Vamos conferir?


Time do Daniel

Expectativa


Realidade




É claro que vai depender dos trios que Daniel formar e também da escolha dele. Esses 3 são os favoritos do público pelo time dele, porém, como Daniel é muito "coração", não duvido nada dele eliminar Marcela para colocar Gustavo.


Time da Claúda Leitte

Expectativa


Realidade



Claudia sabendo que Sam é o favorito do time dela, pode também levar duas preferidas dela para a próxima fase, sem importar com preferência popular.

Time Lulu Santos

Expectativa


Realidade



Talvez Rully Anne seja eliminada e fique realmente Nando Motta, mas o mais importante a se destacar aqui é que será o único time sem nenhum "repescado" na próxima fase.

Time Carlinhos Brown

Expectativa



Realidade



Estou tão dividido com esse time que não consegui me decidir pra quem eu torço, mas acho que dentro da minha torcida, estão os 3 finalistas.

Chegamos a fase final das batalhas! Não sei como farei daqui a diante as postagens nessa nova fase, mas semana que vem decidirei isso!!


Até a próxima, e se for pra me xingar, que antes me siga no twitter: @viniciusdavila






Share on Google Plus

About Vinícius D'Ávila

Viciado em reality show, vive em um mundo paralelo onde acredita veemente que vive em uma especie de "O Show de Truman". Ficou anos em depressão após a morte de Juliet em Lost, mas já superou. Coleciona feijão enlatado na expectativa de um apocalipse zumbi. Seu maior sonho é virar técnico do The Voice, mas não sabe cantar - e nem quer aprender. Não usa óculos, mas achou que ficaria legal estar com esses nessa apresentação.
    Blogger Comment
    Facebook Comment