Survivor 27x13/14/15 - Out On a Limb/ It's My Night - The Winner is Announced!/27th Season Reunion Show


Após um Conselho Tribal histórico, com a volta da Purple Rock, os rumos do jogo já estavam razoavelmente definidos, mas isso não impediu de termos dois episódios finais muito bons que coroaram essa, que foi uma das melhores temporadas que acompanhei.

Em “ Out On a Limb”, Katie chegou a ilha da redenção onde encontrou Laura e Tina. Tudo indicava a vitória de Laura na prova, o que de fato ocorreu, deixando mais uma vez a temática da temporada evidente. Tina versus Katie, mãe contra filha. Tina venceu (mais uma vez) a própria filha eliminando a moça de vez.


Katie fez um jogo abaixo do radar durante toda a temporada, e se pensarmos bem ela esteve por baixo durante quase todo a tempo, sempre correndo risco de eliminação. Não fez um jogo digno de vencedor, mas durou bastante, sendo eliminada por uma questão de sorte, a verdade é que ela foi somente um número na temporada, sendo marcante apenas a sua eliminação pela pedra.

Novamente, Ciera ganhou a pista do ídolo imunidade de Laura, que já sabíamos não valer de nada, pois o Idol já se encontrava no poder de Tyson. Achei um pouco de ingenuidade de Hayden e Ciera não perceberem logo que o ídolo já havia sido encontrado, afinal de contas nenhum dos demais participantes ficou vigiando eles como aconteceu com Katie no primeiro ídolo.

Na prova de imunidade, surpreendentemente Ciera arrasou no quebra cabeça e mesmo sendo a pior competidora na “parte física” da tarefa, levou a imunidade, deixando Hayden em maus lençóis. Como última tentativa de sobrevivência, Hayden usou Ciera para convencer Mônica de que Tyson e Gervase na verdade não a suportam (o que é verdade) e abalar a senhora Culpepper emocionalmente. Por um mísero instante eu acreditei que poderia ter dado certo, mas vamos combinar que Mônica não tinha muito pra onde fugir, ela não venceria em nenhum cenário, quase podemos dizer que na verdade quem escolheu o campeão da temporada foi ela. 

Hayden foi um jogador que me surpreendeu, não sei se foi a edição ou se realmente ele estava apagado durante quase todo o tempo, mas o fato é que nessa reta final ele cresceu. Isso pode ter ocorrido até pelo instinto de sobrevivência e pela vontade de permanecer no jogo. Hayden mostrou potencial, acho que ele aprendeu muito e poderia surpreender bastante numa próxima edição

Chegamos então ao episódio final da temporada “It's My Night”. Laura, Tina e Hayden se enfrentaram no duelo final para retornar ao jogo e pra mim, inesperadamente, Tina voltou. Imagino como Laura se arrependeu de ter ajudado tanto Tina em provas anteriores achando que seria mais fácil vencê-la ao final. Sem dúvida foi um tapa de luva na cara da Mamãe Morett.


Laura no quesito físico foi surpreendente no jogo. Perdeu apenas o último desafio e não pode retornar, mas isso não tira a bela trajetória que ela construiu prova após prova. Estrategicamente ela foi ingênua, e se saiu melhor em sua primeira participação (apesar de ter sido massacrada por Russel). Se pensarmos que ela foi a primeira eliminada dos retornantes em um CT, podemos ver como ela se superou de várias formas.

No acampamento, a união entre Ciera e Tina era obvia devido a forte aliança entre Tyson, Gervase e Mônica, e elas mantiveram a ideia de que Mônica era o elo fraco dessa aliança e fizeram de tudo para fazê-la trocar de lado. Vamos combinar que Tina não soube lidar muito bem com a situação e Ciera teve que fazer o controle de danos ao final. Fiquei me perguntando se elas agiram certo insistindo com Mônica que presa tanto por lealdade. Gervase por sua vez talvez fosse mais manipulável e fácil de convencer de que ele nunca levaria o prêmio se fosse para a final com Tyson (na verdade ele não venceria ninguém na final e se ele acreditava que poderia vencer, ele é mais burro do que parece). No fundo Gervase e Mônica não tinham muito o que fazer, perderiam de qualquer jeito, seja pra Tyson, seja pra Ciera ou Tina.

Os dois últimos CTs de eliminação foram muito parecidos com Mônica, aparentemente, em dúvida se deveria seguir com a aliança original ou tentar fazer uma grande jogada. Um saco! Tivemos TRÊS conselhos tribais com a mesma lenga-lenga. Ninguém aguentava mais! Coitado do pessoal do júri! A essa altura não havia mais como acreditar que Mônica mudaria de lado, ela teve a chance de fazê-lo bem antes, trocar de lado nesse momento seria burrice e até um pouco de falta de personalidade. Ela escolheu um lado e teve que lidar com as consequências de sua decisão!


Ciera foi um dos nomes da temporada. Carismática e estratégica pecou por talvez ter flipado tarde demais. De qualquer forma, ela arriscou e foi dona do seu próprio jogo separando bem o jogo da vida real e sendo protagonista de dois grandes momentos na temporada: a eliminação de sua mãe e o desempate na pedra. De todos os nomes da temporada, Ciera é o nome que eu mais quero ver retornando.


Tina foi outro nome que se superou na temporada. Não sou grande fã dela, mas reconheço que ela tem um social maravilhoso e se chegasse a final poderia levar o prêmio novamente. Seu jogo se baseou na aliança criada no início que acabou sendo exterminada na fusão. Sobreviveu a ilha da redenção com a ajuda de Laura, sendo fria o bastante ao final para não retribuir a companheira. 

Chegamos então ao TOP 3: Tyson, Gervase e Monica. O que eles tem em comum? 3 retornantes que se aliaram, com participações anteriores de prestígio duvidoso e que perderam seus loved ones cedo. Optaram por ficar juntos independente do resultado e venceram juntos como uma aliança, mesmo que isso irrite boa parte da audiência já que nenhum deles é muito carismático. Eles mostraram que sem o parceiro no jogo você pode arriscar mais e seu alvo se torna menor, portanto para uma próxima temporada de Blood vs Water (que Jeff em entrevista já disse que acontecerá) nos restará esperar para ver se alguma dupla conseguirá ir longe no jogo e ser mais forte que as pessoas que permanecerem sozinhas. 

No Conselho Tribal Final encontramos um júri menos recalcado do que eu esperava. As pessoas souberam separar o jogo das relações pessoais, as perguntas foram pertinentes e não acho que o júri pegou pesado com Mônica, principalmente se compararmos com o que aconteceu com Dawn na temporada passada.


Quanto ao resultado, a justiça foi feita, Tyson mereceu a vitória! Ele foi o jogador mais completo. Fisicamente, ele foi um pouco prejudicado devido a lesão no ombro, mas ao final do jogo ganhou as duas imunidades mais importantes. Socialmente ele não foi um mestre de empatia, mas se compararmos com o Tyson das edições anteriores ele evoluiu muito, aprendeu a ter paciência e não dizer tudo que vem a cabeça. No quesito sorte nem há o que dizer, o cara encontrou dois ídolos sem receber diretamente nenhuma pista e permaneceu no jogo após a pedra púrpura! Estrategicamente ele dominou todos, sabendo controlar bem as “rebeliões” existentes, tendo perdido o controle somente uma vez (no CT da Pedra Púrpura) onde a sorte esteve ao seu lado. Por mais que as pessoas possam não simpatizar com Tyson, nessa temporada ninguém mereceu mais o título de “Sole Survivor” do que ele!

Duas coisas me chamaram a atenção nessa finale. Não tivemos o clássico “Rito de Passagem” em que os últimos sobreviventes prestam homenagens e relembram de todos os eliminados. Acredito que isso ocorreu devido à falta de tempo no episódio. Tivemos a prova da RI, duas provas de imunidade, dois conselhos tribais com eliminação mais o conselho tribal final! Muita coisa para pouco tempo! O outro ingrediente que senti falta foi o “Prêmio Sprint”. Já estava com minhas apostas feitas de que Ciera ganharia (merecidamente diga-se de passagem) mas nada foi mencionado na Reunion e não nego que isso me frustrou um pouco. 

Bom pessoal, agradeço a todos que acompanharam essa temporada conosco aqui pelo Freaks4Series. Obrigada pelos comentários! Feliz Natal e Feliz Ano Novo! Nos encontramos em Fevereiro com Survivor: Cagayan - Braw vs Brains vs Beauty!



PS: Um agradecimento especial a equipe Survivor’s Team pelas legendas maravilhosas dessa temporada! Vocês são lindos!!! Obrigada pelo trabalho e dedicação!!!



Share on Google Plus

About Anna Paula Machado

A eterna estudante, formada em Matemática, atualmente cursa mestrado na área. O vício por séries começou ainda na adolescência com The O.C. e My wife and Kids. Amante das comédias e dramas e com pavor de séries de terror, adora também as famosas novelas mexicanas do SBT. Atualmente assite a mais de 25 séries entre fall/summer season contando também alguns realities. Fã incondicional de The O.C., One Tree Hill, TBBT, Friends, Modern Family, Glee, Revenge, Grey's Anatomy, The Voice e Survivor. (@annapmachado)
    Blogger Comment
    Facebook Comment